fbpx

Briga da Juve e Uefa não é boa ao futebol italiano,diz Federação

O presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), Gabriele Gravina, afirmou nesta segunda-feira (10) que o “braço de ferro” entre os clubes remanescentes da Superliga e a Uefa “não é bom” para o futebol italiano.
    “Este braço de ferro entre os três clubes e a Uefa não é bom para o futebol italiano e para a Juventus. Este confronto também não é bom para o mundo do esporte, espero que haja uma solução positiva para a luta entre as organizações internacionais, como a Uefa e a Fifa, e alguns clubes”, disse Gravina.
    O comandante da Figc ainda comentou que está à disposição para “mediar” as conversas entre a Juventus e a Uefa.
    Na sexta-feira (7), a Uefa anunciou que nove dos 12 clubes que haviam anunciado a participação da nova Superliga Europeia foram reintegrados. Em contrapartida, Juventus, Real Madrid e Barcelona não tomaram a mesma medida e ainda estão sujeitos a punições mais severas da entidade, incluindo até o banimento de competições da entidade.
    Os italianos Milan e Internazionale estavam entre os participantes da Superliga, mas a Uefa informou que eles reconheceram que a ideia “foi um erro” e pediram “desculpas aos torcedores, associações, ligas nacionais, clubes e Uefa”.
    O projeto da Superliga não durou nem três dias após o anúncio da criação, com nove dos 12 clubes já deixando o campeonato. A ideia do torneio foi rechaçada praticamente de maneira unânime por times de diversos países, governos e torcedores das equipes participantes. .
   

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais