Após vitória do Inter, Wellington Silva diz que segue insatisfeito com a reserva – Esportes

Em um elenco qualificado como o do Internacional, nunca se sabe quem será decisivo nas principais partidas. Nessa quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Nacional do Uruguai, no Parque Nacional, em Montevidéu, o atacante Wellington Silva deixou o banco de reservas para fazer a jogada do gol do triunfo, servindo o centroavante Paolo Guerrero.

Após a partida, Wellington comentou sobre sua situação no elenco. O atacante afirmou que estava insatisfeito com a reserva, mas que entende que precisa buscar seu espaço. “A gente tem que estar sempre preparado. Graças a Deus, tive a oportunidade de jogar. É o sonho de todo jogador brasileiro disputar um jogo como esse de Libertadores. Foi um gol muito importante, fico feliz por ter ajudado a equipe e vou continuar fazendo meu trabalho para ter mais oportunidades”, disse.

“Nem sempre a gente merece jogar. Então temos que esperar a oportunidade. Futebol não é só talento, é muito trabalho também. Então tenho que trabalhar duro todo dia e quando tiver minha chance, se estiver merecendo, as coisas dão certo”, concluiu.

O técnico do Inter, Odair Hellmann, aprovou a postura de Wellington Silva. Para o treinador, todos os atletas que não estão atuando têm mesmo que se sentirem insatisfeitos. “Jogador do Inter não tem que ficar feliz de ficar fora, não tem que gostar. Aqui não é colônia de férias. Todo mundo quer jogar, mas todos têm que entender que eles têm que trabalhar para o melhor do time. O Wellington está certo de estar chateado de ficar fora, mas ele fez certo, esperou sua vez e correspondeu quando entrou”, disse o técnico.

O jogo de volta está marcado para a próxima quarta-feira, no Beira-Rio, com o Inter tendo a vantagem do empate para chegar às quartas de final. Por isso, é possível a escalação de um time misto diante do Ceará no sábado, às 19 horas, na capital gaúcha pela 12.ª rodada do Brasileirão.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: