fbpx

Com tensões EUA-China e possível vacina contra covid, mercados internacionais têm manhã volátil

As Bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta quarta-feira, 15, pressionadas por crescentes tensões entre Estados Unidos e China, mas também atentas para o surgimento de uma possível vacina contra o coronavírus.

Na terça-feira, 14, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que assinou uma legislação para impor sanções a autoridades e entidades da China envolvidas na aplicação da nova lei de segurança nacional em Hong Kong. Trump afirmou ainda que assinou um decreto para encerrar o tratamento especial que Washington concedia à ex-colônia britânica. “Hong Kong será tratado da mesma forma que a China continental”, declarou.

Por outro lado, a farmacêutica americana Moderna anunciou que sua possível vacina para a covid-19 produziu anticorpos em todos os pacientes testados, realimentando esperanças de que surja um tratamento viável para a doença. O coronavírus já infectou mais de 13 milhões de pessoas no mundo, causando mais de 570 mil mortes, segundo dados coletados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Japão, o banco central local – conhecido como BoJ – manteve sua política monetária inalterada após reunião concluída nesta quarta, mas se mostrou mais pessimista em relação ao desempenho da economia. O BC japonês agora prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do país sofrerá contração de 4,5% a 5,7% no atual ano fiscal, que se encerra em março de 2021. Anteriormente, sua previsão era de queda de 3% a 5%.

Bolsas da Ásia

Nos mercados chineses, o Xangai Composto caiu 1,56%, a 3.361,30 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 2,07%, a 2.261,80 pontos. Em Taiwan, o Taiex registrou ligeira baixa de 0,05%, a 12.202,85 pontos. Em outras partes da Ásia, o tom foi positivo. O japonês Nikkei subiu 1,59% em Tóquio, a 22.945,50 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,84% em Seul, a 2.201,88 pontos, e o Hang Seng teve ganho marginal de 0,01% em Hong Kong, a 25.481,58 pontos.

Na Oceania, a Bolsa australiana ficou no azul, graças principalmente a ações de tecnologia e do setor minerador. O S&P/ASX 200 avançou 1,88% em Sydney, a 6.052,90 pontos.

Bolsas da Europa

As Bolsas europeias operam em alta na primeira meia hora desta quarta-feira, impulsionadas por esperanças renovadas de que surja uma vacina contra o coronavírus. Às 4h31, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres subia 0,89%, a de Frankfurt avançava 0,95% e a de Paris se valorizava 0,94%. Já em Milão, Madri e Lisboa, os ganhos eram de 1,18%, 0,61% e 0,02% respectivamente.

Petróleo

Os contratos futuros do petróleo operam em alta na madrugada desta quarta-feira, ampliando ganhos moderados da sessão anterior, após o American Petroleum Institute (API) estimar no fim da tarde de ontem que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA registrou queda de 8,3 milhões de barris na última semana. Nas próximas horas, investidores vão ficar atentos a uma reunião do Comitê de Monitoramento Ministerial Conjunto (JMMC, na sigla em inglês) da Opep+ para discutir a redução dos cortes na produção do grupo, a partir de agosto, e à pesquisa oficial sobre estoques dos EUA, que é elaborada pelo Departamento de Energia (DoE) e inclui números sobre produção. Às 5h17 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para agosto subia 1,49% na Nymex, a US$ 40,89, enquanto o do Brent para setembro avançava 1,38% na ICE, a US$ 43,49.

Contato: sergio.caldas@estadao.com

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!