As cidades sul-americanas mais caras para comprar um imóvel

Rio de Janeiro é a mais cara, com preço médio do metro quadrado de US$ 3.961

           De acordo com um levantamento feito pelo grupo argentino Navent em 2017, a cidade do Rio de Janeiro é a mais custosa para se comprar um imóvel na América Latina, com um preço médio do metro quadrado de US$ 3.961. Em segundo lugar, está Santiago, no Chile (US$ 3.352), e Montevidéu, no Uruguai (US$ 2.933).

           Outra cidade brasileira aparece no ranking. É São Paulo, com um valor médio dos imóveis em US$ 2.645, ocupando o quinto lugar. As cidades mais baratas da América Latina, de acordo com a pesquisa, são Caracas, na Venezuela, Guadalajara, no México, e Quito, no Equador.

          Confira o top 15 (em US$):

           1 – Rio de Janeiro (Brasil)

3.961

           2 – Santiago (Chile)

3.352

           3 – Montevidéu (Uruguai)

2.933

           4 – Buenos Aires (Argentina)

2.842

           5 – São Paulo (Brasil)

2.645

           6 – Cidade do México (México)

2.315

           7 – Lima (Peru)

1.949

           8 – Cidade do Panamá (Panamá)

1.947

           9 – Rosário (Argentina)

1.828

           10 – Córdoba (Argentina)

1.741

           11 – Monterrey (México)

1.529

           12 – Bogotá (Colômbia)

1.432

           13 – Quito (Equador)

1.379

           14 – Guadalajara (México)

1.135

           15 – Caracas (Venezuela)

512

Mercado imobiliário de luxo em alta

           Os apartamentos de luxo parecem ter passado incólumes pela crise econômica que assolou o Brasil nos últimos três anos. A procura por imóveis avaliados em mais de R$ 1,5 milhão continua crescendo, de acordo com uma reportagem publicada pela Revista Exame neste ano . Apartamentos com maior conforto, facilidade de acesso e segurança são atributos analisados pelo público de alto padrão.

           O setor acompanha de perto essa tendência. A imobiliária Brasil Brokers, por exemplo, percebeu esse movimento e criou, em 2018, uma unidade de negócio apenas voltada para a compra de imóveis de luxo no Rio de Janeiro, com valores a partir de R$ 3 milhões. É a Unique, que tem cerca de 300 imóveis em seu portfólio.

           Para agradar esse público, no entanto, é necessário uma série de regalias e facilidades. Normalmente, a parte externa de um condomínio possui piscina, espaço gourmet, pista de cooper, área fitness, sauna e até mesmo área destinada à diversão de animais de estimação. Apartamentos privativos e muitas vagas na garagem também são outras características. Os apartamentos podem ser adquiridos com o objetivo de morar ou como forma de investimento.

           A tecnologia é outro ponto alto dos apartamentos de luxo. Voltados para a sustentabilidade, possuem energia solar e sistemas inteligentes para otimizar o gasto de energia. Também são dotados de funcionalidades capazes de automatizar diversos processos, como a temperatura da água e sistemas de segurança.

           A localização é um dos aspectos que mais impactam no preço do metro quadrado. O público com maior renda busca locais com boa infraestrutura e facilidade de acesso a estabelecimentos como padarias, farmácias e centros de compra. Em São Paulo, por exemplo, alguns dos bairros que oferecem essa estrutura e que possuem alguns dos apartamentos mais luxuosos são Jardins, Vila Nova Conceição e Alto de Pinheiros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: