fbpx

Confira! – Concurso MP AP Promotor: Comissão formada! VEJA!

O Ministério Público do Estado do Amapá (concurso MP AP Promotor) publicou no Diário Oficial MP do dia 06/07 a instituição da comissão que acompanhará a realização do VII Concurso Público de Provas e Títulos para o ingresso na carreira de Promotor. A Procuradora-Geral de Justiça do Amapá, Ivana Lúcia Franco Cei, deu o prazo de 60 dias para o encaminhamento do relatório de atividades da comissão.

Navegue pela matéria utilizando o menu abaixo:

 

Situação atual

A Procuradora-Geral de Justiça do Amapá publicou no Diário Oficial do MP do dia 06/07 a formação da comissão que vai acompanhar o próximo certame. Veja a íntegra do documento clicando aqui.

Foram relacionados os seguintes servidores:

Procuradores de Justiça
– Dr. Nicolau Eládio Bassalo Crispino;
– Dra. Estela Maria Pinheiro do Nascimento Sá;
– Dra. Maricélia Campelo de Assunção- Suplente;
– Dr. Joel Sousa das Chagas- Suplente.

Promotores de Justiça
– Dr. Ricardo José Ferreira;
– Dr. Vinícius Mendonça Carvalho;
– Dr. Alcino Oliveira de Moraes- Suplente;
– Dr. Jorge Luís Canezin- Suplente.

Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional do Amapá
– Virgínia Rufino Borges Agra, Advogada OAB-2509;
– Mauro Dias da Silva Júnior, Advogado- OAB-2003, Suplente.

Último concurso

O último certame para o cargo de Promotor de Justiça Substituto do Ministério Público do Amapá aconteceu em 2012. A banca organizadora foi a Fundação Carlos Chagas. Foram ofertadas 10 vagas para provimento do cargo de Promotor de Justiça Substituto. O salário inicial para a vaga era de R$ 20.677,84.

Dentre os requisitos básicos para investidura no cargo estavam:

  1. Diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em bacharelado em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC),
  2. Registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB),
  3. Mínimo de três anos de prática jurídica.

 

Etapas

Os candidatos foram avaliados por meio de:

  • Prova objetiva de 100 questões;
  • Duas provas Discursivas;
  • Entrevista e Exame Psicotécnico;
  • Prova Oral;
  • Prova de Tribuna; e
  • Prova de Títulos.

 

Prova Objetiva

A Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, foi composta de 100 questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas cada, e teve duração de quatro horas. Veja as disciplinas que foram cobradas na última prova do certame de 2012:

Foram considerados habilitados na Prova Objetiva os candidatos que obtiverem nota padronizada maior ou igual a 60, e que estejam mais bem classificados até o limite de 120 candidatos, considerados os empates na última colocação.

Provas Discursivas

Os candidatos habilitados na Prova Objetiva foram convocados para a realização das Provas Discursivas. Esta etapa foi considerada de caráter eliminatório e classificatório e compreendeu a aplicação de duas provas, realizadas em períodos distintos, com duração de quatro horas cada. Cada parte continha quatro questões dissertativas e uma peça processual. Veja:

Entrevista e Exame Psicotécnico

Antes de se submeter às provas orais, os candidatos foram convocado para entrevista e exame psicotécnico. Os aprovados na etapa anterior foram entrevistados pela Comissão do Concurso e submetidos a exame psicotécnico,  realizado por psicólogos do quadro efetivo do Ministério Público do Amapá.

O exame psicotécnico consistiu na aplicação de testes, entrevistas e dinâmicas de grupo, para avaliação psicológica do candidato, nos seguintes aspectos: ética; relacionamento interpessoal; adaptação; percepção de si; patologias; valores; poder, autoridade e autoritarismo; atitudes no trabalho, potencialidades; espírito de  independência e discernimento. O laudo psicotécnico foi objeto de avaliação pela Comissão do Concurso.

Prova Oral

A Prova Oral, de caráter eliminatório e classificatório, foi realizada em sessão pública e consistiu na arguição dos candidatos a ela admitidos pelos membros da Banca Examinadora, sobre quaisquer temas do programa constante no edital do concurso.

Prova de Tribuna

A Prova de Tribuna, de caráter classificatório, foi realizada em sessão pública e versou sobre a prática do exercício do cargo de Promotor de Justiça no Tribunal do Júri. Nesta etapa foi feito sorteio de caso hipotético a ser desenvolvido.

Durante a realização da Prova de Tribuna, foram avaliados os seguintes quesitos: articulação do raciocínio, convencimento da argumentação, poder de síntese, emprego da linguagem técnico-jurídica, uso correto do vernáculo, postura e dicção do candidato.

Prova de Títulos

A última etapa do certame foi a prova de títulos, que obedeceu a seguinte pontuação:

Resumo do concurso MP AP Promotor

Saiba tudo sobre os certames do Ministério Público no Brasil para 2020

(function() {
var _fbq = window._fbq || (window._fbq = []);
if (!_fbq.loaded) {
var fbds = document.createElement(‘script’);
fbds.async = true;
fbds.src=”https://connect.facebook.net/en_US/fbds.js”;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0];
s.parentNode.insertBefore(fbds, s);
_fbq.loaded = true;
}
_fbq.push([‘addPixelId’, ‘1459353050962300’]);
})();
window._fbq = window._fbq || [];
window._fbq.push([‘track’, ‘PixelInitialized’, {}]);

Crédito:

Gran Cursos Online

Pdf e Videoaulas disponíveis!

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!