[ATUALIZADO] Após iniciar trekking casal desaparece na Pedra da Mina

ATUALIZAÇÃO: 05/08/2019 14:30

O casal que havia sumido ao iniciar a trilha da Pedra da Mina (2.798 m) foi encontrado no final da manhã. Após buscas durante todo o dia de domingo, o casal foi encontrado com apoio do Helicóptero Arcanjo e foram encaminhados ao Hospital de Itanhandu-MG, sem ferimentos graves. Os dois são do estado de São Paulo.

O casal entrou na área sem equipamentos apropriados ou guia. De acordo com o Corpo de Bombeiros, por volta das 9:30, a mulher conseguiu sinal no celular e chamar o resgate. A explicação dada pela mulher era de que por conta da neblina, ambos não conseguiam enxergar o caminho de volta.

Segundo o hospital informou, a mulher tem 21 anos e precisou ser internada e ficar em observação. O rapaz não precisou ser internado.


ARTIGO ORIGINAL: 05/08/2019 8:45

Resgatistas do Corpo de Bombeiros de São Lourenço-MG estão fazendo buscas por um casal que desapareceu na trilha na Pedra da Mina, na Serra Fina. O casal está desaparecido desde a manhã de ontem. De acordo com informações oficiais, o casal começou a trilha por volta das 6:00, sem nenhum equipamento ou guia, e tinha a intenção de voltar no mesmo dia.

Uma equipe saiu por volta das 10:30 da unidade em São Lourenço para iniciar as buscas. Até o momento desta publicação, não havia informações sobre o casal. A cadeia montanhosa também enfrenta instabilidade, com chuvas imprevisíveis. Na região há, inclusive, expectativa de neve nos cumes, como na vizinha Serra de Itatiaia, entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A Pedra da Mina possui o “título” de 4° pico mais alto do país, com 2.798 metros de altitude. Sua ascensão em apenas um dia é bastante difícil e exigente, a qual é dificultada pelo terreno acidentado com desnível acumulado de aproximadamente 1.400 metros. É necessário bom condicionamento físico, além de experiência em outros trekkings de longo curso. Para fazer a caminhada é aconselhável que tenha também experiência com acampamento e mochila cargueira.

Na temporada de 2019 este é o quarto resgate. Na primeira quinzena de julho, um turista ficou perdido e teve de ser resgatado. No início de junho, uma turista sofreu mal súbito e teve de ser resgatada. Também em junho um homem de 30 anos, reclamou de dores abdominais fortes e que o impediam de prosseguir com o trekking e necessitou de ser resgatado.

O artigo será atualizado à medida que houver mais informações.

 

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: