fbpx

Como otimizar melhor seu tempo de estudos e se tornar um estudante de alta performance

Olá leitor, tudo bom? Eu me chamo Raul Brigagão, fui aprovado em vários certames policiais e hoje sou Policial Civil do Distrito Federal. Faço parte da equipe de GranXperts, tendo como missão facilitar o seu caminho nos estudos a fim de você alcançar a alta performante e ser aprovado no concurso dos seus sonhos. É por isso que te convido a conhecer o nosso acompanhamento, porque ele é direcionado e totalmente personalizado. Vamos juntos?

É visando elevar o nível dos seus estudos que trago o presente tema. Com certeza, as dicas te ajudarão na sua trajetória até a aprovação.

Quando falamos em otimização nos estudos, queremos dizer que, com menos esforço, alcançaremos melhores resultados. Isso é realmente possível? Como conseguimos alcançar esse patamar? Existe alguma fórmula? Neste artigo, eu te mostrarei as melhores formas de otimizar os seus estudos e te ensinarei como se tornar um estudante mais completo, de alta performance.

O desejo de todos os estudantes é reduzir a carga pessoal de estudos e aumentar os resultados nas provas. A otimização é possível, no entanto, não significa que seu estudo ficará mais fácil, e sim que ele será mais inteligente e eficiente. Claro, só será possível alcançar esse patamar após a realização do estudo básico. Existem quatro níveis de estudo, os quais demandam tempo:

Nível I – O primeiro nível consiste na formulação de um cronograma bem específico, o qual alcance todas as matérias do edital do certame pretendido, fazendo com que o seu estudo seja completo. Vale lembrar também que todos os conteúdos são importantes e devem ser estudados, no entanto, é imprescindível você analisar a recorrência e o peso de cada disciplina para que, caso necessite priorizar algum conteúdo, saiba qual será. Para realizar essa análise, utilizamos as provas anteriores das bancas e, além disso, o edital trará o peso das matérias inclusas na avaliação.

Nível II – O segundo nível, obviamente, é o estudo da teoria; este pode ser feito a partir da leitura do caderno (criado por você ao assistir às videoaulas), de PDFs ou de livros. No caderno, teremos o assunto de forma mais resumida, afinal de contas, o professor tratará, nas aulas, sobre os pontos mais recorrentes nas provas. Já nos PDFs, teremos o assunto de forma mais completa, mais rico em detalhes, com maior densidade de conteúdo em relação ao caderno. O material mais robusto seria o livro, porém, não é sempre o mais indicado – para usá-lo, você deve observar seu grau de dificuldade na matéria estudada.

Nível III – O terceiro nível consiste na construção do seu resumo, que deverá ser desenvolvido a partir da leitura dos PDFs ou quando você assistir às videoaulas. Ele pode ser feito de diversas formas, sendo exemplos delas os tópicos, os mapas mentais e a técnica das perguntas. Um bom resumo não é aquele que contém grandes textos: esse material deverá abarcar os assuntos mais importantes de cada matéria de forma concisa e coesa, de preferência por tópicos, observando sempre a recorrência dos assuntos nas provas. Essa etapa é opcional, principalmente para as pessoas que demoram horas montando suas resenhas – para esses alunos, sugiro que façam marcações no próprio material, seja no PDF ou no caderno de anotações da videoaula (retroalimentado esses materiais sempre com novos assuntos encontrados nas questões).

Nível IV – Por fim, o quarto nível é a realização da revisão. Geralmente essa é a etapa, depois da leitura da teoria, mais demorada, pois requer mais dedicação por parte do concursando. É uma fase de extrema importância, pois nosso cérebro está condicionado a não gravar aquilo que não tem tanta relevância. Para os assuntos não serem esquecidos, é essencial realizar revisões alternadas e periódicas. Elas podem ser feitas através da leitura dos resumos, das marcações ou através da aplicação do estudo reverso, um excelente aliado para o seu processo de revisão e fixação.

Para essa etapa ser 100% efetiva, recomendo que sejam reunidas a leitura do material com a resolução de questões. Vale ressaltar que a revisão realizada através da simples leitura do seu material escrito deverá ser rápida (em torno de 15 a 20 minutos antecedentes ao estudo da matéria), de forma a não atrapalhar o seu cronograma de estudos; já a revisão a qual envolve a aplicação do estudo reverso poderá demorar mais, uma vez que você gastará mais tempo para resolver as questões e pesquisar os assuntos no seu material.

Quando tratamos do estudo para concursos públicos, a repetição leva sim à perfeição. Ao longo do percurso, é provável que as matérias a serem revisadas se acumulem; nesse caso, recomendo que você alterne as revisões nos dias da semana ou até mesmo nos fins de semana, caso o edital do seu certame esteja iminente ou aberto.

Para que todos esses passos sejam eficientes, é de extrema importância você seguir o seu cronograma de forma minuciosa. Esse planejamento será a sua bússola, pois determinará sua jornada até o dia da prova. Se possível, é interessante incluir também os seus momentos de descanso e de relaxamento na agenda, como forma de recompensa pelo trabalho executado.

Um estudante de alta performance nem sempre é o mais inteligente ou aquele que tem mais horas livres para estudar, mas sim aquele que tem a melhor estratégia de estudos. Não existe fórmula secreta para a aprovação, mas existem caminhos que, quando seguidos, geralmente reduzem o caminho até ela.

Nesse campo, é comum compararmos os estudantes a atletas de olimpíadas, pois estes seguem várias estratégias, dentre elas: definição do foco; materialização desse objetivo no treino, de modo a que o atleta dê o melhor de si durante esse período (arma secreta de um campeão); tentativa de superação a cada dia de treinamento – dessa forma, o esportista bate seus próprios recordes até conseguir atingir e superar o propósito almejado.

Trazendo isso para o seu dia a dia de estudos, primeiramente é necessário você definir o seu foco (área ou cargo pretendidos); posteriormente, é necessário fazer a ligação para o estudo efetivo, ou seja, o treino, e dar o seu melhor, lembrando sempre que, se você não der o seu máximo durante o período antecedente à prova, é bem provável que você não o alcance no dia dela. Lembre-se: a sua chegada é o reflexo do seu percurso. Então estude seus resumos, realize o máximo de questões e de simulados que conseguir, de forma que você chegue o mais preparado possível para a realização da sua prova. Esses passos aumentam exponencialmente as suas chances para a aprovação no tão desejado certame.

Raul Brigagão
Agente de Polícia Civil e coach de carreiras policiais do Gran Cursos Online.

(function() {
var _fbq = window._fbq || (window._fbq = []);
if (!_fbq.loaded) {
var fbds = document.createElement(‘script’);
fbds.async = true;
fbds.src=”https://connect.facebook.net/en_US/fbds.js”;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0];
s.parentNode.insertBefore(fbds, s);
_fbq.loaded = true;
}
_fbq.push([‘addPixelId’, ‘1459353050962300’]);
})();
window._fbq = window._fbq || [];
window._fbq.push([‘track’, ‘PixelInitialized’, {}]);

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!