45% dos aprovados em concursos perdem a nomeação. Veja como evitar!

Já imaginou passar anos estudando para o cargo dos seus sonhos, ser aprovada e perder a convocação? Esse medo aflige muitos concurseiros e ele é, sim, válido. De acordo com a startup Convocações Online, cerca de 45% dos aprovados deixam a nomeação passar.

É difícil imaginar que quase metade das pessoas que passam em concursos permitem que isso aconteça. Mas existe uma razão: é que muitas não possuem o hábito de olhar o Diário Oficial e há órgãos que não notificam os convocados por e-mail, já que não há regulamentação legal para isso. 

Nesta matéria, os candidatos vão descobrir como evitar perder a convocação e acabar sendo desclassificados para uma vaga no serviço público. Quem ajuda é a concurseira e empreendedora rondoniense Débora Urizzi. 

Ela foi aprovada em um concurso público federal em 2013, para o cargo dos seus sonhos, com salário inicial de R$15 mil. Ficou classificada em terceiro lugar no cadastro de reserva e foi convocada em agosto de 2015. Mas Urizzi não foi avisada pelo órgão e acabou perdendo a vaga. 

Não perca mais as convocações para o seu concurso

. Leia também: Você conhece as responsabilidades do cargo pretendido?

(Foto: Reprodução/ Pixabay)
Quase metade dos aprovados em concursos perdem prazo da nomeação

(Foto: Reprodução/ Pixabay)

Como funciona a nomeação e o que fazer se perdê-la

A frustração de deixar passar a oportunidade para a qual lutou tanto para conquistar inspirou Débora Urizzi a criar a startup Convocações Online. Uma plataforma que auxilia candidatos em todo o trâmite do concurso. 

Antes de entender melhor como funciona este projeto, é importante conhecer o processo de um concurso público após a homologação dos resultados. A seleção não termina nesse ponto. Urizzi alerta:

“Muitas pessoas acreditam que serão convocadas pelos órgãos responsáveis pelo concurso. Ledo engano! A lei não prevê esse contato.”

. Nomeação: confira os riscos de perder a vaga

Não existe uma regulamentação específica, nem uma lei federal que estabeleça a obrigatoriedade de enviar comunicados aos aprovados em concursos. O candidato é

Débora Urizzi orienta candidatos para não perderem posse (Foto: Arquivo pessoal)
Débora Urizzi

(Foto: Arquivo pessoal)

quem fica responsável por acompanhar o Diário Oficial para saber quando vai ser chamado para assumir o cargo. 

Depois da nomeação ser divulgada, o prazo é de 30 dias para ser empossado. Caso contrário, será tido como desistente. Ainda são dados mais 15 dias, após a nomeação, para início do exercício, sob pena de exoneração.

A nomeação é presencial, havendo possibilidade de ser realizada via procuração em certos casos. Alguns editais também permitem ao candidato abrir mão da nomeação e ir para o final da lista de aprovados sem ser eliminado do concurso, explica Débora.

Uma das orientações que a empresária dá para quem foi nomeado, mas perdeu o prazo, é procurar por assistência jurídica. De acordo com ela, é possível tentar reverter o caso na Justiça com um mandado de segurança de até 120 dias depois da publicação no Diário Oficial.

Justamente por não haver regulamentação sobre a obrigatoriedade de enviar comunicados aos candidatos nomeados, há precedentes legais de pessoas que conseguiram assumir o cargo mesmo tendo perdido a divulgação no Diário Oficial.

“No entanto, não conte com a certeza da vitória na causa. Assim como há casos de sucesso, também há registros de pessoas que negligenciaram o prazo e não conseguiram ganhar a ação.”

Outra orientação importante da empresária é acompanhar as orientações do órgão para o qual o candidato for aprovado e estar atento aos exames e testes que devem ser realizados e entregues.

Ainda que não haja determinação legal para o candidato ser comunicado por outras vias, Débora aconselha que o concurseiro não deixe de manter atualizadas informações de endereço residencial, eletrônico e telefone. 

. Que tipo de concurseiro você é? Entenda a importância do seu perfil

Plataforma notifica candidatos convocados em concursos

Tendo passado pelo transtorno de perder uma vaga e sabendo que isso acontece com muitos outros concurseiros, Débora criou o Convocações. Com a plataforma, o concurseiro pode acompanhar todo o trâmite do concurso que prestou em tempo real. 

A solução é dividida em três partes, como explica Urizzi:

 
Alerta de Vagaso concurseiro recebe por e-mail um alerta personalizado com todas as vagas abertas de acordo com o seu perfil (cargo que procura, cidade, estado, escolaridade, etc). + resumo de edital por cargo.

 
Alerta de Convocaçõesdepois de aprovado, o candidato cadastra as informações sobre o concurso no Alerta de Convocações. A plataforma faz um acompanhamento diário do processo de nomeação e informa sobre a convocação em tempo real.

 
Clube de Benefícios auxilia o concurseiro durante a preparação. O assinante pode acessar descontos exclusivos em cursos, coach, passagens aéreas e hospedagens, além de apostilas gratuitas e o Programa de Estratégia Nutricional para Concursandos.

Com a plataforma, os concurseiros podem reduzir as chances de perder a vaga. “Embora haja precedentes legais para ir à Justiça quando é perdido o prazo da nomeação, a atitude mais coerente é acessar periodicamente as informações referentes ao seu concurso.”

Como ela destaca, isso às vezes pode demorar alguns anos. Principalmente se o candidato está classificado na lista do cadastro de reserva. Apesar disso, acompanhar o trâmite por todo esse tempo é fundamental para não correr o risco de perder a vaga.

window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({
appId : ‘180736722358672’,
xfbml : true,
version : ‘v2.8’
});
FB.AppEvents.logPageView();
};

(function(d, s, id){
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) {return;}
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: