fbpx

Brenner marca dois, São Paulo bate o Atlético-GO e dá ‘sobrevida’ a Diniz – Esportes



Após sete jogos e mais de um mês, o São Paulo, enfim, voltou a vencer! Com grande atuação de Brenner e Gabriel Sara, o Tricolor não tomou conhecimento e venceu o Atlético-GO por 3 a 0, na noite desta quarta-feira (7), no Morumbi.


A vitória, além de levar o time aos 23 pontos, no pelotão de frente do Brasileirão, diminui um pouco a crise e dá certa tranquilidade ao técnico Fernando Diniz, que balança no cargo já há algum tempo.



Porém, a pressão pode voltar já no sábado, quando o São Paulo tem pela frente um clássico contra o Palmeiras, no Allianz Parque. No dia seguinte, o Atlético recebe o Red Bull Bragantino.


O jogo

Apesar das entradas de Bruno Alves, Luan e Brenner, o São Paulo não mudou o seu jeito de jogar, com muita posse de bola e passes em excesso. Porém, ganhou um volante que dá mais combate. E foi graças a uma bola roubada por Luan que o time quase marcou o primeiro.



Que isso, Sara?

Aos 7, ele recuperou uma bola no campo de ataque e acionou Vitor Bueno. O camisa 20 bateu fraco, para defesa de Kozlinzki. No rebote, Gabriel Sara, sem goleiro, mandou para fora.


O time da casa continuou criando chances. Aos 18 e aos 23, Brenner tentou, mas parou no goleiro atleticano.


Aos 27, outra chance incrível perdida. Após cruzamento, a bola passou por todo mundo e chegou em Igor Gomes. Sozinho, ele tentou bater de primeira e mandou para fora.


Quase o castigo…

Sem conseguir marcar nas chances que teve, o São Paulo por pouco não foi punido. Aos 37, Gilvan aproveitou cruzamento e cabeceou firme. Tiago Volpi fez bela defesa. No lance seguinte, Marlon Freitas bateu para fora.


Prêmio no fim

Parecia que o empate se manteria até o intervalo. Foi então que o Atlético-GO errou feio aos 46. Após cruzamento da direita, Éder cabeceou para trás. Kozlinski defendeu e, no rebote, Brenner só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol.


Penalti? Não!

A vantagem no final do primeiro tempo deu um alívio para o São Paulo, que começou a etapa final com mais tranquilidade. Aos 3, o juiz chegou a dar um pênalti para o Tricolor, mas anulou a marcação após rever a imagem no VAR.


São Paulo deslancha…

Aos 12 e 14, Daniel Alves e Igor Gomes perderam boas chances. Mas o segundo não demorou a sair. Na marca de 19, Gabriel Sara recebeu pela direita, driblou um marcador e bateu colocado. Belo gol do São Paulo!


A vantagem se manteve em dois gols graças a Volpi. Aos 22, Chico recebeu lançamento, dominou com estilo e bateu forte, para grande defesa do goleiro são paulino.


E no lance seguinte, o Tricolor chegou ao terceiro. Tchê Tchê, que havia acabado de entrar, tocou para Gabriel Sara, que cruzou na medida para Brenner marcar mais um.


O camisa 30 estava “impossível” e por muito pouco não marcou ainda mais gols. Primeiro, ele deu um rolinho em Gilvan e foi travado na hora do chute. Pouco depois, ele não recebeu cruzamento de Reinaldo e errou na hora do chute.


Volpi!

A partida estava decidida, mas o Atlético-GO queria ao menos um gol no Morumbi. Aos 39, Matheus Vargas tabelou com Hyuri e bateu para fora. No minuto seguinte, Matheuzinho ficou cara a cara com Volpi e perdeu. Mais uma ótima intervenção do goleiro.


Fim de jogo. Vitória do São Paulo e, após muito tempo, com o time sem sofrer gols!


SÃO PAULO 3 X 0 ATLÉTICO-GO


Torneio: 14ª rodada do Brasileirão 2020
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 7 de outubro de 2020 (quarta-feira)
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti (ES)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Reinaldo, Daniel Alves, Gabriel Sara (São Paulo); Gilvan, Hyuri (Atlético-GO)
Gols: Brenner, aos 46 minutos do primeiro tempo (1-0); Gabriel Sara, aos 20 minutos do segundo tempo (2-0); Brenner, aos 26 minutos do segundo tempo (3-0)
SÃO PAULO: Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Dani Alves, Igor Gomes e Gabriel Sara; Brenner (Pablo) e Vitor Bueno (Tchê Tchê). Técnico: Fernando Diniz.
ATLÉTICO-GO: Kozlinski; Dudu, Éder, Gilvan e Nicolas; Marlon Freitas, Oliveira (Willian Maranhão) e Chico (Wellington Rato); Janderson (Matheuzinho), Ferrareis (Matheus Vargas) e Zé Roberto (Hyuri). Técnico: Vagner Mancini.


Quem é Fernando? Jogador está no centro da prisão de amigo na Rússia


Fonte: R7

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!