Confira! – Caminho do amor x caminho do medo

Amor e medo podem parecer sentimentos bem abstratos, mas eles têm um grande poder sobre nossas ações. Ninguém, no mundo inteiro, está isento de senti-los. Isso é inerente até em animais, mas o que nos difere dos demais animais é o desenvolvimento do nosso sistema nervoso.

Temos capacidade de raciocínio, somos capazes de nos comunicar e temos inteligência. Essa inteligência, atualmente, concebida como sete tipos, inclui a intrapessoal, que cuida da análise e conhecimento próprio, de seus sentimentos e como geri-los.

Embora este não pareça um tema para candidatos a concurso, verifique se o que você tem sentido afeta seu tempo de estudo. É preciso que, de uma vez por todas, os candidatos entendam que o caminho trilhado para êxito em concurso pode ser menos dolorido se eles buscarem conhecer a si mesmos, suas qualidades, limites e padrões comportamentais.

Você se tornará mais efetivo se conseguir reconhecer o que está sentindo e usar isso ao seu favor, ainda que o sentimento não seja dos melhores. Sobre o amor, todos pensam logo no amor romantizado, mas Gandhi pôde defini-lo de forma adequada quando disse: “O amor é a força mais abstrata, e também a mais potente que há no mundo”.

De fato, ninguém pode parar o amor; as armas mais destruidoras do mundo não podem impedir o amor de agir e se propagar. Para a área específica em que está sendo tratado, o amor próprio precisa ser conhecido e reconhecido pelo candidato.

Ele precisa se reconhecer como alguém digno de valor, independente do cargo que ocupa. Precisa saber que suas qualidades não estão em sua conta bancária, mas em uma boa personalidade e em boas ações. Ser convocado para uma vaga não muda acontecimentos naturais como a morte, acidentes ou doenças.

Uma vaga não garantirá que você será amado por quem é! Uma vaga não te torna melhor do que ninguém. Mas o amor, ah, o amor! Esse te faz se valorizar hoje. Faz você admirar a vida. Faz você ser generoso com as pessoas e ajudá-las, ainda que não esteja numa boa fase.

Talvez seja o amor por sua família que esteja te movendo rumo à aprovação. Ele não pode ser medido, recompensado… É do tipo de coisa que só pode ser dado. Então, não subestime essa força potente que é o amor. Provavelmente, seu propósito de vida está ligado ao que você ama fazer, e se você buscar um concurso que enfatize isso, estará trilhando o caminho do amor, rumo ao verdadeiro e real sucesso.

Se o amor impulsiona, o medo aprisiona. Muitas vezes está ligado àquelas crenças limitantes: “tenho medo de não passar”, “tenho medo de me frustrar”, “tenho medo de perder tempo”, “e se eu não conseguir”. O medo está intimamente ligado à insegurança, que é a falta de confiança em si mesmo.

Ele atrofia nossa mente com questionamentos limitadores e que buscam nos deixar na zona de conforto. Grandes homens jamais se tornariam excelentes no que fazem se tivessem permitido que o medo falasse mais alto. Ousadia e coragem podem combater esse sentimento.

Se temos a capacidade de gerenciar nossos sentimentos, então por que não usar o medo a seu favor? Ao invés de paralisar quando a voz do medo grita, você pode desafiá-la. Quando um pensamento de medo vier, você pode desafiar o pensamento e, dessa forma, a si mesmo.

Augusto Cury diz que “ser feliz é encontrar segurança no palco do medo”. Ainda que tudo esteja instável, desajustado aos seus olhos, faça o que você tem que fazer e no caminho você vai descobrindo que é mais capaz do que pensava, que você deu conta e vai dar conta de passar por cada fase que você precisar passar.

Saiba que perfeição não existe. Não tenha medo do fracasso. Todo mundo que consegue realizar os próprios sonhos passa por dificuldades, mas é necessário ter convicção de que falhar pode fazer parte do seu caminho, mas não do seu destino.

Todas as vezes que você falhar, reflita sobre o que você pode fazer para evoluir, em seguida, tente novamente, não tenha medo de seguir tentando. A persistência te fará alcançar o tão sonhado cargo público.

E como seguir tentando em situações em que todas as outras pessoas parariam?! Identifique e se conecte ao seu combustível! Você precisa entender o que, de fato, te motiva, o que te faz levantar todos os dias pela manhã e seguir na luta diária.

Por que você tem buscado tanto esse concurso público?! Seja a paixão pelo cargo e suas atribuições, o desejo de proporcionar uma vida melhor às pessoas que você ama, aquelas viagens que você vai fazer após a aprovação ou até mesmo aqueles bens materiais que você deseja adquirir, mas só será possível após a nomeação.

Não tem certo, não tem errado! Não importa qual seja a sua motivação, apenas se conecte a ela todos os dias durante a sua caminhada, desse modo, não lhe faltará energia para cumprir suas metas.

Não julgue os seus motivos, ame a si mesmo e também ame os seus “porquês”, afinal, serão eles que irão fazer você prosseguir firme na caminhada até alcançar o seu objetivo principal: a NOMEAÇÃO!

Quando o medo tentar te paralisar, cale-o com muito amor-próprio. Pensamentos como “eu não vou conseguir” serão combatidos com “eu sou capaz” e os pensamentos “a concorrência está estudando pesado há muito tempo” serão substituídos por “eu só preciso de uma vaga”. Você deve substituir toda negatividade por sentimentos positivos que lhe darão mais confiança para seguir adiante e tornarão a sua caminhada mais curta, leve e agradável.

Micael Portela

Escrivão da Polícia Civil do DF. Aprovado em 4 concursos: Aprovado no Concurso para Técnico Administrativo do HFA. Aprovado no Concurso para Apoio Administrativo da Secretaria de Educação. Aprovado no Concurso para Analista do MPU. Aprovado no Concurso de PCDF/Escrivão.

 

 

 





Crédito:

Gran Cursos Online

Pdf e Videoaulas disponíveis!

Deixe uma resposta