fbpx

Após reforçar ‘casamento’ com XP, Faros mira dobrar volume sob custódia

Felipe Bichara, sócio da Faros; Guilherme Benchimol, presidente executivo do Conselho de Administração da XP; e Samy Botsman, sócio da Faros (Foto: divulgação)

A XP Inc. e a Faros Investimentos, maior escritório de agentes autônomos do país com R$ 20 bilhões sob custódia, anunciaram a criação de uma nova corretora de investimentos, que deve movimentar o segmento private no país. A Faros será a detentora de 72% de participação, enquanto a XP terá uma fatia de 28% no novo negócio.

A previsão é que a aprovação do Banco Central e a transformação da Faros em uma corretora light aconteça em até 12 meses. Uma corretora light opera pelo modelo de conta e ordem, atuando como intermediária de uma corretora maior, no caso a XP. Neste caso, a Faros poderá ter serviços e produtos adicionais, não necessariamente vinculados à plataforma da XP.

Segundo Matheus Gouvêa, sócio executivo da Faros, a sociedade com a XP só reforça um “casamento antigo”. “Quando começamos a parceria em 2013, tínhamos cerca de R$ 400 milhões sob custódia. Crescemos mais de 20 vezes e isso mostra que caminhamos juntos por todas as fases do negócio. É uma relação que sempre foi boa para os dois lados”, diz.

Plano de expansão

Completando dez anos de sua fundação em 2021, a Faros pretende praticamente dobrar seu volume sob custódia até 2022. O plano inclui saltar dos atuais R$ 20 bilhões para R$ 25 bilhões até o fim do ano e terminar 2022 com R$ 38 bilhões sob custódia.

Além da sociedade com a XP, outro movimento também deve ajudar a explicar o crescimento exponencial projetado pela nova corretora: a incorporação do Private, escritório com sede em Belo Horizonte. A nova empresa segue sob a marca Faros, que com a carteira mineira conseguirá ampliar sua atuação para além do eixo Rio- São Paulo.

Gouvêa lembra da criação da Faros para explicar o momento atual da corretora. “Éramos quatro executivos da área de Private do Banif (banco português de investimentos extinto em 2015) que saíram para criar um negócio que unisse o melhor da experiência de um banco com as possibilidades de uma assessoria, sem ficar engessado às metas”, afirma.

“Fomos pioneiros em um modelo de negócio private dentro de uma estrutura de agente autônomo em um mercado extremamente promissor. Isso alavancou muito nosso crescimento e nos ajuda a tomar as decisões sobre expansão”, diz.

Matheus Gouvêa, sócio executivo da Faros

Assessores na base de crescimento

Gouvêa destaca ainda a importância dos assessores para o crescimento da Faros e afirma que o atendimento personalizado é um dos diferenciais. “Somos uma operação totalmente focada no segmento private. Trata-se de patrimônios maiores e apostamos na relação de confiança para atender a longo prazo”, diz.

Para garantir os esperados R$ 38 bilhões até o final do ano que vem, a Faros aposta em novos clientes e em mais assessores. “Não esperamos ser os maiores, sempre pautamos nosso crescimento em ser os melhores para os nossos clientes e colocar as necessidades deles em primeiro lugar. Por isso, raramente perdemos clientes e temos muitas indicações”, diz.

Uma prova disso é a fidelidade de nomes como o ator Murilo Benício, que já tem investimentos com a Faros há mais de nove anos. “Eu tenho certeza que vou ganhar dinheiro no que sei fazer. Tenho que me preocupar em fazer bem o que sei. Depois que eu ganhei, eu vou contar com alguém que saiba investir. Senão, eu não faria bem nem uma coisa, nem outra”, comentou Murilo, em uma conversa por telefone com o Money Lab.

Apesar de saber exatamente como está diversificada a sua carteira, o ator não costuma acompanhar o dia a dia do mercado financeiro. “Eu fico completamente out. Só participo quando sou chamado para algum investimento que merece maior atenção, alguma retirada. É uma conversa muito franca com a Faros, em que eu sempre tenho várias perguntas, claro”, afirma o ator, que elogia a flexibilidade da empresa.

Justamente para dar essa tranquilidade aos investidores, a Faros limita o número de clientes por assessor para que a qualidade no atendimento seja mantida. A ideia é garantir que sejam conexões profundas e que haja um relacionamento de confiança.

“Temos um time de suporte experiente e bem treinado para suprir todas as demandas operacionais. Contamos com áreas internas de produtos bem segmentadas e com profissionais qualificados que acompanham os produtos distribuídos com toda a diligência e atenção devida”, explica o executivo.

Outra questão é a constante capacitação dos assessores. A Faros é o escritório com o maior número de profissionais com selo Private XP e CFP, certificação para planejadores financeiros. “Estimulamos a atualização constante de nossos profissionais e acreditamos que esse é um de nossos diferenciais. Não existe atalho nessa profissão”, finaliza Gouvêa.

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais