fbpx

Concurso público: como elaborar um plano de estudos para eles?

A maioria das pessoas, ao se inscrever para um concurso público, não sabe a melhor maneira para se preparar para ele. Assim sendo, é comum que cometam erros diversos no processo de preparação. De fato, preparar-se para provas é algo complexo. Decerto, a maioria das pessoas não sabe por onde começar.

Contudo, essa preparação para o concurso público não precisa, necessariamente, ser um grande sacrifício. Com efeito, seguindo-se alguns passos relativamente simples, é possível se preparar de maneira eficiente. De fato, é possível se preparar bem sem se esforçar além do necessário. Dessa maneira, seguem alguns passos importantes a serem seguidos no processo de preparação para qualquer concurso.

Tenha um plano de estudos

Em primeiro lugar, é importante saber do que se trata um plano de estudos. Decerto, um plano de estudos é um conjunto de conteúdos, agrupados em unidades. Estes conteúdos deverão ser estudados, organizadamente, ao longo de um determinado período. É recomendável que este período seja pensado de acordo com o cronograma do concurso público. Assim, um bom plano de estudos precisa levar em conta dois fatores centrais, que são:

  • a quantidade de conteúdos a serem estudados
  • o tempo hábil para estudar todo o conteúdo

Dito isso, os dois próximos títulos vão falar separadamente sobre os dois pontos acima. Enfim, o objetivo é desenvolvê-los organizadamente, de maneira a explicar melhor este processo de preparação.

Crédito da imagem: reprodução flickr / concurso público

Organizar os conteúdos do plano de estudos para o concurso público

Primeiramente, para se organizar os conteúdos a serem estudados para o concurso público, é essencial conhece-los de antemão. Para tanto, é absolutamente necessário se ler, com atenção, o edital. É muito comum pessoas se candidatarem a concursos públicos sem a leitura atenta dele. Assim sendo, depois de o ler, anote ou salve os conteúdos que vão ser cobrados nas provas. Em seguida, agrupe-os em unidades, conforme proximidade dos temas. Dessa maneira, é possível organizar os conteúdos em blocos temáticos. Certamente, fazer isso tornará mais simples a tarefa de selecionar material para estudo e procurar questões para resolver.

Organizados os conteúdos, trace seus prazos e metas

Enfim feita a organização do conteúdo a se estudar, proposta no título anterior, surge outro ponto: o tempo. Assim sendo, a pergunta a ser feita é quanto tempo se tem. No caso, entre a organização do material a ser estudado e o concurso público. Aqui, um exemplo. Suponhamos que num hipotético concurso, haja prova de Conhecimentos Gerais. Com efeito, seus conteúdos serão História do Brasil contemporâneo, Geopolítica e Atualidades. Por sua vez, existem, entre seu primeiro contato com o edital e a prova, um espaço de 30 dias. Um plano possível seria, por exemplo, ter uma semana para levantar o material para estudar os temas. Em seguida, dedicar uma semana para cada um deles.

Estudar para concursos públicos: há sempre muito conteúdo a se organizar para estudar

O exemplo do item anterior fala de apenas uma prova. Assim, voltemos ao mesmo hipotético concurso público.  Além da prova de Conhecimentos Gerais, haverá outras: Informática, Conhecimentos específicos e Língua Portuguesa. Assim, essa organização deverá levar em conta também os demais conteúdos. Decerto, isso levará à necessidade de estudar mais conteúdos por dia. A dica, aqui, é organizar conteúdos de cada um, como no terceiro título. Em seguida, estabelecer prazos e metas para cada um, de cada prova. Aqui, o fundamental é dividir horas do dia entre um e outro. Uma ideia interessante é dedicar um pouco mais naqueles que tiver maior dificuldade.

Colocar o plano de estudos para o concurso público em prática

Feito tudo isso, a dedicação aos estudos deve começar o quanto antes. O tempo, obviamente, deve levar em conta a quantidade do conteúdo. Além, claro a proximidade do concurso público. Assim sendo, o volume de estudos por dia e semana aumentam se o prazo  for curto.  Serão menores se o prazo for maior. Por isso, é também importantíssimo começar a estudar com antecedência. Todavia, também é fundamental evitar os excessos.

O estresse e fadiga por eles prejudicam muito o rendimento nos estudos. Em conclusão, é importante salientar que nenhum planejamento é perfeito. Além disso, um bom plano de estudos também precisa prever possibilidades de alterações.


Últimas Publicações


(function () {

function appendFbScript() {
var js, id = ‘facebook-jssdk’,
fjs = document.getElementsByTagName(‘script’)[0];

if (document.getElementById(id)) return;
js = document.createElement(‘script’);
js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&appId=2240013242681479&version=v2.0”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);

window.fbAsyncInit = function () {
FB.init({
appId: ‘2240013242681479’,
xfbml: true,
version: ‘v2.0’
});
FB.Event.subscribe(‘comment.create’, function (comment_data) {
console.log(comment_data);
update_comments_count();
});
FB.Event.subscribe(‘comment.remove’, function (comment_data) {
update_comments_count();
});

function update_comments_count(comment_data, comment_action) {
jQuery.ajax({
type: ‘GET’,
dataType: ‘json’,
url: ‘https://diarioprime.com.br/dbol/wp-admin/admin-ajax.php’,
data: {
action: ‘clear_better_facebook_comments’,
post_id: ‘12014’
},
success: function (data) {
// todo sync comments count here! data have the counts
},
error: function (i, b) {
// todo
}
}
)
};
};

appendFbScript();
}

appendFbScript();

})();

Fonte: Google News

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!