fbpx

“Animou o paddock com seu sorriso”

O largo sorriso de Ana Luiza Kalil não vai ser mais visto em redes sociais ou paddock da Fórmula 1. Nesta quarta-feira (5), a conhecida fã de automobilismo, que lutava contra um câncer de ossos, morreu após não resistir a um AVC. Daniel Ricciardo, através de suas redes sociais, lamentou o ocorrido.

A história da mineira ficou conhecida após um vídeo em que fazia o ‘shoey’, comemoração criada pelo australiano em que bebe champanhe da sapatilha para celebrar pódios e vitórias, viralizou nas redes sociais. Ali, tinha grande motivo para alegria: um transplante bem-sucedido de medula.

Ana enviou a filmagem para o competidor e a Red Bull como parte de um concurso. Claro, tanto piloto quanto equipe ficaram comovidos e ela foi a grande vencedora: ganhou os sapatos usados pelo #3 em sua última corrida com o time austríaco.

Fã declarada de Daniel, o sonho de se encontrar com o competidor veio no final de 2019, no GP do Brasil. Na época, ganhou passes de paddock para todo o final de semana, foi recebida pelo ‘honey badger’, conheceu os boxes da Renault e tirou foto com o capacete de seu grande ídolo.

Aninha, como era chamada por amigos, chegou a virar reportagem da categoria. Em suas redes, a F1 postou um vídeo que documentava toda sua passagem por Interlagos, além de uma entrevista em inglês. Nela, Kalil comentou que “realizei um sonho, fiquei totalmente surpresa.”

“Não sei como descrever o sentimento, é incrível. Daniel foi incrível. No começo, estava um pouco nervosa, mas ele apareceu com um grande sorriso e depois ficou tudo bem”, completou a mineira.

Uma extensa campanha tomou as redes sociais para que Daniel fosse notificado sobre a morte. Assim que soube, se pronunciou no Twitter. “Lamento muito saber disso. Ana era uma pessoa incrível que animou o paddock do Brasil com seu sorriso, no último ano, e não se preocupou com o estranho shoey. Todos meus pensamentos e amor”, escreveu.

Ana tinha 31 anos, completados no dia 19 de maio, e era torcedora fanática do Atlético-MG. Lutava há três anos contra um câncer nos ossos, o Sarcoma de Ewing, batalha que chegou a relatar ao GRANDE PRÊMIO pouco após ter ganhado as sapatilhas de seu ídolo.

Nós todos do GP lamentamos a triste notícia e desejamos força para familiares, amigos e conhecidos da Aninha.

Grande Prêmio

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!