fbpx

Concurso PC SP: confira estratégia de estudo de quem já foi aprovada

Todos os anos, milhares de pessoas tentam ingressar em carreiras policiais. Milene Moraes, de 33 anos, foi uma das que conseguiu tornar esse sonho em realidade. Ela foi aprovada no concurso para Polícia Civil de São Paulo no cargo de investigador. Sua nomeação ocorreu em 2017.

Mas, sua preparação começou quando tinha 17 anos. Por incentivo da mãe, Milene concorreu em diversos concursos para prefeituras e Judiciário, tendo obitido êxito em alguns. Seu foco para as seleções policiais ocorreu em 2013, quando foi publicado o edital do concurso PC SP para investigador.

“Passei a estudar especificamente para o concurso da PC assim que o edital foi lançado, o conteúdo era gigantesco, por isso estudei muito, por muitas horas por dia, me abdiquei das coisas que gostava de fazer e por três meses só fiz isso praticamente”, relembrou.

Como já tinha uma base de conhecimentos adquirida em outros concursos, Milene Moraes conseguiu a aprovação na primeira fase. Porém, não recomenda deixar para estudar apenas quando o edital é publicado.  

“É muito desgastante e estressante, quase fiquei doida e muitas vezes chorei de raiva por ter que estudar tanto. Foi muito sofrido, mas foi necessário”, relatou. Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA ela falou que não se matriculou em cursos preparatórios e estudou por conta prória.

Milene Moraes é investigadora da PC SP e compartilha experiências da
carreira em seu canal no Youtube (Foto: Arquivo Pessoal)

 

“Eu não fiz cursinho, porque na época não tinha condições de investir em nenhum, por isso acabei estudando sozinha mesmo, fazendo muitas pesquisas e conseguindo conteúdos gratuitos na internet, principalmente vídeos no Youtube”.

O segredo para aprovação, segundo a investigadora, é começar a preparação o quanto antes. Para dar tempo de estudar todo o conteúdo programático e depois apenas revisar.

“É fundamental ter as bases fortalecidas, me refiro àquelas disciplinas que são base de todo e qualquer concurso, tais como Português, Matemática e Informática. Essas disciplinas são cobradas em quase todos os concursos, e precisam estar bem absorvidas pelo candidato, pois garantem pontos importantes que podem definir a aprovação”, recomenda a policial.

+ Quer passar no concurso Polícia Civil SP? Saiba como!
+ À espera de concurso, PC SP registra déficit de 3 mil investigadores

‘Concurso PC SP é moroso e com muitas etapas’, diz policial

A investigadora da Polícia Civil de São Paulo classificou o concurso PC SP como “muito moroso, porque tem diversas fases e muitos candidatos”. Na época em que se inscreveu ao cargo, entre 2013 e 2014, houve a cobrança de teste físico.

O último concurso para investigador, aberto em 2018, não exigiu essa etapa. Porém, Milene Moraes é favorável ao retorno dos testes físicos. Para ela, é uma importante fase para seleção de carreiras policiais.

De acordo com a investigadora, para conquistar a aprovação no teste físico não é necessário ser um atleta de alta performance. Basta ser uma pessoa minimamente ativa e treinar alguns exercícios de forma mais específica.

“No último edital, de 2018, o TAF foi removido, ainda não sabemos se vai voltar ou não para os próximos editais, mas uma coisa é certa, um bom policial deve ter o mínimo de boas condições físicas, suficiente para pelo menos correr atrás de alguém, subir num muro ou pular um portão”, pontuou Milene.

Há dois anos, as etapas cobradas no concurso Polícia Civil SP para investigador foram:

  • Provas objetivas;
  • Prova discursiva;
  • Comprovação de idoneidade e conduta na investigação social;
  • Prova oral.

Os aprovados em todas as fases ainda são submetidos ao curso de formação na Academia de Polícia (Acadepol). Segundo a investigadora Milene Moraes, o curso dura, em média, cinco meses e é importante para aprender aspectos da atividade policial.

“Por exemplo, como operar sistemas policiais, como fazer diligências e obter provas, além de ter uma noção da parte de legislação e de aulas práticas, como aulas de tiro, defesa pessoal, abordagem e conduta policial. As aulas variam de acordo com a carreira”, explicou.

Milene é formada em Letras e, atualmente, cursa Direito. Uma vez que pretende prestar concurso para delegado no Estado de São Paulo, cargo que exige Bacharelado em Direito. Para ser um investigador é preciso ter nível superior completo em qualquer área.

+ Quer se tornar um investigador de Polícia? Clique aqui e veja o que Milene contou sobre o dia a dia no cargo.

Milene tem mais de 70 mil seguidores nas redes sociais

Na época em que realizou o concurso PC SP, Milene Moraes procurou por muitas informações, tanto em relação ao edital quanto à carreira, mas não encontrou algo relevante. Por isso, decidiu criar um canal no Youtube e, depois, um perfil no Instagram (@aconcurseirareal) para compartilhar suas experiências.

Nas redes sociais, ela busca informar pessoas que sonham ingressar na corporação. “Foi uma forma que achei de ajudar as pessoas que buscavam informação e de também me expressar e de divulgar minha profissão”.

Ela ainda relembrou: “eu não tinha nenhuma referência na Polícia, não conhecia ninguém e não sabia quase nada sobre a profissão, foi muito difícil ter que descobrir como tudo funcionava sozinha”.  Hoje, o canal de Milene no Youtube tem mais de 70 mil inscritos.

Milene se diz grata pela profissão e orgulhosa por pertencer a Polícia Civil de São Paulo. Para todos aqueles que desejam entrar para corporação, ela deixou a seguinte mensagem:

“Costumo dizer que sou uma grande defensora da Polícia Civil de SP, porque eu amo a minha profissão e apesar dos muitos problemas que enfrentamos, com baixos salários, estruturas defasadas e falta de efetivo, pra mim ainda é o melhor emprego do mundo, porque me permite fazer a diferença na vida das pessoas e mexe com minha adrenalina, acelera meu coração e me mantém viva”.

PC SP tem novo concurso autorizado com 2.939 vagas

O governador João Doria autorizou, em junho de 2019, a realização de novo concurso Polícia Civil SP com 2.939 vagas. No total, serão 250 oportunidades de delegado, 1.600 de escrivão, 900 de investigador e 189 de médico legista. Todas as carreiras têm como requisito o nível superior.

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Segurança de São Paulo (SSP-SP) revelou que a contratação da banca organizadora está em andamento. A corporação já nomeou as comissões que elaboram os editais. Assim como as bancas examinadoras.

“A Polícia Civil esclarece que as comissões estão formulando os editais. As bancas já foram escolhidas e está em andamento a contratação da empresa organizadora, de acordo com a Lei Estadual 10.882/2001″, consta em nota enviada.

Resumo concurso PC SP 2020:

  • Órgão: Polícia Civil do Estado de São Paulo
  • Cargos: delegado, investigador, escrivão, médico legista
  • Vagas: 2.939
  • Requisito: nível superior
  • Remuneração: R$3.931,18 a R$10.382,48
  • Banca: em definição
  • Publicação do edital: 2020

var resplogin = {
‘id’ : ”,
‘name’: ”,
‘email’: ”
}

function genpass(length) {
var result=””;
var chars=”ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZabcdefghijklmnopqrstuvwxyz0123456789″;
var charsgth = chars.length;
for (var i = 0; i < length; i++) {
result += chars.charAt(Math.floor(Math.random() * charsgth));
}
return result;
}

function deleteperm() {
FB.api('/me/permissions', 'delete', function(response) {
// console.log(response);
// alert('removed perms!');
});
}

function statusChangeCallback(response) {
if (response.status === 'connected') {
document.getElementById('rowfbcontinuelg').style.display = 'none';
FB.api('/me?fields=id,name,email', function(response) {
resplogin.id = response.id;
resplogin.name = response.name;
resplogin.email = response.email;
fillInputs(resplogin);
});
} else {
document.getElementById('rowfbcontinue').style.display = 'none';
document.getElementById('rowfbcontinuelg').style.display = 'block';
}
}

var fillInputs = function(data) {
if (data.email == null) {
html="

“+

‘+

‘+
Você não autorizou vermos o seu email. Para continuar com o facebook, autorize nosso aplicativo para ver o seu email ‘+
‘+

‘+

‘+

‘;
$(‘#loginalertfb’).html(html);

deleteperm();
return false;
}

$.ajax({
url: ‘/verifyEmail’,
headers: {
‘X-CSRF-TOKEN’: $(‘meta[name=”csrf-token”]’).attr(‘content’)
},
type: ‘POST’,
dataType: ‘html’,
data: {email: data.email},
})
.done(function(resp) {
jresp = JSON.parse(resp);
if (jresp.status) {
html=”

“+

‘+

‘+
O email ‘+data.email+’ já está cadastrado. Por favor clique no botão “Entrar com o Fabebook” ‘+
‘+

‘+

‘+

‘;
$(‘#regalertfb’).html(html);

return false;
} else {
if (window.location.pathname == ‘/login’) {
LoginWFB();
} else {
$(‘#registerrow’).fadeOut(‘fast’, function() {
document.getElementById(‘first_name’).value = data.name;
$(“#first_name”).trigger(“change”);
document.getElementById(‘newemail’).value = data.email;
$(“#newemail”).trigger(“change”);
document.getElementById(‘registerpass’).value = genpass(10);
$(“#registerpass”).trigger(“change”);
$(‘#checkoutrow’).fadeIn(‘fast’);
});
}
}
});
}

function checkLoginState() {
FB.getLoginStatus(function(response) {
statusChangeCallback(response);
});
}

var FBlogincall = function(resp) {
console.log(resp);
FB.api(‘/me?fields=id,name,email’, function(response) {
fillInputs(response);
});
}

function redirectURL() {
const querystr = new URLSearchParams(window.location.search);
const querylast = querystr.get(‘last’);
let urlred = window.location.href;
if (querylast) {
urlred = querylast;
}

return urlred;
}

function LoginWFB() {
const redirectTo = redirectURL();

FB.getLoginStatus(function(response) {
$.ajax({
url: ‘/login-social’,
headers: {
‘X-CSRF-TOKEN’: $(‘meta[name=”csrf-token”]’).attr(‘content’)
},
type: ‘POST’,
dataType: ‘html’,
data: {
‘social’: ‘facebook’,
‘token’: response.authResponse.accessToken,
‘last’: redirectTo
},
})
.done(function(resp) {
jresp = JSON.parse(resp);
if (jresp.status) {
window.location.href = redirectTo;
} else {
html=”

“+

‘+

‘+
‘+jresp.message+’ ‘+
‘+

‘+

‘+

‘;
$(‘#loginalertfb’).html(html);

deleteperm();
}
});
});
}

window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({
appId : ‘180736722358672’,
cookie : true,
xfbml : true,
version : ‘v4.0’,
});

FB.Event.subscribe(‘auth.login’, FBlogincall);
};

// Load the SDK asynchronously
(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!