Após chorar em campo, Felipe Melo cita expulsão injusta e reclama

O Palmeiras terminou o confronto com o Grêmio, disputado na noite desta terça-feira, com um jogador a menos. Expulso nas quartas de final da Copa Libertadores, o volante Felipe Melo contestou a decisão tomada pelo árbitro argentino Patricio Loustau e falou sobre as lágrimas derramadas em Porto Alegre.

No primeiro tempo, Felipe Melo tomou cartão amarelo por entrar de sola no adversário. Na etapa complementar, em mais uma falta, o meio-campista recebeu o segundo amarelo e acabou expulso. Chateado, chorou na saída do gramado e cobriu o rosto com a camisa.

“Vínhamos fazendo um bom jogo, sabemos do potencial do Grêmio. É uma equipe muito forte e, em certos momentos, nos fez sofrer. Deixar o time com um a menos já é complicado. No meu modo de pensar, acho que ele foi muito rigoroso nos dois cartões amarelos, sobretudo no segundo. Foi uma falta normal de jogo”, afirmou Melo, abatido.

“Quando a torcida canta que ‘Libertadores é obsessão’, passa para os jogadores também. A gente sonha em ganhar esse importante título. É um momento de desabafo. Homem chora. Eu tenho toda uma família por trás que torce muito por mim. Então, pela maneira que foi, bem injusta, dói bastante”, afirmou.

Após a expulsão, Felipão recompôs o meio de campo com a entrada de Thiago Santos no lugar de Willian e o time conseguiu segurar a vitória por 1 a 0. Além de reclamar da expulsão, Melo tratou de valorizar o resultado alcançado diante do Grêmio em Porto Alegre.

“Vamos ficar com o grande jogo que fizemos, com a grande vitória. É um resultado muito importante. O time lutou bastante, correu. Criamos muitas oportunidades e defendemos como ninguém. É muito importante voltar a fazer um grande jogo, contra uma grande equipe e não tomar gol”, declarou.


Gazeta Esportiva

  • separator

Fonte: TERRA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: