fbpx

Como o crédito consignado pode ajudar os servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS a saírem rapidamente da crise

Em tempos de crise econômica como o atual, é natural que as pessoas recorram a um empréstimo. O dinheiro fica curto e as contas não param de chegar. Com a crise provocada pela pandemia no novo coronavírus, a taxa de desemprego deve chegar a 14,2% ao fim de 2020, segundo estimativa da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado. Já os servidores públicos devem ficar sem aumento até 2021. Os aposentados e pensionistas do INSS já tiveram reajuste de 4,48% em 2020.

Foto: https://www.meuemprestimoseguro.com.br/ / DINO

Pegar um empréstimo nesse momento é perfeitamente normal. O problema está na modalidade de crédito e, consequentemente, na taxa de juros de cada empréstimo. Infelizmente, a maioria dos brasileiros usa o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial nessas horas de aperto. Essas duas modalidades têm as taxas mais altas do mercado. 

Por outro lado, o crédito consignado é a modalidade de empréstimo com a menor taxa de juros, principalmente para funcionários públicos, aposentados e pensionistas do INSS.

No gráfico apresentado nesta matéria, é possível observar a diferença significativa entre as taxas de juros das diversas modalidades de empréstimos.

Qual o caminho para o crédito consignado?

O crédito consignado é o empréstimo com a menor taxa de juros do mercado. Quem precisa de dinheiro, deveria procurar inicialmente por essa modalidade de empréstimo. Os juros do rotativo do cartão de crédito estão em mais de 300% ao ano, o cheque especial na casa dos 110%, enquanto o crédito consignado fica abaixo de 20% ao ano.

Com base nesses números, vale conferir o exemplo a seguir:

Em um empréstimo de R$ 10 mil, o tomador de crédito vai pagar R$ 1.225,35 de juros por mês rotativo do cartão de crédito, R$ 638,81 no cheque especial e R$ 138,88 no crédito consignado para funcionários públicos.

É uma diferença enorme nos valores dos juros que o tomador de crédito vai pagar. Se comparar o cartão de crédito com o consignado, essa diferença fica 10 vezes maior.

Como trocar a dívida do cartão de crédito ou cheque especial pelo crédito consignado?

A troca de uma dívida com juros altos por outra com juros mais baixos faz uma enorme diferença para o tomador de crédito. Em alguns casos, essa economia pode chegar a 90%. 

O primeiro passo é fazer uma simulação online do empréstimo consignado, diretamente no celular ou computador e avaliar as melhores opções. É fundamental que o empréstimo consignado seja feito com uma empresa com credibilidade no mercado.

No portal Meu Empréstimo Seguro é possível fazer essa simulação. Basta entrar nesse link https://www.meuemprestimoseguro.com.br/

Após a contratação do novo empréstimo, o tomador deve pagar o empréstimo antigo e garantir o encerramento da dívida. Dessa forma, é garantida uma enorme economia no valor pago nos juros do empréstimo.

Website: https://www.meuemprestimoseguro.com.br/

Veja também:

Debandada impressionante de golfinhos encanta observadores de baleias

DINO
Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais