fbpx

Câmara analisa veto que impõe pagamento do auxílio atleta

Câmara analisa veto que impõe pagamento do auxílio atleta

Por: Lucas Israel

29/05/2020 às 16:54

Política

Na proposta apresentada por Zé da Academia os professores poderiam atuar à distância, passando as atividades a serem cumpridas, seguindo os padrões da Secretaria de Educação com a criação de uma plataforma para que a Secretaria de Esportes fizesse a divulgação.

O veto da Prefeitura ao pagamento de salários de professores que recebem o auxílio atleta será votado na próxima terça-feira (2) pela Câmara de Rio Preto. O projeto, assinado pelo vereador Zé da Academia (Patriota), quer obrigar o Executivo a retomar os pagamentos, suspensos em função da pandemia de coronavírus e, segundo o parlamentar, já há votos suficientes para derrubar a rejeição.

“Nós temos diversos vereadores que já se manifestaram a favor de derrubar o veto. Já temos os nove votos”, afirma Zé da Academia.

Para vetar o projeto, a Prefeitura alegou vício de iniciativa, ou seja, o vereador legislou sobre algo que não poderia, como o orçamento do município, responsabilidade exclusiva do Executivo. Além disso, afirmou que o caixa da Prefeitura está em dificuldades. “Em razão da pandemia e da crise econômica por ela gerada, de janeiro a abril de 2020, o Município amarga um déficit de arrecadação de R$ 35,5 milhões, sem boas perspectivas para o momento”, afirma trecho do texto assinado pelo prefeito Edinho Araújo (MDB)
Na proposta apresentada por Zé da Academia os professores poderiam atuar à distância, passando as atividades a serem cumpridas, seguindo os padrões da Secretaria de Educação com a criação de uma plataforma para que a Secretaria de Esportes fizesse a divulgação.
Segundo o vereador, um professor que tenha a carga completa de aulas recebe um auxílio de R$ 1,2 mil. “Tem muito professor que trabalha na Secretaria de Esportes e recebe só através do auxílio atleta, e isso foi cortado”.
Outras propostas
Entre as propostas que serão analisadas está a de Jean Dornelas, que quer obrigar a Prefeitura a trocar os radares das ruas de grande movimento para o modelo de “lombada eletrônica”, similar ao existente no trecho urbano da BR-153.
O projeto de Anderson Branco (PL) que prorroga o prazo de todos os concursos públicos em vigência no município durante a pandemia de coronavírus também irá passar pela primeira análise.


!function(f,b,e,v,n,t,s)
{if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};
if(!f._fbq)f._fbq=n;n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;
n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,document,’script’,
‘https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘1080278772162192’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!