fbpx

Adriano de Souza surpreende no round 3 do evento. – Mais Esportes

Começou hoje terceira fase do Tahiti Pro 2019, com show de tubos e altas ondas, alguns de nossos brasileiros surpreenderam com grandes resultados.

Adriano de Souza surpreende no round 3 do evento.

O mar estava realmente bom e grande como os telespectadores esperavam, alguns atletas optaram até pelo uso do capacete, os tubos surpreenderam a todos, e amanhã provavelmente será desta mesma forma. Mineiro conseguiu surpreender com uma virada épica sobre Italo Ferreira, fizeram uma das mais alucinantes baterias do dia.

TEAHUPO’O, TAHITI – AUGUST 27: Adriano de Souza of Brazil, Tahiti advances to Round 4 of the 2019 Tahiti Pro Teahupo’o after winning Heat 5 of Round 3 at Teahupo’o on August 24, 2019 in Tahiti, French Polynesia. (Photo by Matt Dunbar/WSL via Getty Images)

Vale mencionar que o Wildcard Kauli Vaast eliminou o líder do ranking Kolohe Andino, com uma virada alucinante na última onda, você pode ler mais sobre esta bateria na matéria que publicamos a pouco:

Wildcard Kauli Vaast detona o líder Kolohe Andino

Jadson Andre x Kanoa Igarashi

Talvez todas as apostas iriam para Kanoa Igarashi nesta bateria, mas o que assistimos foi o havaiano naturalizado japonês correndo atrás das duas notas 5 de Jadson Andre, conseguidas em ondas bem escolhidas com um bom tamanho.

Depois das duas notas, Jadson segurou a prioridade de forma estratégica, o que mostrou maturidade na disputa.

Deivid Silva x Adrian Buchan

No sistema de dual heat entraram na água DVD da Prainha Branca e o australiano Adrian Buchan. Mas mesmo relegado as ondas intermediárias, Deivid arrancou uma somatória de 5 pontos.

Tal somatória foi superada pelo australiano na reta final da bateria, com um 7,17 mas Deivid respondeu a altura retomando a liderança e seguindo em frente. Uma vitória muito importante para o brasileiro.

Italo Ferreira x Adriano de Souza

Dados os últimos resultados do Mineiro este ano, frente aos de Italo Ferreira seria novamente mais fácil apostar no surfista de Baia Formosa.

Adriano de Souza abusou da técnica ao entubar, atrasando e colocando fundo logo em sua primeira onda fazendo um 6,67, Italo como era de se esperar veio logo atrás e surpreendeu como sempre, fazendo duas notas acima de 8.00 pontos ainda no meio da bateria, com dois excelentes tubos, grandes e profundos.

Mineiro entrou em combinação neste momento, faltando apenas 8 minutos, Mineiro reagiu com sua maior nota 8.70, ficou precisando de 8.14. Italo ainda fez outro oito com um grande tubo más não entrou em somatório.

Nos últimos 2 minutos de bateria Adriano de Souza pegou a melhor onda do dia e fez um 9.17, a nota só não foi 10, porque Mineiro fez o tubo todo com a mão na borda, mais mesmo assim virou a bateria e garantiu sua passagem para o próximo round.

Disse Mineiro:

“Pedi a onda e ela veio, consegui fazer meu papel, fazia 5 anos que não conseguia uma virada desta, estou muito feliz em avançar, com certeza até o momento foi minha melhor bateria este ano”

Com certeza foi a bateria mais emocionante do dia, os dois atletas passariam qualquer bateria com suas somatórias, Mineiro o vencedor fez 17.87 e Italo somou 16.83, será uma bateria memorável a todos que assistirem.

Joan Duru x Willian Cardoso

Infelizmente o francês Joan Duru dominou a bateria por completo, conseguiu excelentes tubos, bem profundos porém bem mais curtos que os da bateria anterior, Joan conseguiu um 7.90 e um 6.33 logo nos primeiros 10 minutos de bateria.

Nosso brasileiro o Willian Cardoso não conseguiu se posicionar na bateria, entrou em ondas erradas, que não tinham tubos e acabou sendo eliminado da disputa.

Disse Joan Duru :

“Estava precisando destes pontos, pretendo ir mais adiante, estou feliz por achar boas ondas, espero continuar assim”

Julian Wilson x Yago Dora

Julian Wilson começou com um excelente tubo, totalmente profundo, fazendo um grande posicionamento e saindo sem a mão na borda, começando a bateria com a maior nota do dia até o momento um 9.40 e faltando 10 minutos fez um 5.17.

Yago não pegou nenhuma onda até os 5 minutos finais, em sua primeira fez 5.27, e passou a precisar de 9.31 nos últimos 3 minutos de bateria.

Embora muitos pensem que Yago pode ter ficado com medo na bateria, tecnicamente falando como competidor acredito que como Julian iníciou a bateria com um 9.40, Yago optou por esperar uma onda perfeita e ela não veio, quando viu que ficou em combinação, logo pegou a onda do 5.27 e não mudou de estratégia, voltou para o fundo com a mesma esperança da onda perfeita e a bateria acabou, assim foi eliminado.

A melhor onda do round 3: Griffin Colapinto

Griffin Colapinto em sua bateria contra Ryan Callinan em sua última onda arrancou o fôlego da galera ao entubar profundamente em uma das maiores bombas do dia o que lhe rendeu um 9,50.

Maior nota do dia!

Gabriel Medina x Ezequiel Lau

Em sua primeira onda Gabriel Medina fez um tubo muito bom, onde andou por dentro do “foam ball” e lhe rendeu 6.33 na pontuação.

Lau, consegue virar a bateria, aos 25 minutos da bateria, mas com duas ondas somadas. Gabriel ostentava o seu 6,33 em apenas uma onda, enquanto escolhia sua próxima bomba.

Quando aos 23 minutos pegou sua segunda onda, virou novamente a bateria, tirando uma boa nota, um 7,00. Nada más aconteceu e assim Medina avançou

Disse Medina:

“Procuro focar no que tenho que fazer no evento, está bateria foi relativamente fácil, as ondas vieram em mim e eu aproveitei, agora vou focar para o próximo round.”

Filipe Toledo x Jesse Mendes

Ambos os brasileiros começaram descendo ondas desnecessárias que contabilizaram notas menores que 1 ponto. Talvez “aquecendo suas quilhas”…

Jesse assumiu a liderança com uma onda 3,07 em sua segunda onda. Filipe Toledo pegou uma logo na sequência de 3.43 e foi para liderança, porém por pouco tempo, Jesse logo virou novamente com um 5.67. Aos 8 minutos de bateria Jesse conseguiu mais uma da série e fez um 5.40.

Filipinho reagiu aos 6 minutos finais de bateria, fez um 8.17 em um tubaço, que entrou sem a mão, colocando a mão apenas para passar pelo foam ball, conseguiu a bonita virada.

Filipe veio em uma outra onda que conseguiu trocar sua segunda nota por um 3.83, Jesse ficou precisando de uma nota 6.00 e fez um 5.37 na última.

Assim Filipinho avançou sua bateria e continuou na disputa pela liderança do ranking mundial nesta etapa.

Disse Filipe Toledo que é o novo líder do ranking até o momento:

“Estou muito feliz, sabia que precisava um tubaço e consegui, dei alguns moles na bateria, mais deu tudo certo, consegui e vou focar na próxima fase e esperar onda maiores e melhores”

Seth Moniz x Peterson Crisanto

Seth Muniz conseguiu duas boas notas em seguida um 5.77 e na volta sua maior nota um 7.50 entubando profundamente.

Nosso brasileiro Peterson Crisanto arriscou em duas bombas de backside más não conseguiu sair, e conseguiu apenas somar 3.67 em sua somatória ainda em meados da bateria. Vale ressaltar que em uma delas se conseguisse completar com certeza seria uma nota 10.

Aos 11 minutos para acabar Peterson Crisanto fez um 5.33 e passou a precisar uma nota 7.94. A onda veio logo no final, mais foi ruim, era grande porém fechou rápido e não teve saída, ele até tentou, abriu os braços na bomba antes de tomar o rola, foi muito sinistro e com todo este estilo Peterson Crisanto foi eliminado na disputa.

Conner Coffin x Caio Ibelli

Conner Coffin começou com um 4.33 em um pequeno tubo, deixando a prioridade para Caio Ibelli que não fez uma excelente escolha e veio em uma onda de 2.50.

Logo Caio voltou para o fundo e fez um 6.60. Conner Coffin não perdeu tempo e veio na de trás e fez a maior nota da bateria até o momento um 7.77, voltando para o fundo já pegou a segunda de 7.23, com dois tubos bem semelhantes, deixando assim nosso brasileiro precisando de 8.40 aos 16 minutos para o termino.

Caio Ibelli estava precisando de um 8.40 e fez um 8.23, com um tubo sem a mão na borda em uma onda da série, assim diminuindo a diferença para uma nota 6.67 aos 6 minutos finais.

Conner pegou mais uma e deixou Caio precisando de 8.83

Na regressiva nosso brasileiro Caio Ibelli detonou e fez a sua melhor nota um 9.50 e igualou a maior nota até o momento, com um tubaço, profundo, assim virando a bateria, fazendo uma das maiores somatórias do dia 17.73

#estamosnatorcida.

Fonte: R7

Jornais Virtuais