fbpx

Ação da Bemobi (BMOB3) chega a saltar quase 30% em estreia na B3, mas vira para queda

A ação da Bemobi Mobile Tech (BMOB3) estreou na B3 na sessão desta quarta-feira (10) com forte volatilidade. Nos  primeiros negócios, os ativos BMOB3 chegaram a saltar 29,55%, mas amenizaram fortemente os ganhos. Na reta final do pregão, os papéis passaram a ter queda e, às 17h12 (horário de Brasília), tinham baixa de 4,86%, a R$ 20,93.

Na última segunda-feira, a Bemobi realizou sua Oferta Inicial de Ações (IPO), com os papéis a R$ 22, próximo do teto da faixa indicativa, que ia de R$ 17,60 até R$ 23,10, movimentando assim R$ 1,26 bilhão.

Do montante total, R$ 1,09 bilhão foi da oferta primária, e com esse dinheiro a empresa planeja quitar obrigações decorrentes da organização societária, o pagamento de dividendos de exercícios passados e aquisição de novos ativos.

Os coordenadores da oferta foram BTG Pactual, Morgan Stanley, XP Investimentos e Itaú BBA.

A empresa é focada na distribuição e monetização de aplicativos, games e serviços digitais móveis para países emergentes.

A companhia opera em um modelo de B2B2C, ou seja, oferece serviços a uma empresa que, por sua vez, o disponibiliza aos clientes finais.

Com isso, a Bemobi atua em parceria com operadoras de telefonia móvel, sendo que hoje já tem integração com mais de 70 operadoras no mundo, incluindo as maiores brasileiras, TIM, Vivo, Oi e Claro.

Até o fim do terceiro trimestre de 2020, a companhia tinha 34,6 milhões de assinantes distribuídos em 37 países.

Já pensou em ser um broker? Esta série gratuita do InfoMoney mostra como entrar para uma das profissões mais bem remuneradas do mercado. Deixe seu e-mail abaixo para assistir.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais