Cientista de 13 anos descobre risco para audição em secadores de mãos

A canadense de 13 anos Nora Keegan divulgou este ano uma pesquisa para descobrir se secadores de mãos, utilizados em banheiros públicos de todo o mundo, poderiam danificar a audição de crianças. A jovem iniciou o estudo em 2016, quando tinha apenas nove anos.

Para desenvolver a pesquisa ela visitou 40 banheiros públicos em Alberta, no Canadá. Utilizando um medidor de decibel — unidade que pode indicar a proporção do som — Keegan teve a oportunidade de medir os níveis de barulho em diferentes distâncias.

A canadense descobriu que certos tipos de secadores das empresas “Xlerator” e “Dyson” oferecem riscos para a audição de crianças. Isso porque alguns modelos chegaram a marcar mais de 100 decibels. De todos os analisados, o mais agressivo foi um modelo da marca Dyson, marcando 121 decibels.


O barulho excessivo gerado por secadores pode causar dificuldade de aprendizado e atenção

Foto: TecMundo

O órgão canadense de saúde “Health Canada” não permite que brinquedos infantis que atinjam mais de 100 decibels sejam comercializados no país, pois acredita-se que esse nível pode apresentar um risco para a audição. Representantes da marca Dyson confirmaram que especialistas irão se encontrar com Keegan para discutir a pesquisa.

O estudo concluiu que grande parte dos secadores geram barulho de nível seguro para adultos, mas excessivo para crianças. Isso fez com que o trabalho fosse publicado na revista médica pediátrica Journal of Paediatrics & Child Health.

TecMundo

  • separator

Fonte: PORTAL TERRA – TECNOLOGIA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: