fbpx

“A companhia já virou online, mudamos a forma como olhamos para nossas lojas”, diz CEO da Via Varejo

SÃO PAULO — Após uma restruturação financeira e uma nova oferta de ações, a pandemia de coronavírus forçou a Via Varejo (VVAR3) a acelerar um novo processo: a digitalização. Com o fechamento das lojas físicas por causa da Covid-19, a empresa aumentou os esforços nas vendas online e pretende expandir cada vez mais seu marketplace.

No segundo trimestre de 2020, a GMV (receita total de vendas) da companhia foi de R$ 7,3 bilhões, sendo R$ 5,1 bilhões apenas com as vendas online. O grupo criou alternativas de canais para que os clientes pudessem continuar comprando de forma remota, como através de WhatsApp, por exemplo.

“A companhia já virou online, teve 70% de seu faturamento do segundo trimestre vindo do online e, por vários momentos, chegou a ter 100% das receitas vindas do online quando todas as lojas físicas estavam fechadas”, disse Roberto Fulcherberger, CEO da Via Varejo, em live do InfoMoney.

O executivo afirmou ainda que, agora que as lojas físicas já reabriram, as vendas físicas já retornaram aos níveis pré-pandemia, mas as compras online continuam fortes. “Já estamos com 1.005 lojas abertas, 95% do nosso total de lojas. Estão vendendo super bem e o online também.”

“A gente mudou a forma como a gente olha para as nossas lojas. Estamos olhando para elas por três pilares: a loja que se relaciona com os nossos consumidores e presta todo serviço com excelência em atendimento, a loja como ponto de coleta dos itens vendidos pelo online, seja pelo vendedor online ou pelas nossas plataformas, e as lojas como minihubs para executar a entrega de last-mile“, afirmou.

A live faz parte da série Por dentro dos resultados, em que CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano e respondem dúvidas de quem estiver assistindo. Nos próximos dias, haverá lives com B3, JHSF, Marfrig, Marisa e outras companhias (veja a agenda completa e como participar).

Orivaldo Padilla, CFO da Via Varejo e que também participou da live, explicou o efeito não recorrente de R$ 364 milhões que apareceu no balanço da empresa no segundo trimestre fruto de crédito transitado em julgado de ICMS na base PIS/Cofins. “Não é um dinheiro operacional, mas entra no caixa e será usado pela empresa”, disse.

Os executivos falaram sobre o desempenho dos braços de logística e financeiro da companhia, o aumento da concorrência da Magazine Luiza, as possibilidades de pagamento de dividendos e como estão olhando para os mais de 444 mil investidores pessoas físicas que têm ações da Via Varejo atualmente — 6 em cada 10 investidores pessoas físicas que estão na Bolsa brasileira. Assista à live completa acima.

Curso gratuito do InfoMoney ensina como lucrar na Bolsa fazendo operações que podem durar poucos minutos ou até segundos: inscreva-se!

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!