Após crítica de Macron, reunião bilateral com Bolsonaro é cancelada

OSAKA – A reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da França, Emmanuel Macron, foi cancelada na noite desta quinta-feira, 27, (horário de Brasília). Os dois iriam se encontrar na tarde de sexta-feira, no horário de Osaka, no Japão, mas o encontro foi cancelado.

Ontem, o francês ameaçou não assinar nenhum tratado comercial com o Brasil caso Bolsonaro saia do acordo climático de Paris. A declaração tem potencial de colocar em risco os trabalhos de negociações comerciais entre a União Europeia e o Mercosul.

“Se não falarmos do Acordo de Paris e se não formos capazes de defender nossos objetivos climáticos, (a declaração conjunta) será sem a França”, disse o presidente francês.

As posições de Bolsonaro sobre políticas de meio ambiente têm sido confrontadas por líderes europeus. A chanceler alemã, Angela Merkel, disse ver com grande preocupação as ações de Bolsonaro sobre desmatamento no Brasil.

Ao desembarcar em Osaka, no Japão, para o encontro do G-20, Bolsonaro contestou a chanceler alemã e disse que o País “tem exemplo para dar para a Alemanha” sobre meio ambiente. Ele também afirmou, depois, durante uma transmissão ao vivo na cidade japonesa, que não vai receber “pito” de ninguém. Foi uma referência a pressões internacionais envolvendo a questão ambiental no atual governo.

Ainda não foi divulgada justificativa oficial pela presidência para o cancelamento da reunião entre Bolsonaro e Macron.

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: