fbpx

Como se comunicar com pessoas ansiosas?

Olá, Speaker!

Comunicação é troca, certo? Isso quer dizer que, em todo processo comunicacional, há pelo menos dois lados envolvidos: o de quem transmite a mensagem e o de quem a recebe.

Diante disso, o contato com a audiência é um quesito central para comunicadores. Por essa razão, saber lidar com os diferentes perfis de público é uma habilidade determinante em qualquer situação de exposição de fala.

Lidar com pessoas ansiosas pode ser um desafio. Afinal, esse tipo de público tem certas especificidades, que demandam uma maior capacidade de diálogo e de gestão do tempo.

Para entender melhor, siga a leitura até o final. Na nossa conversa de hoje, trago dicas importantes de como se comunicar com pessoas ansiosas. Confira!

Quais os desafios de se comunicar com pessoas ansiosas?

As pessoas não são todas iguais. Todos nós temos características próprias, opiniões e posturas distintas. Isso faz com que os públicos e audiências em uma situação de exposição de fala também sejam bastante variados.

Se bem é verdade que, em um processo comunicacional todos devem ter voz, a responsabilidade de administrar esse diálogo é do comunicador. Ou seja, daquele que está no centro desse processo.

Os desafios da comunicação com pessoas ansiosas são muitos. Vejamos os principais:

– Interrupções mais recorrentes do que o usual;

– Um número maior de perguntas;

– Lidar com uma dificuldade maior em ouvir, típica de pessoas ansiosas;

– Conseguir reter a atenção de pessoas com menos capacidade de concentração;

A ansiedade, como se vê, pode refletir na maneira como alguém recebe e processa informações. Logo, saber como lidar com isso é algo que os comunicadores precisam aprender.  

Como se comunicar com pessoas ansiosas?

Já falamos sobre algumas características comuns em pessoas ansiosas durante processos de comunicação. Como lidar com tudo isso?

1. Logo no início, faça um breve resumo da sua fala

Na introdução da sua fala, cite (brevemente) os temas centrais que você planeja abordar na apresentação. Saber o que está por vir é uma forma de controlar a ansiedade e aumentar a concentração. Com isso, as pessoas poderão se focar mais no que você está dizendo agora e não no que virá depois. 

2. Esclareça, também no começo da fala, que haverá um espaço para perguntas

Esse hábito é eficiente e importante para todos os tipos de público, mas ainda mais essencial para pessoas ansiosas. Você, comunicador, pode propor que o público anote as perguntas ao longo da sua fala e deixe para perguntá-las no momento que será destinado a isso.

3. Sempre que possível, indique a duração da sua fala

Em eventos ou conferências, já é bastante comum informar ao público sobre a duração de uma apresentação. Contudo, é possível fazer isso em outros tipos de situações de exposição de fala, como as reuniões corporativas. Essa informação consegue diminuir a ansiedade e contribuir para o aumento da concentração.

4. Proponha exercícios de interação

Exercícios de interação são ótimas ferramentas para chamar e reter a atenção das pessoas. Com as ansiosas, particularmente, é uma maneira de ajudá-las a manter o foco e aproveitar melhor o conteúdo que está sendo transmitido. Perguntas de SIM ou NÃO são um exemplo simples e eficaz desses exercícios.

5. Trabalhe a assertividade

Manter a assertividade é crucial para dialogar com qualquer tipo de público. Contudo, se esse público é o de pessoas ansiosas, a atenção deve ser ainda maior. Ir direto ao ponto, sem dar muitos rodeios para transmitir informações e/ou opiniões será a melhor abordagem para lidar com pessoas ansiosas.

6. Aprimore a sua própria capacidade de ouvir

Um dos erros mais sérios e frequentes em processos de comunicação é a incapacidade de ouvir. Saber ouvir é fundamental, tanto para o público quanto por quem está no centro da situação de exposição de fala. Para comunicar com pessoas ansiosas, saber escutá-las é o caminho para encontrar a melhor forma de interagir com elas.

 

Adaptar-nos aos diferentes perfis de audiência não demonstra apenas uma incrível capacidade de diálogo, mas, ao mesmo tempo, significa exercer a empatia.

Para mais dicas sobre comunicação e oratória, continue acompanhando nossos posts aqui no Blog! Até a próxima, Speaker!

 

 

 

Fonte:

www.thespeaker.com.br

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano

The Speaker

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!