Brasil se recupera na Copa do Mundo feminina e ainda luta pelo bronze

O Brasil voltou a fazer as pazes com a vitória na Copa do Mundo feminina de vôlei. Derrotou a República Dominicana por 3 sets a 1 – parciais de 25-16, 23-25, 25-19, 25-22 -, na madrugada desta segunda-feira, na cidade japonesa de Sapporo, pela sétima rodada da competição e ainda sonha com o pódio. A equipe soma agora 12 pontos (4 vitórias e 3 derrotas) e ocupa a sexta colocação.

Ataque de Gabi diante das dominicanas (FIVB Divulgação)

Foto: Lance!

No confronto mais esperado da rodada, a China bateu os Estados Unidos por 3 sets a 0 – parciais de 25-16, 25-17, 25-22 – e assumiu a liderança isolada da Copa do Mundo, com 20 pontos, como único time invicto até agora na competição. O Brasil foi a única equipe que conseguiu tirar um ponto das chinesas no torneio, na derrota por 3 sets a 2, domingo. Todas as demais vitórias das asiáticas foram por 3 sets a 0.

Para subir ao pódio da Copa do Mundo, o time do técnico José Roberto Guimarães precisa fazer a sua parte e vencer todos os seus quatro confrontos que restam no campeonato por 3 a 0 ou 3 a 1, a começar pelo Japão, nesta terça-feira, às 7h20 (horário de Brasília), com transmissão pelo SporTV 2. Na sequência, a Seleção Brasileira enfrentará Camarões, Coreia do Sul e Rússia.

O Brasil precisa também torcer por ao menos uma derrota da Sérvia nos próximos jogos – as sérvias vão se encontrar com a China, na 10ª rodada -, dois tropeços das holandesas e dois das russas. A Holanda ainda tem pela frente Rússia, China, República Dominicana e Japão. A Rússia enfrenta Argentina, Holanda, EUA, Quênia e Brasil.

A Seleção Brasileira entrou novamente com uma postura positiva, jogando mais solta, com alegria e conseguindo imprimir um bom volume de jogo, à exemplo do que aconteceu na derrota para as chinesas por 3 sets a 2, no domingo.

Nas derrotas para os EUA e para a Holanda, o que se viu foi um time apático, entregue e tenso, que não conseguiu jogar o que sabe, muito longe da equipe coesa que chegou à final da Liga das Nações. Apesar de ter perdido para as asiáticas, atuais campeãs olímpicas e candidatas ao título da Copa do Mundo, foi a melhor atuação da equipe verde-amarela na competição.

Contra a República Dominicana, Zé Roberto Guimarães escalou o time com Amanda no lugar de Drussyla e manteve Mara no lugar de Fabiana. A equipe titular foi: Macris, Lorenne, Bia, Mara, Gabi, Amanda e Léia (líbero). Entraram: Fabiana, Sheilla, Roberta e Drussyla. O esperado rodízio entre Léia e Camila Brait, que aconteceu nas primeiras rodadas do torneio, não foi adotado desta vez. Léia seguiu no time, muito em função da ótima partida contra a China. Nesta segunda-feira, a líbero também jogou bem.

Gabi foi a maior pontuadora do jogo, com 21 pontos, seguida por Lorenne, com 18. Os destaques da República Dominicana foram a ponteira Brayelin Martinez – reforço do Dentil/Praia Clube na próxima temporada -, com 19 pontos, e a oposta Bethania De La Cruz, com 17.

Lance!

  • separator

Fonte: TERRA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: