fbpx

‘A conheço e a amo’

Iggy Azalea foi questionada pela revista People esta semana sobre o apoio que deu à Britney Spears após a cantora acusar que para ela sua tutela é tóxica.

Segundo Azalea, ela só decidiu falar o que viu quando trabalhou com Britney, porque gostaria que seus amigos ‘a apoiassem’ se ela estivesse na mesma situação.

A estrela de 31 anos recentemente apoiou a cantora chamando sua tutela de ‘abusiva’ e revelou que chegou a ver pessoalmente o comportamento do pai que Britney detalhou em seu testemunho.

“Eu a conheço e a amo. Ela é um icône e uma inspiração, e foi muito gentil comigo, que se eu puder ajudá-la de alguma forma, eu vou”, avisou Iggy.

“Eu nunca disse nada antes porque queria respeitar sua privacidade, mas agora que ela falou, eu pensei que se estivesse no lugar dela, ia querer que meus amigos me apoiassem. Eu senti como se… Independente do que as pessoas pensem, eu preciso fazer algo”, comentou.

Na semana passada, Iggy disse que o pai de Britney a fez assinar um acordo para não divulgar os “momentos” antes das duas cantoras se encontrarem no palco.

Veja+: Iggy Azalea afirma que é mais feliz desde que se tornou mãe

Acusações

O caso envolvendo a tutela de Britney Spears sempre causa bastante burburinho, tanto que ela até ganhou um documentário, o Framing Britney, feito pela BBC e que pode ser assistido no Globoplay.

E depois que o assunto ganhou notoriedade nesta semana, a cantora Iggy Azalea afirmou que tem testemunha sobre a relação abusiva de Jamie Spears, pai de Britney Spears, com a cantora.

Como se não bastasse, a própria cantora revelou que vivenciou um comportamento tóxico de Jamie com Britney durante a gravação do videoclipe Pretty Girls, onde elas trabalharam juntas.

Usando a hashtag Free Britney, ela escreveu: “É decência humana básica pelo menos remover uma pessoa que Britney identificou como abusiva de sua vida. Isso deveria ser ilegal. Durante o tempo que trabalhamos juntas em 2015, testemunhei pessoalmente o mesmo comportamento que Britney detalhou em relação ao pai na semana passada e só quero apoiá-la e dizer ao mundo que: Ela não é exagerada ou mentirosa”, iniciou Iggy.

Azalea contou que Jamie Spears controlava até a quantidade de refrigerantes que Britney poderia beber e ela mesma sentiu na pele um pouco do comportamento tóxico do pai da cantora.

“Eu a vi restringida até mesmo nas coisas mais bizarras e triviais: como quantos refrigerantes ela podia beber. Isso é mesmo necessário? O pai dela esperou convenientemente até literalmente momentos antes da apresentação do nosso BMA quando eu estava nos bastidores no camarim e me disse que se eu não assinasse um NDA (acordo de não-divulgação), ele não me permitiria subir no palco. A maneira como ele fez para que eu assinasse um contrato parecia semelhante à tática de que Britney falou na semana passada em relação ao seu show em Las Vegas”, revelou.

Iggy Azalea ainda fez coro às súplicas de Britney, que pediu para que seu pai não fosse mais seu tutor.

“Britney Spears não deve ser forçada a coexistir com aquele homem quando ela deixou claro que isso está afetando negativamente sua saúde mental. Isso não está certo, de forma alguma”, finalizou.

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais