Com ‘camisa da sorte’, Cruzeiro busca empate com o Inter em BH – Esportes


O Cruzeiro não sairia da zona de rebaixamento nem mesmo se vencesse o Internacional, na noite deste sábado. Por isso, decidiu apelar para a superstição e, mesmo atuando no Mineirão, utilizou uma camisa branca, o que é encarado por dirigentes do clube como um “uniforme da sorte” para quando a equipe está passando por momentos de dificuldade.


E não podemos dizer que a mudança deu errado, já que se acumulava quatro derrotas nos últimos cinco jogos, dessa vez não perdeu, mas também não ganhou, já que ficou no empate por 1 a 1, graças a um gol de pênalti do atacante Fred.



Pênalti, aliás, que gerou grande discussão. De início, ele não havia sido marcado. Porém, depois da consulta do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães ao VAR, ele viu toque de Patrick em Orejuela e decidiu marcar a penalidade.


Pelos lados do Inter, quem marcou foi Nonato, ainda no primeiro tempo, após belo contra-ataque puxado por Nico López.


O resultado acabou não sendo bom para nenhum dos dois times. O Cruzeiro, com 20 pontos, continua na 17ª colocação, ainda dentro da zona de rebaixamento. Já o Inter, com 38, caiu para a 6ª posição ao ser ultrapassado pelo São Paulo.


No meio de semana, enquanto os mineiros recebem o Fluminense, os gaúchos visitam o CSA. Os dois jogos estão marcados para quarta-feira.


CRUZEIRO x INTERNACIONAL
Data/Hora: 05/10/2019, às 21h (de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Carlos Henrique de Lima Silho (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Cartões amarelos: Fabrício Bruno, Thiago Neves, Cacá, Éderson (Cruzeiro); Uendel, Nonato, Marcelo Lomba (Inter)
Gols: Nonato – 10’/1ºT (0-1); Fred – 17’/2º (1-1)
CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Éderson, Jadson (Maurício), Thiago Neves (Sassá), Robinho e David (Ezequiel); Fred. Técnico: Abel Braga
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Heitor (Bruno), Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Neilton), Nico López (D’Alessandro) e Patrick; Guerrero. Técnico: Odair Hellmann


Gol de Neymar, Liverpool 100% e zebras: o melhor do futebol europeu




Fonte: R7

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: