fbpx

Cameraman conta reação de Alec Baldwin com arma de fogo

As autoridades estão pegando o depoimento de todos relacionados à produção do filme Rust, de Alec Baldwin, após a trágica morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, que foi baleada e morta no set, por uma arma que disseram que era segura para o uso.

Segundo documentos da corte liberados no domingo 24 de outubro, o operador de câmera Reid Russell foi questionado sobre Baldwin no set, e ele disse ao detetive que o ator estava apenas ensaiando uma cena, onde tinha que sacar a arma enquanto estava sentado em um banco da igreja.

Russell conta que a câmera não estava gravando quando a arma disparou, matando Hutchins, porque era apenas um ensaio.

Veja+: Ireland Baldwin ‘arma barraco’ pra defender o pai

Ele também escutou quando Dave Halls, o assistente de direção que está sendo investigado, entregou a arma ao ator dizendo ‘arma fria’, ou seja, uma forma de dizer que a pistola era segura para seu manuseio.

O câmeraman foi questionado como Baldwin lidava com as armas de fogo no set. Russell respondeu que o ator ‘era muito cuidadoso’, e citou um momento onde Baldwin se assegurou de que um ator mirim não estivesse perto dele quando a arma estivesse sendo disparada.

A declaração juramentada que foi liberada no domingo também inclui o depoimento de Joel Souza, que estava atrás de Hutchins e também foi ferido.

Ele disse que não sabia se a arma foi checada antes de ser entregue a Baldwin.

Souza afirmou que estava focado em como a cena apareceria na câmera. Ele disse que lembrava de ouvir a frase “arma fria” antes do disparo. Souza descreveu o som do tiro como ‘um chicote e um grande estrondo’.

ASSISTENTE INVESTIGADO

O assistente de diretor Dave Halls, que foi quem entregou a arma carregada com uma bala real para Alec Baldwin, no set do filme Rust, que acidentalmente matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins e feriu o cineasta Joel Souza, está sendo investigado pelas autoridades.

De acordo com os documentos do tribunal, o homem alega que não sabia que a arma continha munição real. Ele entregou a pistola a Baldwin e disse ao ator que era seguro atirar com ela.

No entanto, novas alegações e detalhes estão surgindo sobre David Halls, incluindo uma queixa de 2019 contra ele, que foi demitido da produtora Blumhouse Television naquele ano, e não voltou a ser contratado por ninguém durante esse tempo.

Veja+: Pai de Halyna Hutchins não culpa Alec Baldwin

Embora a produtora não tenha esclarecido porque o demitiu em 2019, uma fonte revelou ao site Deadline que Halls foi acusado na época, por membros da equipe da série Pure e Culture Shock, onde trabalhava, de ser uma pessoa ‘agressivo e intimidadora’.

“Uma reclamação focada em seu comportamento pessoal foi registrada por falta de respeito ao espaço por parte de companheiros de equipe e outros colegas de trabalho. Halls foi descrito como ‘muito agressivo e intimidador’ no set por uma fonte próxima à produção.”, contou o informante à revista People.

Também houve reclamações de problemas de segurança na série Pure, embora não estivessem diretamente relacionados com Halls.

“Todas as reclamações que o estúdio recebeu sobre questões de segurança foram tratadas imediatamente naquele momento”, acrescentou um porta-voz da Blumhouse, sem dar maiores detalhes.

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais