fbpx

Ações de aéreas sobem forte e varejistas amenizam queda; Qualicorp salta 7% e Petrobras fica estável apesar do petróleo

SÃO PAULO – Após a derrocada do Ibovespa na véspera, a sessão começou com leves ganhos para o índice. Contudo, conforme as bolsas norte-americanas foram intensificando as perdas, as quedas passaram a ser generalizadas para os mercados, com o benchmark da Bolsa brasileira caindo quase 2%. Porém, no final do pregão, o mercado norte-americano amenizou as quedas, o que se refletiu no mercado doméstico.

As ações de bancos, que subiram na véspera, mesmo em um dia de queda para o mercado, abriram com ganhos, que chegaram a ser de 2%. Ao longo do pregão, os papéis diminuíram o ímpeto, caso de Bradesco (BBDC3, R$ 20,32, -0,15%;BBDC4, R$ 21,97, +0,09%), Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 24,96, +0,32%), Banco do Brasil (BBAS3, R$ 33,95, +0,53%) e Santander Brasil (SANB11, R$ 30,41, +2,56%). Na reta final do pregão, contudo, algumas ações passaram a subir mais forte, caso do Santander – maior queda no ano entre os grandes bancos -, enquanto outras fecharam próximas à estabilidade.

Já as ações de Gol (GOLL4, R$ 19,98, +3,68% ) e (AZUL4, R$ 24,59, +2,50%) fecharam com ganhos após abrirem em alta e zerarem no início da tarde: no radar das companhias, esteve a elevação de recomendação para outperform (desempenho acima da média do mercado) para ambas as ações pela Raymond James.

Desde a véspera, destacou-se o movimento de rotação nas carteiras de alguns fundos de papéis de setores que ganharam muito em 2020 na Bolsa, caso de e-commerce, para outros segmentos que sofrem na bolsa no período, caso de bancos e aéreas. Contudo, o movimento foi atenuado, também levando em conta a melhora das ações do e-commerce após a derrocada da véspera acompanhando o movimento das tech americanas.

Via Varejo (VVAR3, R$ 18,90, -1,51%), B2W (BTOW3, R$ 102,30, -0,20%), Lojas Americanas (LAME4, R$ 30,84, -0,06%) e Magazine Luiza (MGLU3, R$ 88,77, +0,31%), que chegaram a cair entre 5% e 6% na mínima do dia, fecharam com quedas menos expressivas ou perto da estabilidade, acompanhando a melhora das bolsas americanas.

Na véspera, a Apple perdeu quase US$ 180 bilhões em valor de mercado, a maior perda diária para qualquer companhia na história, enquanto o Nasdaq teve queda de 4,96%. Nesta sessão, o Nasdaq também chegou a ter forte queda, de cerca de 5%, mas fechou com perdas de 1,27%.

Voltando aos bancos, na véspera, o Bank of America elevou a exposição ao setor financeiro para market weight (exposição em linha com a média do mercado) por conta da melhora dos dados  macroeconômicos no Brasil e valuation atrativo.

“Vemos o setor como suficientemente negligenciado”, disse David Beker, estrategista do BofA, em nota. Os indicadores apontam para recuperação macro no Brasil e valuations parecem atrativos em termos de preço/valor patrimonial. Além disso, avalia, o ruído sobre possíveis mudanças regulatórias e tributação que poderiam atingir o setor “parece ter diminuído”. “Não estamos movendo o setor para overweight dado o [Retorno sobre o Patrimônio Líquido] ROE nas mínimas históricas, spreads em queda e incerteza geral sobre resultados”.

Outro destaque é a notícia de que a BNDES Participações está avaliando a venda de suas ações na Suzano (SUZB3), por meio de uma oferta pública de distribuição secundária de ações (follow-on). O coordenador líder da oferta será o Banco JP Morgan, com apoio do Bank of America Merrill Lynch Banco Múltiplo, do Itaú BBA, do Bradesco BBI da XP Investimentos. As ações registram queda de cerca de 1%.

Mas o grande destaque fica para as ações da Qualicorp (QUAL3, R$ 33,95, +7,68%), que chegou a saltar até 9% após o Pátria anunciar a compra de uma fatia de 5% do capital social da companhia e citar que quer contribuir com a governança da companhia. As ações seguiram em forte alta durante toda a sessão a despeita das fortes oscilações do mercado.

Ainda no radar, estão as ações da Petrobras (PETR3,R$ 23,30, 0% ;PETR4, R$ 22,92, +0,17%), que fecharam quase estáveis apesar  do petróleo. Os preços dos contratos de barril da commodity fecharam com fortes baixas nesta sexta-feira, com grande aversão a riscos, dólar fortalecido e indícios globais de excesso na oferta. O contrato do WTI para outubro fechou em queda de 3,87%, a US$ 39,77 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex) – na semana, a queda registrada é de 7,45%. O Brent para novembro teve baixa 3,20%, a US$ 42,66 o barril, na Intercontinental Exchange (ICE), acumulando queda semanal de 6,88%.

“O crescimento da aversão a riscos em resposta, a maior fuga de ações no mercado dos Estados Unidos desde junho”, em referência a sessão de quinta, teve impacto no preço do petróleo, segundo o Commerzbank.

O banco ainda projetou que caso o preço do WTI ficasse abaixo do US$ 40 o barril, era possível uma “outra onda de vendas”, patamar no qual a commodity operou nesta sexta. Como é cotado na moeda dos EUA, o petróleo com isso fica mais caro para os detentores de outras moedas conforme a divisa americana se valoriza. Pelo lado da oferta, o Iraque não parece apto a implementar completamente os cortes que havia prometido, aponta o Commerzbank.

Na semana, os maiores ganhos ficaram com a Fleury (FLRY3), com alta de 10,30% após a companhia investir R$ 50 milhões em um marketplace de saúde. B2W foi a maior queda da semana, com baixa de 11,47%.

Confira os destaques da sessão:

Maiores altas

Ativo Variação % Valor (R$)
QUAL3 7.89724 34.02
CCRO3 4.56522 14.43
COGN3 3.7931 6.02
BRKM5 3.66318 21.79
GGBR4 3.50877 20.06

Maiores baixas

Ativo Variação % Valor (R$)
HGTX3 -4.61317 19.85
TOTS3 -1.63585 27.66
BPAC11 -1.55886 80.2
MRFG3 -1.18343 16.7
ELET6 -1.14697 37.06

 

Qualicorp (QUAL3, R$ 33,95, +7,68%)

O fundo Pátria Investimentos passou a deter 14,2 milhões de ações ordinárias da administradora de planos de saúde Qualicorp, representando 5,04% do capital social da companhia.

“Apesar de não haver uma participação-alvo específica definida, tais investimentos realizados pelos Fundos Pátria integram a intenção do Pátria de contribuir crescentemente para a governança da Qualicorp. A participação ora atingida pelos Fundos Pátria não altera, contudo, a estrutura administrativa ou o bloco de acionistas relevantes da Qualicorp”, informou o Pátria em carta enviada à Qualicorp.

Conforme destaca o Credit Suisse, a notícia é positiva, uma vez que o setor é um investimento relevante para o Pátria e avalia que a estabilidade de governança, junto com a efetividade comercial, são catalisadores para as ações da companhia.

Magazine Luiza (MGLU3, R$ 88,77, +0,31%)

O Magazine Luiza comprou a plataforma de delivery de comida AiQFome, presente em mais de 350 municípios distribuídos em 21 estados. Segundo comunicado, a AiQFome cresceu com foco em cidades pequenas e médias no interior do país, licenciando sua marca e tecnologia para empreendedores locais.

Atualmente, a AiQFome possui mais de 2 milhões de clientes cadastrados e processa 20 milhões de pedidos em termos anualizados, preparados por 17 mil restaurantes. Com base no último mês, a AiQFome movimenta mais de R$ 700 milhões em termos anualizados, crescendo 264% em relação ao mesmo período de 2019.

“Com a aquisição, o Magalu reforça a expansão dos serviços oferecidos no seu SuperApp, aumentando a frequência de compra dentro do seu ecossistema”, informou a empresa.

Com a AiQFome, o Magalu poderá oferecer sua tecnologia a milhares de restaurantes, bem como serviços como o Magalu Pagamentos e o Magalu Entregas.

Suzano (SUZB3, R$ 47,54, -0,96%)

A Suzano informou que a BNDES Participações está avaliando a venda de suas ações na empresa, por meio de uma oferta pública de distribuição secundária de ações (follow-on). O coordenador líder da oferta será o Banco JP Morgan, com apoio do Bank of America Merrill Lynch Banco Múltiplo, do Itaú BBA, do Bradesco BBI da XP Investimentos.

De acordo com comunicado, o lançamento da oferta depende de condições de mercado favoráveis e da aprovação dos órgãos reguladores. Em 31 de agosto de 2020, a BNDESPAR detinha 150.217.425 ações ordinárias da Suzano, representando cerca de 11,03% do total de ações ordinárias.

Vale (VALE3, R$ 60,49, +1,97%)

A Vale realizou sua primeira venda de minério de ferro utilizando a tecnologia blockchain. A operação foi realizada na China com a Nanjing Iron & Steel, que recebeu um carregamento de 176 mil toneladas do produto Brazilian Blend Fines (BRBF). Em comunicado, a Vale disse que este é um marco importante rumo à digitalização do processo de vendas.

“A carta de crédito foi emitida por meio da plataforma de blockchain da Contour enquanto os documentos de navegação e de embarque foram transferidos via eSS DOCS”, informou. A transação também teve o suporte dos bancos DBS Bank Ltd e Standard Chartered Bank Malaysia Berhad.

Eletrobras (ELET3, R$ 36,45, -0,44%;ELET6, R$ 37,14, -0,93%)

A Eletrobras concluiu a transferência de todas as ações que detinha da Sociedade de Propósito Específico (SPE) Manaus Transmissora de Energia, correspondente a 49,5% do capital social total, para a Evoltz Participações. A empresa recebeu R$ 251,1 milhões com a transação, que foi aprovada pelo Cade em maio deste ano.

Even (EVEN3, R$ 12,63, -0,71%)

A Even colocou em andamento a oferta de ações da Melnick Even Desenvolvimento Imobiliário, com divulgação do aviso ao mercado e prospecto preliminar. A oferta prioritária, destinada aos acionistas da empresa, tomará por base a posição de custódia da B3 ao final do dia 3 de setembro de 2020 e ao final do dia 20 de setembro de 2020. O preço de venda das ações será fixado após a apuração do bookbuilding.

Guararapes (GUAR3, R$ 17,94, -1,70%)

A Guararapes informou que o Diretor de Relações com Investidores Newton Rocha de Oliveira Júnior será substituído por Tulio José Pitol de Queiroz. O novo diretor vai completar o mandato que vai vigorar até abril de 2021.

Queiroz permanece no cargo de diretor executivo das Lojas Riachuelo, para o qual foi eleito em 29 de março de 2018, com mandato de três anos.

A empresa também anunciou a inauguração da primeira loja física da Carter’s no Brasil e da primeira loja no formato Casa Riachuelo, localizadas no Shopping Ibirapuera, em São Paulo (SP).

Banco Pan (BPAN4, R$ 9,25, +2,21%)

O Banco Pan informou que a Caixa Participações vendeu todas as suas ações preferenciais na empresa, correspondente a 89.599.665 ações de emissão da Companhia, ou 16,4 % das PN. A venda ocorreu em uma oferta secundária com esforços restritos, conforme já divulgado.

Com a operação, a participação da Caixapar passou de 34,3% para 26,8% do total de ações de emissão do Banco PAN, correspondente a 323.429.990 ações ordinárias.

Embraer (EMBR3, R$ 7,41, -0,40%)

Em assembleia na tarde de quinta, funcionários da Embraer decidiram entrar em greve após a empresa anunciar a demissão de 900 trabalhadores. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, a medida impede a conclusão do processo de desligamento dos empregados.

“Os trabalhadores da Embraer aprovaram em assembleia, nesta quinta-feira, a deflagração de greve contra as demissões anunciadas pela empresa. Com isso, a Embraer fica proibida de concluir os cortes dos 2.500 trabalhadores [900 demissões somadas a 1.600 desligamentos de funcionários que aderiram a planos de demissão voluntária propostos pela empresa]. A legislação brasileira proíbe a demissão de grevistas”, diz, em nota, o sindicato.

Na assembleia, além do pedido de reversão das demissões, os trabalhadores aprovaram proposta de um teto salarial de R$ 50 mil na companhia.

“Há três salários superiores a R$ 1 milhão por mês na empresa. Um deles chega a R$ 2.170.666,62 e é descrito no documento como sendo de um conselheiro. Há ainda o registro de 46 salários superiores a R$ 100 mil e 127 superiores a R$ 50 mil”, ressalta a nota do sindicato.

AES Tietê (TIET11, R$ 14,88, +0,40%)

A AES Tietê concluiu a criação de uma joint venture de geração de energia eólica, com controle compartilhado com a Unipar Carbocloro. A iniciativa havia sido divulgada em novembro de 2019.

O projeto possui 155 MW de capacidade eólica instalada, equivalentes a 78 MW médios de energia assegurada, sendo que 60 MW médios já foram comercializados por meio de um contrato com prazo de 20 anos firmado entre JV e Unipar.

A fazenda eólica está em construção e faz parte do complexo eólico Tucano de 583 MW, localizado no Estado da Bahia. A entrada em operação dos 155MW está prevista para o segundo semestre de 2022.

Linx (LINX3, R$ 35,83, -2,29%)

A Linx acertou a compra da Humanus por R$ 19 milhões.

Hapvida (HAPV3, R$ 66,41, -0,73%)

A Hapvida aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) e dividendos relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2019. A data prevista para pagamento era 30 de dezembro de 2020, mas mudou para 18 de setembro de 2020. Serão pagos R$ 6,12 milhões referentes a dividendo e R$ 111,52 milhões referentes a JCP.

Afya

O Itaú BBA reiterou rating outperform (acima da média) e deu preço-alvo de R$ 32 para 2021 para as ações da Afya, negociadas na Nasdaq. Em 2020, o preço-alvo é de R$ 28. O banco afirmou que a Afya entregou uma sequência de aquisições seletivas desde seu IPO, há um ano, chegando a 70% da sua meta de adicionar 1 mil assentos de medicina.

O desempenho ficou acima do esperado, já que a meta inicial era de atingir o resultado em três anos. “Ao fazer isso, a Afya estabeleceu uma reputação sólida para fusões e aquisições e provou seu expertise em selecionar alvos interessantes”, informou em relatório.

CSN (CSNA3, R$ 14,97, -0,40%), Usiminas (USIM5, R$ 10,65, +2,50%) e Gerdau (GGBR4, R$ 19,92, +2,79%)

O Itaú BBA elevou suas estimativas para o setor siderúrgico brasileiro. Segundo o banco, eventos positivos ocorreram recentemente no setor, como o aumento de preços de 8% a 10% em julho para aços longos e planos. Além disso, houve um crescimento na demanda doméstica de aço e uma recuperação nos preços globais. O preço do minério de ferro também subiu cerca de US$ 19 por tonelada desde o final de julho.

Desde a última atualização do BBA, em 23 de julho, as ações da Usiminas, da CSN e da Gerdau subiram 42%, 27% e 17%, respectivamente, versus uma queda de 2% do Ibovespa.

Para a Gerdau, o preço-alvo do BBA para 2021 passou de R$ 20 para R$ 23 por ação, e o rating foi mantido em Outperform. A empresa é a top pick do BBA dentro do setor na América Latina, devido a sua diversificação geográfica, alta exposição ao setor de construção e valuation atrativo. A previsão de volume de aço para 2020 subiu 7% ante o modelo anterior, enquanto a expectativa para margem Ebitda aumentou 6 pontos percentuais para 18,3% em 2020.

A estimativa para o Ebitda de 2020 e 2021 é de R$ 6,1 bilhões (alta de 3% sobre o modelo anterior) e de R$ 6,5 bilhões (aumento de 10%), respectivamente.

Para a Usiminas, o preço-alvo do Itaú BBA para 2021 passou de R$ 9 para R$ 12. O rating Outperform foi mantido. A empresa é a mais exposta ao mercado brasileiro. Com isso, o banco espera que 65% do Ebitda consolidado em 2020 venha do negócio de mineração, antes de cair para 35% em 2021 e normalizar abaixo de 15% de 2022 em diante.

No terceiro trimestre, o Ebitda deve crescer três ou quatro vezes ante o reportado no segundo trimestre (R$ 200 milhões). Embora o múltiplo de 6,2 vezes EV/Ebitda (Valor de mercado sobre Ebitda) esteja apenas um pouco abaixo do histórico, o banco acredita que o papel pode se valorizar.

Já para a CSN, o banco Itaú BBA espera aumento no preço do minério de ferro no curto prazo. Para 2020, a estimativa passou de US$ 90 por tonelada para US$ 102 por tonelada. Com isso, a expectativa de Ebitda para 2020 foi para R$ 8,9 bilhões (9% a mais que o modelo anterior).

A divisão de minério de ferro representa cerca de 75% do Ebitda consolidado de 2020. Para 2021, o BBA aumentou a previsão de preço de minério de ferro de US$ 65 por tonelada para US$ 80 por tonelada. O preço alvo passou de R$ 14 para R$ 18 em 2021, com a manutenção do rating outperform.

O Morgan Stanley também aumentou o preço-alvo da Gerdau, que passou de R$ 15,3 em 2020 para R$ 20,80 em 2021. Entre os motivos, o banco citou preços melhores do aço no mercado doméstico e maiores exportações. Além disso, o banco mudou a expectativa para o câmbio, o que impactou a visão para o Ebitda de R$ 4,8 bilhões em 2020 (alta de 20% ante a previsão anterior). Em 2021, o Ebitda deve ser de R$ 5,969 bilhões (20% maior).

Gol (GOLL4, R$ 19,98, +3,68% ) e (AZUL4, R$ 24,59, +2,50%)

A Gol e a Azul tiveram os ADRs (American Depositary Receipts) elevados para outperform (desempenho acima da média do mercado) pela Raymond James.

De acordo com os analistas da instituição, as tendências de retomada da demanda doméstica e o fluxo mais positivo de notícias dá uma perspectiva melhor para o setor em um quarto trimestre do ano sazonalmente mais forte para as aéreas.

“A demanda doméstica do Brasil continua a se recuperar e notavelmente a demanda corporativa está começando a aumentar em meio à reabertura, embora ainda principalmente relacionada a pequenas e médias empresas”, avaliam.

Profissão Day Trader: Quer gerar uma renda extra? Nesta série gratuita, Pam Semezzato explica como se tornar um day trader. Inscreva-se!

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!