fbpx

Com efeito da inflação, poupança perde 4,80% em 12 meses, pior retorno desde 2003

(Feverpitched/GettyImages)

SÃO PAULO – Um levantamento da consultoria Economatica mostra que o retorno real da poupança – descontando os efeitos da inflação – ficou negativo em 4,80% nos 12 meses encerrados em abril. É o pior resultado desde junho de 2003, quando a caderneta havia registrado perda real de 4,94%.

Isso significa que, mais uma vez, o ritmo de alta dos preços da economia – medido pelo IPCA – foi maior do que a rentabilidade proporcionada pela poupança. Atualmente, a remuneração da caderneta equivale a 70% da taxa Selic, que está em 3,50% ao ano, mais a variação da Taxa Referencial (TR).

Na prática, depois de um ano, o dinheiro aplicado na poupança perdeu poder de compra, dado que a sua rentabilidade não foi suficiente nem para compensar os efeitos da inflação. Abril foi o oitavo mês consecutivo de retorno real negativo na poupança, de acordo com a Economatica.

Leia também:

O levantamento mostra ainda que, em 12 meses, o Ibovespa – principal índice de ações do mercado brasileiro – é a aplicação com melhor desempenho, com rentabilidade real de 38,33%, seguido pelo IHFA (índice de fundos multimercados) com 4,92%.

O dólar teve perda reais ainda maior que a da poupança, com retorno negativo de 6,74% em 12 meses. O ouro teve perda de 3,13%, enquanto o euro valorizou 2,64% acima da inflação.

Ranking Melhores Fundos InfoMoney-Ibmec
Descubra quais são e como investem os melhores fundos de investimento do país:

Fonte: Infomoney

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais