fbpx

A necessidade de um propósito

“Por que eu comecei a estudar para concursos públicos?”. Muitos se fazem essa pergunta, e vários se desapontam com a resposta. Saber o real motivo por trás das suas ações é fundamental para manter a persistência nas horas mais difíceis – elas virão, não importa o quanto você se convença do contrário.

Existem muitos motivos para alguém almejar um cargo público. Dinheiro costuma ser o principal. O salário, não vou mentir para vocês, é muito sedutor. A estabilidade também é boa, pois, faça chuva ou faça sol, a certeza do dinheiro cair em sua conta todo início do mês te garante uma segurança aquém daquela obtida no setor privado. Além disso, ela te dá vantagem quanto ao medo de ficar desempregado – com um cargo público, esse pesadelo tende a ser mais inviável.

Há outros benefícios que eu posso passar o resto do texto citando, tais como férias certas e garantidas, benefícios na concessão de créditos, dentre outros. Mas esse artigo não trata dos privilégios de um cargo público, e sim dos motivos que te levaram a buscar esse sonho.

Antes de mais nada, saiba que todo bônus tem seu ônus. Existem vantagens em ser um servidor público, mas também existem algumas desvantagens. A primeira delas é que você nunca será rico, não com o seu salário como servidor. Existe algo no nosso ordenamento jurídico chamado teto remuneratório constitucional. Ali está o limite de todos os salários do serviço público.

Segundo, e mais importante: o caminho para a aprovação não é uma simples estrada de tijolos amarelos. Está mais para um labirinto, ou aquelas rotas cheias de perigos dos filmes do Indiana Jones – como tal, esse caminho é cheio de armadilhas, que tentarão puxar você para baixo e te derrubar a cada passo seu. É nesse ponto que quero chegar.

Todo ser humano possui um inimigo muito grande a ser vencido. Para alguns ele se torna o seu Nêmesis, o Coringa do seu Batman. O maior inimigo do ser humano é ele mesmo, e a maior ferramenta desse oponente é a procrastinação. Ela nos impele a não fazer o que é necessário na hora certa. Torna tudo que é inútil mais importante do que o verdadeiramente útil. Nos coloca para baixo, fazendo-nos arranjar desculpas do tipo “não sou forte o suficiente”, “é muito difícil”, “algumas pessoas têm sorte, outras não”. Faz com que você culpe o mundo pelos seus infortúnios em vez de desafiá-lo com suas armas.

Mas como vencer a procrastinação? Com um propósito definido!

A maior arma que qualquer ser humano possui para vencer um mau hábito e conseguir alcançar seus objetivos é a definição de um propósito. Para que este seja realmente forte e resista às intempéries do tempo e ao cansaço, ele deve estar embasado em algo maior que intuitos meramente materiais. Por isso a pergunta inicial, que todo estudante deve se fazer: por que comecei a estudar para concursos públicos? Pelo dinheiro? Não é o bastante. Pela estabilidade? Não suporta. Pelo sonho? Talvez, se tiver força de vontade para persegui-lo.

O propósito deve estar claro em sua mente. Deve ser lembrado sempre ao dormir e recitado como uma prece ao acordar. Deve ser o pão que te alimenta nas horas de fome, e a proteção para os dias de chuva – não se engane, eles virão. Por isso é tão importante ter esse objetivo forte em seu espírito: porque ele será testado. No mundo dos concursos, não passa o mais inteligente, o mais esperto, ou o quem tem mais dinheiro. Já vi vários assim abandonando o barco ao longo do caminho. Passa aquele que não desiste!

Trace uma meta clara. Estabeleça planos concretos e verá seu estudo decolar. Falo por experiência própria, porque já passei por meus períodos de chuva. Já tive minha cota de insucessos e cheguei perto de desistir algumas vezes. Porém, eu me mantive firme. E aqui passo para vocês uma técnica que uso até hoje para alcançar meus objetivos. São quatro perguntas básicas que te auxiliam a concretizar suas metas e a estabelecer planos viáveis, os quais te orientarão para o sucesso.

  1. O que?

 

Saiba o que deseja antes de começar. Não adianta nada ter um foco. Uma pergunta que costumo receber de alunos é se é possível estudar para mais de um concurso ao mesmo tempo, e minha resposta é sempre uma: depende.

Estabeleça um, e apenas um objetivo. Você pode fazer outras coisas ao longo do tempo, sim. Pode e deve se arriscar em outras provas. Mas nunca tire os olhos do gol. Como poderá ter o que deseja se não sabe o que quer? Defina um objetivo!

  1. Quando?

 

Estabeleça prazo para suas metas. Porém, esses devem ser compatíveis com a realidade. Esqueça a história de “eu vou passar em um ano”. Foque em coisas tangíveis do tipo: em três meses, eu terei vencido o conteúdo do edital; em dois meses, eu tenho de ter lido um número determinado de páginas.

O prazo é importante porque vai na contramão da procrastinação. Ele te impõe um dever e a necessidade de cumpri-lo. E te deixa em xeque, pois, se por qualquer circunstância ele expirar, a culpa será única e exclusivamente sua.

  1. Quanto?

 

Aqui está o preço. Em toda jornada existem sacrifícios, e no mundo dos concursos públicos isso não seria diferente. Há um preço a pagar pela vitória da aprovação, e a glória só virá para quem está disposto a pagá-lo. Muitos insistem em se dizer dignos, mas no meio do caminho desistem, deixam-se seduzir por distrações; quando falham (e vão falhar), culpam o mundo, menos a si mesmos.

A responsabilidade é apenas sua. A falha e a culpa são suas. Não é algo que se compartilha. Quanto antes isso for internalizado, mais cedo você estará preparado para a sua jornada. Muitos querem o sucesso, porém são poucos que pagam o valor dele. Memorize isso: pagar o preço sempre vem antes da recompensa!

  1. Como?

 

Aqui está a tática através da qual você irá esmiuçar o que precisa fazer para alcançar os seus objetivos. Para o estudante, parece ser simples, basta estudar. Bem, sabemos que não é tão simples assim.

Sim, você deve estudar. Mas é importante saber como fazer isso, por exemplo, montando um programa de metas adequado, incorporando um ciclo de estudos, estabelecendo uma rotina de leitura de lei seca, com resolução de questões. O “como” é fundamental para que você possa elaborar uma estratégia de sucesso, com metas concretas aptas a te fazer alcançar o seu verdadeiro potencial.

Para você que ainda não conhece os serviços do Gran Cursos Online, aqui nós temos uma equipe capacitada da qual tenho orgulho de fazer parte; temos profissionais altamente habilitados e preparados, nossos Gran Xperts, cujo trabalho é exatamente traçar para você a melhor forma de atingir seus objetivos. Nós orientamos e acompanhamos seus estudos para que você atinja seu potencial máximo e obtenha o melhor resultado em sua prova.

 

Venha conhecer nossos serviços!

Thiago Paixão
Delegado de Polícia Civil do Distrito Federal. Coach e professor de Direito Processual Penal.


Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!