fbpx

carência de pessoal reforça necessidade de novo edital

Mesmo com maior autonomia, de acordo com a lei complementar 179, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em 24 de fevereiro, um novo   concurso Bacen (Banco Central do Brasil, também conhecido BC ou BCB) vem se mostrando cada vez mais necessário. Embora o órgão tenha encaminhado pedido ao Ministério da Economia para o preenchimento de 360 vagas, o quantitativo solicitado está muito aquém das reais necessidades.  De acordo com o último levantamento de pessoal, divulgado recentemente, a instituição conta com uma necessidade de nada menos do que 2.928 servidores. Do quadro geral de 6.470 postos, apenas 3.542 estão preenchidos.

A maior necessidade é para a carreira de analista, com carência de nada menos que 2.384 profissionais. O pedido encaminhado para o Ministério da Economia contempla apenas 200 postos para o cargo.

Além de analistas, o banco também conta com grande necessidade de pessoal para os cargos de técnico (408 postos vagos) e procurador (136).

Concurso Bacen: expectativa por autorização

O último pedido de autorização para o concurso Bacen foi encaminhado em 2020 para o Ministério da Economia, contemplando 360 postos, sendo 200 para analista, 30 para procurador e 30 para técnico, com opções de níveis médio e superior, com iniciais de até R$ 21.472,49.  

Para técnico é exigido apenas ensino médio, com remuneração inicial de  R$ 7.741,31 por mês, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

Para analista e procurador é exigida formação de nível superior em diversas áreas de atuação. Os vencimentos são de R$ 19.655,06 e a R$ 21.472,49, respectivamente, ambos já considerando o complemento de R$ 458.

Concurso Bacen: último edital

O último concurso Banco Central ocorreu em 2013, com 500 vagas destinadas aos cargos de técnico e analista. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e a remuneração inicial oscilou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.

A carreira de técnico apresentou 100 oportunidades e estava dividida entre as áreas de suporte técnico-administrativo e segurança institucional. A exigência era de ensino médio completo.

Destinado a profissionais de nível superior, o cargo de analista (400) estava distribuído em seis áreas de conhecimentos: análise e desenvolvimento de sistemas, suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, política econômica e monetária, contabilidade e finanças, infraestrutura e logística, e gestão e análise processual.

O processo seletivo do concurso Bacen (Banco Central) constou de prova objetiva, teste discursivo e análise de títulos – este último apenas para analista. Depois, houve um programa de capacitação aos candidatos aprovados.

Todos os profissionais contratados pelo concurso foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS).

   

+ Resumo do Concurso Bacen (Banco Central)

Bacen

– Banco Central

Vagas: 230
Taxa de inscrição:

Não definido
Cargos: Analista,

Procurador
Áreas de Atuação: Administrativa,

Operacional
Escolaridade: Ensino Superior
Faixa de salário:
De R$ 7741,00
Até R$ 21472,00

Estados com Vagas: AC,

AL,

AM,

AP,

BA,

CE,

DF,

ES,

GO,

MA,

MG,

MS,

MT,

PA,

PB,

PE,

PI,

PR,

RJ,

RN,

RO,

RR,

RS,

SC,

SE,

SP,

TO

concursosconcursos federaisconcursos 2022provas anteriores

Fonte: Jc Concursos

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais