fbpx

A história das costuras de escalada

Todo escalador, além da corda, possui um conjunto de costuras. Em escalada, o conjunto formado por dois mosquetões sem trava e uma fita de nylon tem o nome de fita expressa.

No Brasil, por algum motivo, o nome deste conjunto recebeu o nome de “costuras”. A origem desde termo, somente utilizado em solo brasileiro, não é bem clara e possui diversas versões.

O equipamento foi concebido e popularizado nos EUA, especialmente em Yosemite. Em inglês o nome é quickdraw desde a década de 1970. O escalador norte-americano Jim Erickson é credenciado como o criador do primeiro “quickdraw”. Na verdade o nome do produto comercializado por ele era “UrQuickdraw”.

Em outros idiomas, o termo usado varia muito:

  • Espanhol: Cintas exprés
  • Português (Portugal): Fita expressa
  • Francês: Dégaine
  • Alemão: Expressset
  • Italiano: Rinvio, preparato, sveltina ou express

Filmes de western

Para entender o nome “quickdraw” é fundamental ter em mente um dos gênero smais populares do cinema norte-americano: o western. O gênero também foi popularizado sob os termos “filmes de cowboys” ou “filmes de faroeste”.

Assim como os filmes de explosões e brucutus de Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger, Bruce Willis, franquias de “Bourne” e “Fast and Furious”, são populares entre os jovens desde a década de 1980, os westerns eram o gênero favorito de quem era jovem de 1950 até o final da década de 1970.

Nestes filmes a cena que que mais predominante era o “gatilho mais rápido do oeste”. Os cowboys e os pistoleiros costumam ter sempre um papel importante nestes filmes. Personagens do estilo pistoleiro solitário estavam sempre “sacando a arma na velocidade da luz”.

Em inglês, o jargão do pistoleiro sacar a arma é chamado de simplesmente draw, uma supressão da palavra withdrawal (sacar ou retirar em inglês). Como as costuras de escalada possibilitavam que o escalador facilmente a sacasse do rack da cadeirinha e colocasse na proteção, o nome mais midiático possível foi “UrQuickdraw” (você saca rápido).

Costuras de escalada

Jim Erikson era um dos maiores escaladores dos EUA na década de 1970 e parte integrante da história da escalada livre. Erikson foi um dos primeiros a evitar o uso de pitons em favor de uma proteção que não danificar a rocha.

O escalador norte-americano percebeu que para evitar o uso de pitons, era necessário afastar a corda do local onde a proteção teria sido colocada. Assim, idealizou o uso de dois mosquetões para aliviar o arrasto da corda.

A configuração do quickdraw de Erickson ainda é usada hoje na forma do Alpine Draw (que é a costura alongada com uma fita tubular de aproximadamente 1 metro). A técnica é amplamente usada por escaladores de vias tradicionais. Mas para os escaladores de vias esportivas, a evolução tomou um outro rumo.

Os primeiros escaladores esportivos usavam mosquetões ovais nas duas extremidades da costura. Porém, através de estudos feitos pelos designers de produto das principais empresas, isso acabou se transformando no mosquetão em D, mais ergonômico. Este formato é usado por muitos fabricantes até o dia de hoje.

No catálogo da Chouinard Equipment lançado em 1989, o mosquetão com gatilho arredondado foi introduzido. Ter o gatilho curvo, em oposição ao reto, era a maior inovação em costuras de escalada da época.

Portanto, na escalada esportiva, o modelo idealizado por Erikson evoluiu para o uso de dois mosquetões conectados por um material semirrígido (às vezes chamado de “dogbone”) de dyneema ou nylon. Um mosquetão tem um gatilho reto e se conecta ao dispositivo de proteção. O outro mosquetão é para a corda de escalada e usa um gatilho curvo.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha, México e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias. Em 2018 foi o único latino-americano a cobrir a estreia da escalada nos Jogos Olímpicos da Juventude e tornou-se o primeiro cronista esportivo sobre escalada do Jornal esportivo Lance! e Rádio Poliesportiva.

!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n;
n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,
document,’script’,’https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais