fbpx

Brasil vence no handebol feminino e faz história

A galeria de êxitos do Brasil na madrugada desta terça-feira, 27 de julho, ganhou mais um destaque com a conquistou da primeira vitória no handebol feminino nas Olimpíadas de Tóquio. As brasileiras superaram a Hungria por 33 a 27 e deram um passo importante para conseguir a classificação.

Depois de arrancar um empate com as russas atuais campeãs olímpicas na estreia, a seleção brasileira feminina de handebol conseguiu uma grande atuação diante da Hungria, rival direta na briga por uma vaga nas quartas de final. Com a vitória, o Brasil chegou a três pontos no Grupo B.

Veja +: Conheça a história de Margielyn Didal, a filipina gente boa

Na terceira rodada, a seleção vai enfrentar a Espanha em duelo marcado para quarta-feira, 23h (horário de Brasília). O grupo B é composto por Brasil, ROC, a atual vice-campeã mundial Espanha, França, Hungria e Suécia. No grupo A estão a atual campeã mundial Holanda, Montenegro, Noruega, Japão, Coreia do Sul e Angola. Os quatro melhores times de cada grupo avançam às quartas de final.

PASSO A PASSO DA VITÓRIA

Vindo de dois amistosos recentes contra a Hungria, e com duas derrotas, a equipe brasileira mostrou que treino é treino, e jogo é jogo e fez um ótimo primeiro tempo. As húngaras começaram vencendo, mas o Brasil logo passou a frente e liderou o restante da primeira etapa. A goleira Babi teve ótima atuação para garantir a vitória por 17 a 11.

Veja +: Gabriel Medina perde e vai brigar pela medalha de bronze

No segundo tempo, o Brasil manteve sua boa postura. A seleção chegou a manter a vantagem de nove gols até ter 33 a 24. Nos últimos minutos, a Hungria ainda marcou três vezes, mas não deu tempo de mais nada.

Vai, Brasil!

O OURO VEIO!

E em plena madrugada o Brasil conquistou a primeira medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. E a conquista veio de forma brilhante com Ítalo Ferreira no surfe, que venceu o japonês Kanoa Igarashi, o mesmo que eliminou Gabriel Medina.

Logo no começo da bateria, o brasileiro levou um susto: após tentar realizar uma manobra, sua prancha foi partida ao meio pela força da onda. Ele precisou sair do mar e pegar uma reserva, que parece ter dado sorte para ele. Ao final da disputa, ele saiu carregado pelos integrantes da equipe e outros surfistas do time Brasil.

Muito emocionado, Ítalo falou para o repórter Guilherme Pereira, logo que chegou na areia:

Eu vim com uma frase para o Japão: diz amém que o ouro vem. Eu treinei muito nos últimos meses, mas só tenho que agradecer a Deus por tudo isso. Meu intuito é ajudar as pessoas e as famílias. Eu queria que a minha avó estivesse viva para ver isso. Sou muito feliz pelo que me tornei, pelo que fiz pelos meus pais. Sempre pedi para que esse sonho fosse realizado e ele aconteceu”, disse o emocionado campeão olímpico.

Ele ainda perguntado sobre a importância de vencer uma medalha com um esporte que, até pouco tempo, era marginalizado.

“Não só o surfe, mas como também o skate. Nós fizemos história. Ficava assistindo os outros esportes e falei: agora é minha vez”, finalizou.

Pouco depois, Ítalo participou da cerimonia de entrega da medalha. Foi a primeira vez que Tóquio ouviu o hino nacional e pode ver a bandeira brasileira tremulando no ponto mais alto do pódio.

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais