fbpx

Concursos Públicos: O uso dos Acentos Diferenciais

Dominar as regras de acentuação das palavras da língua portuguesa é fundamental para mandar bem em provas de Concursos Públicos que, em sua maioria, exigem tal conhecimento. 

Nesse sentido, além de dominar as regras de acentuação de acordo com a sílaba tônica das palavras, é necessário conhecer os acentos diferenciais.

Como o próprio nome já diz, os acentos diferenciais são usados para distinguir palavras. Recebem acento diferencial algumas palavras que são homônimas perfeitas, ou seja, palavras que possuem forma e pronúncia idênticas.

Em resumo, o acento diferencial é empregado com o objetivo de, na escrita, identificar mais facilmente os significados das palavras homônimas, que, apesar de terem a mesma forma e a mesma pronúncia, apresentam significados distintos. 

Alguns exemplos de palavras que recebem acentos diferenciais são: pôde, pôr e têm.

Em pôde o acento circunflexo é usado para distinguir a forma verbal do verbo poder conjugado no passado (pôde) da forma verbal conjugada no presente (pode):

  • Papai disse que o meu namorado pode vir conhecê-lo hoje à noite. (presente)
  • Ele não pôde comparecer à reunião de ontem por conta de um falecimento na família. (passado)

Já o acento usado na palavra pôr é empregado para distinguir a forma verbal da preposição por:

  • Menino, vá pôr uma blusa, antes de sair por aí. (verbo)
  • Julgaram a moça inadequadamente por puro preconceito. (preposição)

Em têm o acento é usado para distinguir as pessoas do verbo, já que na conjugação do verbo ter no presente do indicativo as formas da terceira pessoa do singular e da terceira pessoa do plural são homônimas. Veja distinção nos exemplos:

  • Ela tem dois filhos.
  • Os meninos têm grandes chances de vencer a competição. 

Você Pode Gostar Também:

Contudo, é importante ter em mente também que nem todas as palavras homônimas perfeitas recebem acento diferencial, como é o caso das palavras manga, parte da camisa ou blusa que fica sobre os ombos e braços, e manga, um tipo de fruta.

Mudanças

Além disso, com estabelecimento do Novo Acordo Ortográfico, algumas palavras que comumente recebiam os acentos diferenciais sofreram alteração e passaram a não ter mais o sinal gráfico para a distinção. 

Veja alguns casos:

  • A palavra pára (forma conjugada do verbo parar), recebia o acento agudo para estabelecer a distinção entre a forma verbal e a preposição para, contudo, esse acento não deve ser empregado conforme as novas regras.
  • As palavras pêra (fruta) e pera (preposição fora de uso) eram diferenciadas pelo circunflexo, mas esse acento também foi abolido da palavra.

Nesse sentido, no estudo do português para concursos, é indispensável analisar os casos que sofreram mudança por convenção do novo acordo e se preparar para as situações em que o acento ainda segue sendo diferencial, como, por exemplo, no uso dos “porquês”.

Gostou deste texto? Não esqueça de deixar seu comentário.

Acompanhe mais dicas de português aqui.
Veja também Dicas de Português: “de repente” ou “derrepente”?

Dicas de português: O uso do acento Circunflexo

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!