fbpx

Arthur Lira descarta “excepcionalidade ao teto” em PEC Emergencial

Ministro da Economia, Paulo Guedes, presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira e presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, durante coletiva sobre a autonomia do BC (Banco Central do Brasil), na Câmara dos Deputados, em Brasília, DF

(FOTO: EDU ANDRADE/Ascom/ME)

SÃO PAULO – Diante das discussões sobre uma possível retirada do programa Bolsa Família das restrições impostas pelo teto de gastos a partir da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse, nesta quarta-feira (3), que as “especulações” são “infundadas” e anunciou que o Congresso Nacional não votará excepcionalidades à regra fiscal.

“Quero deixar claro q/ são infundadas todas as especulações sobre furar o teto. Tanto o Senado quanto a Câmara votarão as PECs sem nenhum risco ao teto de gastos, sem nenhuma excepcionalidade ao teto. Essas especulações não contribuem para o clima de estabilidade e previsibilidade”, disse.

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais