fbpx

como foi o último edital? Confira nesta matéria!

O concurso Funai está no radar do público concurseiro. Em reunião recente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão, vice-presidente da República, debateu sobre o fortalecimento de organismos ambientais, dentre eles, a Fundação Nacional do Índio (Funai).

  • “Estamos trabalhando no planejamento do fortalecimento dos órgãos de combate aos delitos ambientais; para recuperar a capacidade operacional do Ibama, do ICMBio e também do Incra e da Funai”, destacou Mourão.

Não custa lembrar que a entidade solicitou a autorização, visando ao provimento de 826 vagas em cargos de nível médio e de nível superior de escolaridade.

Com a notícia, o Direção preparou uma análise acerca do último edital, que foi publicado há quatro anos.

Antes, saiba mais sobre a Assinatura do Direção Concursos, em parceria com o QConcursos, que promete entregar o melhor material de estudos do mercado, fazendo você pagar o mínimo por isso. Veja:

Já conhece a Assinatura Ilimitada Digital do Direção Concursos?

O Qconcursos e o Direção Concursos se uniram para disponibilizar uma solução completa de estudos para concursos públicos. É teoria e prática na medida certa e em um único lugar. Pague por mês e não comprometa o limite do seu cartão.

Concurso Funai

O último edital Funai foi tornado público em 2016, gerido pela finada banca ESAF, com vagas para os cargos de contador, engenheiro e indigenista especializado.

Foram ofertadas, á época, 220 vagas, sendo elas divididas em 164 (ampla concorrência), 44 (cotas) e 12 (PcD), conforme se observa adiante:

Percebe-se que, no cargo de contador há a exigência do nível superior em ciências contábeis, assim como existe a exigência de nível superior em engenharia (agrimensura ou civil) nos cargos correspondentes e nível superior em qualquer área no cargo de indigenista.

Forma colocadas em disputa vagas nas unidades descentralizadas da Funai, sediadas em capitais e interiores, preferencialmente nos seguintes estados:

  • Acre
  • Amapá
  • Amazonas
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Pará
  • Rondônia
  • Roraima

Os valores pagos, em edital, variaram entre R$ 5.345,02 e R$ 6.330,31 a depender do cargo escolhido e você pode conferir na tabela abaixo:

Concurso Funai: etapas

O concurso Funai foi realizado em duas etapas (duas provas), sendo a primeira de conhecimentos gerais comuns a todos os cargos e outra de conhecimentos específicos de cada um delas, além de uma prova discursiva.

Foram 110 questões, no modelo múltipla escolha, com 70 questões na prova de conhecimentos básicos e 40 na prova de conhecimentos específicos. Veja abaixo:

Como se nota, cobrou-se conhecimento nas seguintes disciplinas:

  • Português;
  • Raciocínio Lógico Quantitativo;
  • Constitucional;
  • Administrativo;
  • Legislação Específica (Funai);
  • Informática;
  • Administração Pública;
  • Conhecimentos específicos de cada cargo.

Para ter a correção na prova discursiva, o candidato precisou figurar dentro das seguintes colocações:

Concurso Funai: atribuições

  • Contador:
    • gerenciar, coordenar e executar atividades orçamentárias, financeiras, contábeis, patrimoniais e de custos;
    • realizar auditoria contábil e financeira;
    • elaborar normas, relatórios e emitir pareceres;
    • interpretar e aplicar a legislação econômico-fiscal, tributária e financeira;
    • coordenar e executar atividades referentes à elaboração, à revisão e ao acompanhamento de programação orçamentária e financeira anual e plurianual;
    • acompanhar a gestão de recursos públicos e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Ciências Contábeis.
  • Engenheiro Agrônomo:
    • executar, supervisionar, planejar e coordenar atividades no campo de engenharia agronômica;
    • prestar assistência técnico-gerencial em sua área de atuação;
    • emitir laudos e pareceres; propor normas; fornecer dados estatísticos de suas especialidades;
    • elaborar orçamentos e estudos sobre viabilidades econômicas e técnicas e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Engenharia Agronômica.
  • Engenheiro (Área 1 – Agrimensor):
    • executar, supervisionar, planejar e coordenar atividades no campo de engenharia de agrimensura;
    • realizar levantamentos topográficos, batimétricos, geodésicos e fotogramétricos bem como a locação de sistemas de saneamento, irrigação e drenagem, traçado de cidades, estradas e seus serviços afins e correlatos; proceder vistorias, perícias, avaliações, arbitramentos, laudos e pareceres técnicos relativos a terrenos rurais e urbanos;
    • elaborar projetos e executar serviços de loteamento, desmembramento e remembramento do solo urbano e o exercício de outras atividades reconhecidas como do profissional de Engenharia de Agrimensura.
  • Engenheiro (Área 2 – Civil):
    • executar, supervisionar, planejar e coordenar atividades no campo de engenharia civil;
    • elaborar projetos e especificações;
    • supervisionar, planejar e coordenar a execução de obras, construção, reformas ou ampliação de prédios necessários às atividades do serviço;
    • desenvolver estudos para a racionalização de processos de construção;
    • prestar assistência técnico-gerencial em sua área de atuação;
    • emitir laudos e pareceres;
    • propor normas;
    • fornecer dados estatísticos de sua especialidade
      elaborar orçamentos e estudos sobre viabilidades econômicas e técnicas e o exercício de outras atividades reconhecidas como do
      profissional de Engenharia.
  • Indigenista Especializado:
    • atividades especializadas de promoção e defesa dos direitos assegurados pela legislação brasileira às populações indígenas, sua proteção e melhoria da qualidade de vida;
    • realização de estudos voltados à demarcação, regularização fundiária e proteção de suas terras;
    • regulação e gestão do acesso e do uso sustentável das terras indígenas;
    • formulação, articulação, coordenação e implementação de políticas dirigidas aos índios e suas comunidades;
    • planejamento, organização, execução e avaliação de atividades inerentes à proteção territorial e ambiental das terras indígenas;
    • acompanhamento e fiscalização das ações desenvolvidas em terras indígenas ou que afetem direta ou indiretamente os índios e suas comunidades;
    • estudos e pesquisas sobre a história dos povos indígenas e do indigenismo;
    • atividades administrativas e logísticas, de nível superior, inerentes às
      competências institucionais do órgão indigenista e da unidade de lotação.

Resumo concurso Funai:

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!