Chuva de granizo no Paraná afeta festival de rock e surpreende público

CURITIBA – A forte chuva de granizo no início da noite de quarta-feira, 18, atingiu a banda Europe, que fazia uma apresentação no Festival de Rock, na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba. A apresentação teve de ser interrompida e atrasou os shows das bandas Whitesnake e Scorpions, que completaram a programação. O fenômeno se repetiu em outras partes do Estado e a Defesa Civil estimou que cerca de 12 mil pessoas foram atingidas de alguma forma no total.

Chuva interrompeu apresentação em festival de Curitiba

Foto: David Coverdale/Reprodução / Estadão

A chuva durou cerca de dez minutos. A produção do festival secou o palco e os equipamentos para que o show continuasse. O vocalista da banda Whitesnake, David Coverdale, chegou a compartilhar o vídeo da chuva em suas redes sociais. A sua apresentação começou com uma hora de atraso, assim como da banda Scorpions.

Cerca de quatro mil pessoas assistiam aos shows e foram obrigadas a procurar abrigos improvisados em banheiros e embaixo de escadas, uma vez que a pedreira é um espaço aberto. “Tomei várias pedradas nas costas. Doeu porque as pedras eram grandes. Muita gente foi embora. Mas queríamos ver as principais bandas”, conta o estudante Joaquim Pedro dos Santos, de 23 anos, que estava perto do palco.

De acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil do Paraná, nesta quinta-feira, 19, a tempestade atingiu mais de 12 mil pessoas em todo o Estado, a maior parte em Curitiba e região metropolitana. Mais de 3,2 mil residências foram danificadas, e uma ficou totalmente destruída.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou que, em todo o Estado, cerca de 305 mil unidades consumidoras chegaram a ficar sem luz – em momentos alternados – desde as 16h de quarta-feira. Ao meio-dia desta quinta-feira, 30 mil unidades consumidoras continuavam sem energia.

O temporal causou problemas em três hospitais de Curitiba e Região. A situação mais grave ocorreu no Hospital Nossa Senhora das Graças, que teve a UTI Neonatal inundada em função do rompimento de uma calha. Os bebês foram transferidos e todos passam bem, segundo a assessoria. A equipe médica está avaliando todos os casos para decidir sobre a necessidade de transferência dos pacientes. Já foram reservados leitos de UTI em outros hospitais.

Estadão

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – NOTÍCIAS

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: