fbpx

Concursos MG 2021: confira editais que p…

O ano de 2020 passou voando e já é hora dos futuros servidores começarem a pensar nas metas de estudos para o próximo ano. Por isso FOLHA DIRIGIDA separou os concursos MG 2021, com os principais editais mineiros que poderão ser publicados. 

Muitos já foram confirmados, outros ainda estão em fase de estudos. Mas as oportunidades englobam diversas áreas de atuação, tanto na esfera estadual quanto na municipal. 

No final da matéria você pode conferir também uma lista com alguns dos principais concursos nacionais previstos e que poderão contemplar o estado de Minas Gerais. Leia também:

+ Concursos 2021: confira os editais previstos para o próximo ano

Concursos que podem sair em 2021 somam mais de 4 mil vagas previstas

♦ Concurso Bombeiros MG

O novo concurso para o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais contará com 40 vagas, sendo 30 para o Quadro de Oficiais Bombeiros Militar (QO-BM) e dez para o Quadro de Oficiais de Saúde (QOS-BM). A banca será a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep).

Até o momento, o edital ainda não tem uma previsão oficial de publicação, isso pode acontecer ainda este ano ou ficar para 2021. Tendo em vista as medidas de distanciamento social, as provas certamente ficarão para o próximo ano.

♦ Concurso Polícia Penal MG (concurso Sejusp MG)

Também já estão em andamento os preparativos do concurso público promovido pela Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Estado (Sejusp MG), cujo destaque o policial penal (agente de segurança penitenciário). A comissão já está formada e o processo de escolha da banca pode inciar em breve. 

Há a expectativa de que sejam concorridas mais de 3,1 mil vagas, mas a pasta já informou que esse número poderá ser alterado em função da pandemia causa pelo novo Coronavírus. Além de policial penal, haverá chances para agente de segurança socioeducativo e assistente executivo de defesa social, todos de nível médio. Os ganhos chegam a R$4.098,45.

♦ Concurso Fhemig

O concurso para a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais segue com as negociações para receber autorização da Câmara de Orçamento de Finanças do estado (COF), além de tratativas com a Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado (Seplag-MG). Tendo em vista a necessidade no estado, espera-se que ele possa acontecer no próximo ano. 

A seleção deverá preencher 1.800 vagas efetivas, quantitativo solicitado em 2018, distribuídas entre cargos de níveis médio, técnico e superior, em carreiras de técnico operacional (várias especialidades), enfermeiro, analistas e médicos.

  • Técnico operacional da saúde – R$1.427,73 (nível médio) e R$1.700,03 (médio/técnico)
  • Enfermeiros (nível superior) – R$3.464,43
  • Analista de gestão e assistência a saúde (superior) – R$3.464,43
  • Médicos (superior com pós-graduação e residência médica) – R$5.801,50

♦ Concurso Funalfa MG

Em abril deste ano foi confirmada a realização do concurso para a Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage, de Juiz de Fora. Ainda não se sabe quando o edital será publicado, por conta da pandemia, mas os preparativos já estão avançados. 

A banca organizadora já está definida, será a Exame Auditores e Consultores, que foi escolhida por meio de pregão eletrônico. Serão concorridas duas vagas no cargo de contador, que requer a graduação na área e tem salário inicial de R$2.992,67. 

Concurso Guarda de Betim MG

Os preparativos do concurso para a guarda municipal de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foram retomados em julho. A escolhida como banca foi o Instituto Brasileiro de Gestão e Pesquisa (IBGP). 

A previsão é que sejam concorridas, pelo menos, 60 vagas para a carreira de guarda, cujo requisito é o nível superior completo. Desse total, 57 serão destinadas a candidatos do sexo masculino e três para mulheres. Ainda não há data oficial para abertura do concurso. 

♦ Concurso Cascalho Rico MG

A  Prefeitura de Cascalho Rico tem preparativos em andamento para um concurso com oferta de 113 vagas em diversos cargos, que ainda não estão confirmados. Também não foram anunciados ainda os salários, requisitos e demais informações, como valores de taxas, cronograma e etapas de seleção.

O processo de licitação para escolha da banca organizadora foi iniciado em abril. Com a pandemia do novo Coronavírus, contudo, os trâmites podem ter sido atrasados. 

♦ Concurso CRP MG 

O Conselho Regional de Psicologia da 4° Região já escolheu a banca organizadora da seleção. Será o Instituto Quadrix. O número de vagas ainda não foi divulgado, mas já se sabe que as oportunidades serão nos níveis médio e técnico. Confira os cargos:

  • Nível médio: assistente financeiro/contábil e assistente de T.I;
  • Nível superior: advogado, analista de T.I., bibliotecário, contador, jornalista, publicitário, relações públicas e psicólogo.

Para quem concluiu o nível médio, os salários irão variar entre R$3.112,82 e R$3.956,32. Já os graduados contarão com ganhos de R$3.873,95 a R$6.198,24. A abertura ainda não tem previsão oficial, a expectativa é que ocorra ainda este ano ou no início de 2021.

♦ Concurso CRM MG

O Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais anunciou em maio a contratação da banca organizadora de seu próximo concurso, a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep). Mais informações sobre a seleção não foram divulgadas desde então, mas há expectativa de que o edital seja divulgado em breve.

O concurso ofertará vagas para os cargos de analista de Departamento Pessoal e Contábil, estatístico e analista de Licitações. O quantitativo de vagas ainda não foi anunciado.

Concursos previstos na LDO 2021

Recentemente a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021 do Estado de Minas Gerais foi aprovada, aumentando a expectativa para novos concursos no próximo ano. O texto traz em suas estimativas a previsão de editais para órgãos como PM MG, MPMG e outros.

Nenhuma das seleções que constam na LDO foram confirmadas ainda. Vale destacar que a previsão na lei aprovada não significa que estes concursos já estão autorizados ou confirmados. Apenas que há uma estimativa de arrecadação com eles. Confira a seguir a situação de cada um.

♦ Concurso MP MG – o Ministério Público de Minas Gerais tem um concurso público para promotor em andamento, mas para servidores da área de apoio não há editais em validade. O que significa que o déficit existente no quadro efetivo só poderá ser sanado quando um novo concurso MP MG for aberto. 

♦ Concurso IPSEMG – o Instituto de Previdência dos Servidores do Estado não tem um concurso público vigente. O último edital foi lançado em 2014 com oferta de 698 vagas distribuídas por cargos dos níveis médio/técnico e superior. Mas novos servidores efetivos só poderão ser contratados após a aberta uma nova seleção, tendo em vista que a anterior já não tem mais validade. 

♦ Concurso FJP – também sem concurso vigente, a última seleção da Fundação para composição do seu quadro de pessoal foi realizada em 2014. Oferecia 42 vagas para profissionais com mestrado ou doutorado para preencher os cargos de gestor em ciência e tecnologia e pesquisador em ciência e tecnologia.

♦ Concurso UEMG – entre 2014 e 2019 a Universidade do Estado de Minas Gerais realizou diversos concursos públicos para professores universitários, mas ainda não foram divulgadas informações sobre os próximos editais. Já para técnicos e analistas, de níveis médio e superior, a última seleção para efetivos foi homologada em 2013 e não tem mais validade. 

♦ Concurso PM MG – este possui menos chances de acontecer, embora não seja impossível. Acontece que há um concurso para oficiais, carreira de nível superior, aberto ano passado, mas que está paralisado devido à pandemia do novo Coronavírus. 

Já para a carreira de soldado, o último concurso foi lançado em 2018 e até chegou a ter as provas aplicadas, diferentemente da seleção de oficial. Contudo, em cumprimento à uma decisão do presidente da Câmara de Orçamento e Finanças (COF), a seleção também foi suspensa.

Concursos MG 2021
Concursos MG 2021 somam milhares de vagas
(Foto: Reprodução)

Concurso TJ MG deve ficar para 2022

Um dos mais esperados concursos mineiros é o do Tribunal de Justiça. Porém, como consequência da pandemia do Coronavírus, o órgão prevê uma contenção no Orçamento de 2021.

Por isso o presidente do órgão, Gilson Soares Lemes, descartou a chance de novo concurso TJ MG para servidores e magistrados no próximo ano. Vale lembrar que a seleção será unificada, para as carreiras de primeira e segunda instâncias.

Para Primeira Instância estão cotadas vagas de oficial de justiça avaliador (nível médio completo) e técnico judiciário nas especialidades de Assistente Social e Psicólogo (nível superior na área). Os salários iniciais são de R$2.683,58 e R$4.202.60, respectivamente. 

Já para Segunda Instância, se mantida, a oferta deverá ser para os cargos assistente técnico de controle financeiro, assistente técnico de sistemas e oficial judiciário, todos de nível médio. Além de técnico judiciário, de nível superior, nas especialidades de administrador de banco de dados, administrador de rede. 

Concursos nacionais somam mais de 200 mil vagas confirmadas

Além dos concursos municipais e estados mineiros, vale a pena conferir a lista de seleções nacionais previstas para o próximo ano. Muitas delas poderão ter oportunidades para Minas Gerais. Confira!

♦ Concurso IBGE (Censo Demorgáfico) – por causa da pandemia do novo Coronavírus, as seleções do IBGE para o Censo Demográfico 2020 foram adiadas para 2021. Serão 208.695 vagas temporárias para agentes censitários e recenseadores.

♦ Concurso Diplomata – todo ano o Ministério das Relações Exteriores (MRE) realiza concurso público para diplomata, cargo destinado a quem possui o nível superior em qualquer área. Os ganhos passam dos R$19 mil. A seleção deste ano já teve edital divulgado, mas em 2021 mais um edital será publicado.

♦ Concurso MPU – o concurso para o Ministério Público da União é um dos propósitos da atual gestão do órgão e já teve preparativos iniciados. O edital seria divulgado ainda este ano. Mas, por causa da pandemia do novo Coronavírus, a abertura foi adiada e pode ocorrer no segundo semestre de 2021.

♦ Concurso PRF – a Polícia Rodoviária Federal aguarda a autorização para abrir concurso com 2,6 mil vagas. As lotações, assim como editais anteriores, deverão abranger a sede em Brasília e outros estados, incluindo Minas Gerais. Oportunidades serão de níveis médio e superior.

♦ Concurso PF – a Polícia Federal trabalha com a previsão de divulgar um novo edital ainda este ano e aplicar as provas em abril de 2021. São esperadas 2,5 mil vagas nas áreas Policial e Administrativa, em cargos de escrivão, papiloscopista, delegado, agente e agente administrativo.

♦ Concurso Ibama – o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis enviou pedido de concursos este ano, mas não informou o número de vagas, nem a distribuição. A seleção é defendida pelo vice-presidente da República e presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão.

O pedido de concurso feito anteriormente, em 2019, solicitava o aval para preencher 2 mil vagas em carreiras de níveis médio e superior, com ganhos de até R$8 mil:

CARGO  ESCOLARIDADE   REMUNERAÇÃO   VAGAS 
 Técnico administrativo   Nível médio  R$4.063,34  847
 Analista administrativo  Nível superior  R$8.547,64  313
 Analista ambiental  Nível superior  R$8.547,64  894

Concurso ICMBio – assim como no caso do Ibama, a seleção para o Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade está em pauta após pressões de investidores. O aval para a seleção depende do Ministério da Economia. Por isso, o Ministério do Meio Ambiente (MMA), a quem o instituto é vinculado, está realizando os estudos necessários para viabilizar as contratações.

♦ Concurso Funai – a Fundação Nacional do Índio confirmou ter pedido o aval para provimento de 826 vagas nos níveis médio e superior. Se autorizado, o edital poderá ser publicado no primeiro semestre do ano que vem. 

♦ Concurso Incra – o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária não encaminhou pedido de concurso ao Ministério da Economia este ano. Mas também está entre os órgãos cujas contratações efetivas foi cobrada e colocada em pauta por Mourão. Por isso não se descarta a possibilidade.

♦ Concurso Mapa – o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informou à FOLHA DIRIGIDA que reiterou o pedido de concurso Mapa para 2021. A demanda é para provimento de 280 vagas: 180 para auditores (sendo 150 agrônomos, dez zootecnistas, dez químicos e dez farmacêuticos) e 100 para agentes de atividade agropecuária. De níveis médio e superior, respectivamente.

♦ Concurso Inca – o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva também pediu concurso para 2021. Mas, como é um órgão auxiliar do Ministério da Saúde, as seleções ocorrem por meio de editais publicados pela pasta. O número de vagas solicitadas no novo pedido ainda não foi divulgado.

♦ Concurso Receita – a Receita Federal fez um pedido de concurso para preenchimento de 3.360 vagas efetivas nos níveis médio e superior. Dessas, 2.050 são para a área Tributária e Aduaneira e 1.310 para a Administrativa. As oportunidades são nos níveis médio e superior.

♦ Concurso DPU – a Defensoria Pública da União aguarda a criação de sua carreira própria para fazer contratações e isso depende de votação no Plenário. Atualmente, a expectativa é que sejam criadas mais de 800 vagas de níveis médio e superior. Mas ainda não há previsão oficial de abertura.

♦ Concurso Tesouro Nacional – foi encaminhado pedido ao Ministério da Economia um pedido para preencher 120 vagas de nível superior, todas para a carreira de auditor federal (antigo analista de controle e finanças – AFC). A remuneração inicial é de R$19.655,06.

♦ Concurso CGU – a Controladoria-Geral da União também enviou a sua demanda, mas o número de vagas não foi divulgado. O órgão confirmou, porém, que pediu para preencher carreiras de níveis médio e superior. Para sindicato, são necessárias 1.400 convocações.

♦ Concurso Bacen – o Banco Central enviou ao Ministério da Economia pedido para autorização de 260 vagas, sendo 30 são para técnicos, 200 para analistas e 30 para procuradores, nos níveis médio e superior. O órgão reconhece como baixa a probabilidade de autorização, mas a autonomia da instiuição poderá ser favorável a novas contratações. 

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!