fbpx

Após aglomerações no Rio, associação de bares culpa autoridades e ambulantes

RIO – O braço carioca da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-RJ) repudiou, em nota, as aglomerações vistas em bares do Rio nesta semana. Na última quinta-feira, 2, imagens gravadas no Leblon, bairro nobre da zona sul, viralizaram nas redes sociais. Aglomeradas, diversas pessoas apareciam sem máscara, como se não houvesse restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus.

Ao criticar a situação, a Abrasel disse que as aglomerações foram “episódios isolados e não refletem a situação da larga maioria dos estabelecimentos do setor, os quais vem cumprindo com rigor o protocolo sanitário do Município do Rio.” Afirmou, portanto, que as pessoas descumpriram as determinações do poder público e da própria associação.

Primeira noite de reabertura de bares e restaurantes no Rio causou grande aglomeração

Foto: Twitter / Estadão

A Abrasel alegou ainda que não cabe a bares e restaurantes o papel de coibir as aglomerações, “função essa que cabe às autoridades municipais e estaduais pertinentes.”

Outra crítica recai sobre os vendedores ambulantes, já que a venda de bebidas na rua teria contribuído para aumentar a presença em massa de pessoas em determinados pontos.

“Por fim, reforçamos nossa demanda por uma fiscalização mais eficiente por parte das autoridades competentes, a fim de evitar que situações como estas se repitam. E rogamos à população que nos ajude no cumprimento das medidas sanitárias aplicáveis, fazendo a sua parte”, pede a associação.

Veja também:

Bolsonaro já admitiu que Wassef era seu advogado

Estadão

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais