fbpx

Após anunciar Eduardo Jorge como pré-candidato, PV pode apoiar Covas

No sábado, delegados do partido vão decidir, durante convenção, se legenda lança candidatura própria ou se integra aliança com atual prefeito

  • separator

Vinte dias após anunciar o interesse de lançar, como pré-candidato a prefeito de São Paulo, o ex-deputado Eduardo Jorge, o PV ainda estuda declarar apoio ao prefeito Bruno Covas (PSDB), que tenta reeleição. O PV marcou para sábado a convenção, em que a legenda deve decidir pela candidatura própria, que teria o ex-deputado estadual Roberto Tripoli como vice, ou pelo apoio a Covas.

A convenção da sigla vai consultar os delegados sobre as duas possibilidades. Covas já conta com um amplo arco de alianças: DEM, Cidadania, PP, Pros e PR já selaram apoio ao tucano, que deverá ter o maior tempo de TV no horário eleitoral gratuito.

Além de Covas, só o ex-governador Márcio França (PSB) já recebeu apoio de outros partidos — PDT e Avante.

“Fomos conversar com o PSD, que é mais centro-direita, e com o PSB, que é mais centro-esquerda. Mas não deu certo. Queremos contribuir para um campo que não repita 2018. Eles teriam que nos dar segurança que não flertariam com Bolsonaro, mas essa segurança não apareceu”, disse Eduardo Jorge ao Estadão.

Ainda segundo Jorge, o PV foi, então, procurar o “centro”, que, segundo ele, é representado por Bruno Covas. “Estamos discutindo com o Bruno se há receptividade para nossas teses”, afirmou.

De acordo com o dirigente, que foi candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva em 2018, o objetivo do PV é “explorar” as possibilidades de construir uma frente do centro democrático contra Jair Bolsonaro em 2022. “Os dois lados querem a reprise, e nós não queremos”, concluiu.

Veja também:

Vídeo mostra policiais encapuzando homem que morreu asfixiado nos EUA – imagens fortes

Estadão

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais