fbpx

Concurso SEDU ES: Edital para professores está mantido para 2021

Nada mudou. A Secretaria de Estado de Educação do Espírito Santo (SEDU-ES) vai abrir um novo edital de concurso público em 2021, segundo confirmação da assessoria de imprensa da Secretaria de Economia e Planejamento, que coordena os processos seletivos no Estado. As informações foram passadas ao site Folha Dirigida.

A dúvida sobre a realização do concurso SEDU-ES veio por conta do decreto 4.818-R, de 10 de fevereiro, que suspende novos concursos até dezembro deste ano. Apesar do decreto, o governo revelou que os sete concursos previstos na Lei Orçamentária serão divulgados em 2021, entre eles o SEDU-ES.

“Mesmo com o Decreto nº 4.818-R, de 10 de fevereiro de 2021, publicado no Diário Oficial do Estado de quinta-feira (11/02), que estabelece medidas de contingenciamento e racionalização de gastos do Poder Executivo Estadual no ano de 2021, serão realizados os concursos públicos previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) 2021”, diz o órgão.

O quantitativo de vagas do certame ainda está em fase de estudo. O concurso visa repor os servidores que se aposentaram ou se exoneraram dos cargos. Atualmente, grande parte dos cargos em abertos são preenchidos por contratados em regime de designação temporária (DT).

Pela Lei Complementar 173/2020, só é possível abrir concurso até dezembro de 2021 para suprir cargos vagos. Não é permitido publicar editais para preenchimento de novos cargos.

“Temos vagas abertas que estão sendo ocupadas pelos DTs. Não posso é abrir novas vagas. Fazer concurso para ocupar vagas existentes é permitido. Temos mais de 50% de DTs no Estado hoje, na Educação”, disse o governador em entrevista ao jornal A Gazeta.

De acordo com o Governador, o ideal é que os concursos para o cargo de Professor aconteçam de forma regular, de modo que o número de profissionais contratado por tempo determinado seja menor que o de efetivos.

“É bom que a gente mantenha sempre concursos rotineiros. É bom continuar com os DTs, eles são importantes para nosso funcionamento, para nos dar flexibilidade, mas ao mesmo tempo que não caia muito o número de efetivos”, afirmou.

Além da Educação, o governo deve abrir novos editais para Polícia Civil, Secretaria de Justiça, Secretaria de Fazenda e Instituto Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Ieses).

Segundo informações do secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, caberá a cada órgão determinar prazos e quantitativo de vagas para cada um desses concursos. A pasta já iniciou os preparativos e está na fase de mapear as necessidades para reposição de servidores.

Em 2018, a Secretaria chegou a anunciar um um novo edital de concurso público (Concurso SEDU ES) para o preenchimento de 1.200 vagas. O anúncio de realização do certame veio através do então Governador do Estado, Paulo Hartung, no dia 27 de agosto.

O novo edital estava previsto para ser publicado com vagas para o cargo de Agente de Suporte Educacional (200 vagas), com requisito de ensino médio e salário de R$1.825,82, e Professor (1.000 vagas), com exigência de nível superior e salário de R$2.081,82.

Último edital do concurso foi aberto em 2018

O último edital foi aberto em 2018. Na ocasião, a pasta divulgou edital com objetivo de selecionar 1.025 professores. As vagas foram destinadas as áreas de Geografia (117 vagas), História (58 vagas), Língua Inglesa (10 vagas), Língua Portuguesa (170 vagas), Matemática (227 vagas), Química (44 vagas), Arte (58 vagas), Biologia/Ciências (108 vagas), Educação Física (73 vagas), Espanhol (01 vaga), Filosofia (03 vagas), Física (67 vagas), Sociologia (02 vagas) e Pedagogo (87 vagas). A Fundação Carlos Chagas (FCC) teve a responsabilidade do certame.

As oportunidades do concurso SEDU/ES 2018 foram destinadas as cidades de Afonso Cláudio (20 vagas); Água Doce do Norte (11 vagas); Águia Branca (03 vagas); Alegre (16 vagas); Alfredo Chaves (04 vagas); Alto Rio Novo (04 vagas); Anchieta (04 vagas); Apiacá (01 vaga), Aracruz (33 vagas); Atílio Vivácqua (01 vaga); Baixo Guandu (06 vagas); Barra de São Francisco (11 vagas); Boa Esperança (07 vagas); Bom jesus do Norte (01 vaga), Brejetuba (13 vagas); Cachoeiro de Itapemirim (40 vagas); Cariacica (180 vagas); Castelo (02 vagas); Colatina (24 vagas); Conceição da Barra (09 vagas); Conceição do Castelo (03 vagas); Divino de São Lourenco (04 vaga); Domingos Martins (05 vagas); Dores do Rio Preto (02 vagas); Ecoporanga (26 vagas); Fundão (04 vagas); Governador Lindenberg (07 vagas); Guaçuí (05 vagas); Guarapari (25 vagas); Ibatiba (04 vagas); Ibiraçu (05 vagas); Ibitirama (04 vaga); Iconha (05 vagas); Irupi (07 vagas); Itaguaçu (04 vagas); Itapemirim (05 vagas); Itarana (04 vagas); Iúna (05 vagas); Jaguaré (03 vagas); Jerônimo Monteiro (05 vagas); João Neiva (02 vaga); Laranja da Terra (02 vagas); Linhares (51 vagas); Mantenópolis (06 vagas); Marataízes (01 vagas); Marechal Floriano (03 vagas); Marilândia (06 vagas); Mimoso do Sul (01 vagas); Montanha (07 vagas); Mucurici (04 vagas); Muniz Freire (04 vagas); Muqui (05 vagas); Nova Venécia (07 vagas); Pancas (09 vagas); Pedro Canário (14 vagas); Pinheiros (07 vagas); Piúma (02 vagas); Ponto Belo (04 vagas); Presidente Kennedy (03 vagas); Rio Bananal (05 vagas); Rio Novo do Sul (08 vagas); Santa Leopoldina (03 vagas); Santa Maria de Jetibá (19 vagas); Santa Teresa (08 vagas); São Domingos do Norte (09 vagas); São Gabriel da Palha (01 vaga); São José do Calçado (01 vaga); São Mateus (12 vagas); São Roque do Canãa (05 vagas); Serra (187 vagas); Sooretama (10 vagas); Vargem Alta (01 vaga); Venda Nova do Imigrante (02 vagas); Viana (27 vagas); Vila Pavão (01 vaga); Vila Valério (04 vagas); Vila Velha (45 vagas) e Vitória (17 vagas).

Sobre as provas

O concurso contou com três etapas de caráter classificatório e eliminatório: provas objetivas, discursiva e prática didática. As provas objetivas e discursivas foram aplicadas nas cidades de Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Linhares, São Mateus e Vila Velha.

Para os cargos de Professor B e P, as Provas Objetivas de Conhecimentos Básicos e de Conhecimentos Específicos tiveram caráter habilitatório e classificatório. A avaliação teve valor de 70 (setenta) pontos, sendo 1 (um) ponto por questão. Foi considerado habilitado nas Provas Objetivas o candidato que, cumulativamente, obteve no mínimo, 30% de acertos na Prova de Conhecimentos Básicos; obteve, no mínimo, 30% de acertos na Prova de Conhecimentos Específicos; obteve, no mínimo, 50% (cinquenta por de pontos na soma das notas das Provas de Conhecimentos Básicos e de Conhecimentos Específicos.

Veja o requisito para cada especialidade de Professor

Professor B – Arte: Diploma de Licenciatura em Artes Plásticas, Diploma de Licenciatura em Educação Artística, Diploma de Licenciatura em Artes Visuais, Diploma de Licenciatura em Artes Cênicas, Diploma de Licenciatura em Música devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido de Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC, com Habilitação em: Artes Plásticas, Educação Artística, Artes Visuais, Artes Cênicas e Música.

Professor B – Biologia/Ciências: Diploma de Licenciatura em Biologia OU Diploma de Licenciatura Curta em Ciências com Plenificação em Biologia devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OUDiploma de Bacharel acrescido de Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC, com Habilitação em: Biologia.

Professor B – Educação Física: Diploma de Licenciatura em Educação Física devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido de Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC, com Habilitação em: Educação Física.

Professor B – Filosofia: Diploma de Licenciatura em Filosofia devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC, com Habilitação em: Filosofia.

Professor B – Física: Diploma de Licenciatura em Física OU Diploma de Licenciatura Curta em Ciências com Plenificação em Física devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OUDiploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Física

Professor B – Geografia: Diploma de licenciatura em Geografia OU Diploma de Licenciatura Curta em Estudos Sociais com Plenificação em Geografia OU Diploma de Licenciatura em Ciências Sociais, nos termos da Portaria MEC nº 399/1998, devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Geografia.

Professor B – História: Diploma de licenciatura em História OU Diploma de Licenciatura Curta em Estudos Sociais com Plenificação em História OU Diploma de Licenciatura em Filosofia, nos termos da Portaria MEC nº 399/1998, OU Diploma de Licenciatura em Ciências Sociais, nos termos da Portaria MEC nº 399/1998, devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : História.

Professor B – Língua Estrangeira -Espanhol: Diploma de licenciatura em Letras/ Espanhol OU Diploma de licenciatura curta em Letras com Plenificação em Espanhol devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Espanhol.

Professor B – Língua Inglesa: Diploma de licenciatura em Letras/ Inglês OU Diploma de licenciatura curta em Letras com Plenificação na Língua Inglesa devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Inglês.

Professor B – Língua Portuguesa: Diploma de licenciatura em Letras/ Português OU Diploma de licenciatura curta em Letras com Plenificação em Língua Portuguesa devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Língua Portuguesa.

Professor B – Matemática: Diploma de licenciatura em Matemática OU Diploma de licenciatura curta em Ciências com Plenificação em Matemática devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Matemática.

Professor B – Química: Diploma de licenciatura em Química OU Diploma de licenciatura curta em Ciências com Plenificação em Química devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Química.

Professor B – Sociologia: Diploma de licenciatura em Sociologia OU Diploma de licenciatura em Ciências Sociais devidamente registrado conforme Art. 48 da LDB OU Diploma de Bacharel acrescido do Certificado e Histórico Escolar do Curso do Programa de Formação Pedagógica para Docentes ministrado por instituição de ensino superior regularizada pelo MEC com habilitação em : Sociologia.

Professor P – Pedagogo: Diploma em licenciatura em Pedagogia com habilitação em supervisão escolar, orientação educacional, administração escolar, inspeção escolar OU diploma de licenciatura em Pedagogia nos termos do Art. 14 § 1º da Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de junho de 2006, devidamente registrado conforme Art. 48 da LDBE 2 (dois) anos de experiência docente, no mínimo.

Professor – Atribuições

O Professor deverá Preparar e ministrar aulas; avaliar e acompanhar o aproveitamento do corpo discente de Ensino Fundamental e Ensino Médio, no respectivo campo de atuação, em conformidade com a previsão do anexo III da Lei nº 5.580, de 13 de janeiro de 1998 e alterações (Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério), bem como em conformidade com o artigo 13 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; zelar pela aprendizagem dos alunos; estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento; cumprir os dias letivos e horas/aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, a avaliação e ao desenvolvimento profissional; colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade.

Já o Pedagogo deverá Administrar, planejar, organizar, coordenar, controlar e avaliar atividades educacionais, junto ao corpo técnico – pedagógico, docente e discente, fora da sala de aula, desenvolvidas na unidade escolar; planejar, orientar, acompanhar e avaliar atividades pedagógicas nas unidades escolares, promovendo a integração entre as atividades, áreas de estudos e/ou disciplinas que compõem o currículo, bem como o contínuo aperfeiçoamento do processo ensino aprendizagem, propondo treinamento e aperfeiçoamento do pessoal, aprimoramento do recursos de ensino aprendizagem e melhoria dos currículos; planejar, acompanhar e avaliar a participação do aluno no processo ensino – aprendizagem envolvendo a comunidade escolar, e a família nesse acompanhamento; Desenvolver outras atividades correlatas.

Sobre a SEDU ES

A Secretaria de Estado da Educação (SEDU) é órgão de natureza substantiva e tem por finalidade a formulação e implementação das políticas públicas estaduais que garantam ao cidadão o direito à educação; a promoção dos diversos níveis, etapas e modalidades de educação ao seu nível de competência; a avaliação dos resultados da educação básica e a implementação da educação profissional de nível técnico.

Informações do concurso
  • Concurso: Secretaria de Educação do Espírito Santo
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: a definir
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: Em breve
  • Link do último edital

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais