fbpx

Avaliação: Ford Ranger Black é picape sem 4×4, mas com traje de gala

Foto: Divulgação (Marcio Bruno de Oliveira)

Com pegada escurecida e “bandidona”, eis a Ford Ranger Black, cujo conceito apareceu no Salão de São Paulo de 2018. A nova versão pega uma carona no estilo já aplicado na Nissan Frontier Attack e na Chevrolet S10 Midnight, com os cromados eliminados em troca do tom preto brilhante.

O tal “Black” da nova Ford Ranger aparece na grade frontal, no para-choque traseiro, nas rodas de 18” e no santantônio vindo da topo Limited. Também foram aplicados faróis com máscara negra, lanternas escurecidas, estribos laterais, enquanto o rack de teto suporta até 80 kg de carga.

A aparência do exterior da picape se repete na cabine oferecendo os bancos da versão XLT revestidos em couro preto, o ar-condicionado de duas zonas, os sete airbags, o multimídia SYNC 3 com Android Auto/Apple CarPlay e as duas entradas USB.

Uma novidade em toda a gama é o Ford PassConnect. Por meio de um aplicativo de smartphone, entre as funções, é possível realizar agendamentos de revisões, travar/destravar as portas ou dar a partida remota com climatização, por exemplo.   

Esta estreante cobra R$ 179.900 e oferece um valor mais em conta frente ao da Fiat Toro Ultra (iniciais R$ 186.933). Além disso, a picape média da Ford possui construção do tipo carroceria sobre chassi ao invés de monobloco do utilitário do fabricante de Betim (MG).

+ Chevrolet Equinox 2021 deixa de oferecer o motor 2.0 turbo
+ Lexus SC 400 1992 exibe uma conservação impecável
+ Linha 2022 do Hyundai HB20 ganha novos itens de série
+ Aston Martin Vantage F1 Edition é um safety car para as ruas

Oferecendo maior robustez, sob o capô está o motor 2.2 Duratorq a diesel atrelado ao câmbio automático de seis marchas para garantir boa dose de força nos baixos giros – o torque máximo está disponível a partir de baixos 1.600 rpm.

Embora tenha tração 4×2 a Ford Ranger Black não faz feio no fora-de-estrada leve e os controles eletrônicos de tração/estabilidade ajudam a vencer terrenos irregulares/lama ou áreas alagadas, com capacidade de imersão de 800 mm. 

A condução ainda é beneficiada pela direção assistida eletricamente leve ao esterço e o acerto de suspensão semelhante ao da configuração XLS. Uma calibração macia sim, mas que não cobra o preço nas curvas contornadas mais rapidamente.

Os pneus Bridgestone Dueler All Seansons H/T são voltados ao uso urbano e não “roncam” ao trafegar em velocidade mais alta no asfalto – a versão Storm (parte de R$ 200.390) traz os “borrachudos” Pirelli Scorpion All Terrain Plus.

Uma solução interessante está na cobertura rígida da caçamba com acionamento elétrico por controle remoto. Esse equipamento fornecido pela Keko possui uma abertura/fechamento rápido e trava de segurança. Contudo, o acessório reduz em 128 litros o volume do compartimento de carga, indo de 1.180 para 1.028 litros. 

A gama de equipamentos também traz a cobertura da caçamba e a rede proteção. E os 100 primeiros clientes ganham gratuitamente esses três equipamentos. Segundo a Ford, eles somam R$ 10.000. Com um design bacana e elegante, a Ford Ranger Black agradará os picapeiros urbanos!


FICHA TÉCNICA

Ford Ranger Black
Preço básico: R$ 163.490 (XL Cabine Simples 2.2 Diesel 4×4 MT)
Carro avaliado: R$ 179.900
Emissão de CO2: 194 g/km

Ford Ranger Black
Motor: quatro cilindros em linha 2.2, 16V, turbo, injeção direta
Cilindrada: 2198 cm³
Combustível: diesel
Potência: 160 cv a 3.200 rpm
Torque: 39,3 kgfm a 1.600 rpm
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: Braços sobrepostos (d) e eixo rígido (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: traseira
Dimensões: 5,354 m  (c), 1,860 m (l), 1,815 m (a)
Entre-eixos: 3,220 m
Pneus: 265/60 R18
Caçamba: 1.028 litros
Tanque: 80 litros
Peso: 2.032 kg
0-100 km/h: 15s
Velocidade máxima: 164 km/h
Consumo cidade: 9,6 km/l
Consumo estrada: 11,3 km/l
Nota do Inmetro: D
Nota na categoria: B (Picape)  

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus “o besouro indestrutível”
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

!function(f,b,e,v,n,t,s)
{if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};
if(!f._fbq)f._fbq=n;n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;
n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,’script’,
‘https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘2641197072803735’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);
(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/en_US/sdk.js#xfbml=1&version=v2.9&appId=205286206664408”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Motorshow

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais