Confira! – Dez ANTÍDOTOS contra o CAOS

No site de perguntas e respostas Quora, o psicólogo clínico Jordan B. Peterson, professor em Harvard e na Universidade de Toronto, deu sua resposta à pergunta: “Quais são as coisas mais valiosas que todos deveriam saber?”. Partindo de uma lista de 40 regras ou máximas, algumas muito sérias, outras bem-humoradas, o acadêmico conseguiu reduzi-las para 25, depois para 16 e, finalmente, para 12. A lista final foi transformada em um livro da Alta Books editora. “12 regras para a vida: um antídoto para o caos” foi fonte de inspiração deste artigo, para o qual selecionamos 10 dos antídotos propostos pelo Dr. Peterson. Se você também se sente perdido de vez em quando neste mundo por vezes caótico em que vivemos hoje, acompanhe-nos na análise de cada um.

ANTÍDOTO 1 – Busque o que é significativo, não o que é conveniente.

O ser humano costuma ser movido apenas pelo que lhe interessa. Individualista, não procura o que é melhor para a coletividade; a ele basta que suas próprias vontades sejam atendidas. Além disso, você, eu, todos nós temos o hábito de focar só no curto prazo em vez de pensar lá na frente, no duradouro. Sabendo disso, o Dr. Jordan B. Peterson sugere que comecemos a nos planejar com foco no longo prazo, dedicando-nos ao que de fato pode ter algum significado em nossa vida e na de nossos dependentes. Em síntese, o conselho é: viva uma vida que tenha significado.

ANTÍDOTO 2 – Cuidado com quem você compartilha as boas e as más notícias.

Partilhar sonhos com supostos amigos pode atrair inveja em vez de apoio. Da mesma forma, contar a um pessimista uma notícia ruim pode despertar nele a vontade de minar toda e qualquer energia que nos reste. Pessoas tóxicas adoram potencializar o que já é ruim e curtem provocar intriga e inimizade. Invejosos e interesseiros estão sempre prontos para tentar afastar qualquer um que, embora nos queira bem, talvez não esteja disposto a conhecer todos os lados de uma mesma história. Falsos, fracos, dispensáveis! Vivemos muito melhor sem eles.

ANTÍDOTO 3 – Deixe um legado por onde você for.

Eis aí um conselho que costumo ouvir também do meu pai. A vida toda ele me disse: “Filho, aonde quer que você vá, procure aprender ou ensinar algo e trate de deixar o lugar ainda melhor depois de sua passagem por lá”. Particularmente, procuro seguir esse conselho e acredito que tenho conseguido melhorar pelo menos um pouquinho cada lugar por onde passei. Atribui-se a Gandhi um pensamento que ilustra bem essa regra: “O propósito da vida é viver corretamente, pensar corretamente e agir corretamente”.

ANTÍDOTO 4 – Imagine quem você poderia ser e foque nisso.

Está comprovado: ao mudarmos nossos padrões de pensamento, aumentando o otimismo e diminuindo a visão negativa acerca do mundo, alcançamos mais sucesso e felicidade em todas as esferas da vida. Querendo ou não, somos reflexo daquilo que projetamos, funcionando como ímãs a atrair o que desejamos, seja para nós mesmos, seja para os outros. Assim, querer muito algo – como provavelmente você quer entrar para o serviço público – significa direcionar os pensamentos e as ações para a consecução desse algo. Foque em seu projeto, visualizando-se bem-sucedido nele. Não despreze o poder do seu pensamento.

ANTÍDOTO 5 – Cuide de si mesmo antes para depois conseguir cuidar dos outros

Preocupamo-nos com a saúde, o bem-estar e a felicidade de nossos pais, filhos, amigos… Mas por que às vezes não temos essa mesma preocupação com nós mesmos? Ora, é de conhecimento geral que precisamos estar bem para conseguirmos cuidar do outro. Imperativo, portanto, que você cuide primeiro de si para só depois estender a mão ao outro. Isso é tão sério que está entre as orientações no início de um voo: “Em caso de pouso forçado e despressurização da cabine, coloque primeiro a sua máscara e então auxilie quem estiver a seu lado”.  Não se trata de egoísmo e sim de lógica. Quem está bem consegue ajudar bem mais do que quem não está.

ANTÍDOTO 6 – Trabalhe o máximo que puder em pelo menos um projeto e veja o que acontece.

Ninguém consegue nada de útil se não direcionar bem suas apostas. Quem atira para todo lado, uma hora pode acertar a si mesmo. Não seja essa pessoa que não sabe o que quer. Cada um de nós tem um dom; descubra o seu e dedique todos os seus esforços, toda a sua energia, toda a sua alma a ele. Empenhe-se ao máximo naquilo que você faz bem, aguentando firme o tempo necessário e agindo com paixão e zelo até que os resultados superem todas as suas melhores expectativas. Há que ter paciência, esperança e fé, mas o resultado chega.

ANTÍDOTO 7 – Fique em pé, de costas eretas e com os ombros para trás.

O Dr. Peterson recomenda endireitarmos a coluna e erguermos a cabeça, observando essa postura diariamente. Acredite: com uma simples correção da postura, a confiança e a autoestima aumentam significativamente, e com autoconfiança vamos muito mais longe. Para demonstrar sua tese, Jordan descreve um fato curioso do mundo animal: sempre que perde uma luta, a lagosta se encolhe toda, passando a imagem de submissão e fraqueza às outras lagostas; entretanto, quando ela vence, aumenta de tamanho, o que a faz parecer mais poderosa. O resultado? Mais e mais vitórias nos embates seguintes. Tudo por causa da sua postura.

ANTÍDOTO 8 – Encare seus medos, mas não corra riscos desnecessários.

Se algo intimidador porém inevitável estiver em seu caminho, pare e reflita um pouco. Depois, respire fundo e, na primeira oportunidade, domine o medo e encare o que houver para ser encarado. Aguarde todo o tempo necessário até se sentir forte e preparado, mas enfrente qualquer coisa que o separe do seu objetivo. Lembre-se: muitas vezes é apenas a vida nos testando para descobrir se somos mesmo merecedores de tudo que perseguimos. Só não vale a pena correr riscos sem sentido, talvez por mero exibicionismo ou vontade de testar a sorte. Nada disso! Gaste sua energia, sua juventude e sua força com o que for promissor e possa lhe trazer prazer e felicidade.

ANTÍDOTO 9 – Aja de modo que você possa dizer a verdade sobre como você age.

Essa máxima está intimamente relacionada a um dos ensinamentos de Immanuel Kant: “Aja sempre de tal modo que o seu comportamento possa vir a ser princípio de uma lei universal”. Ora, pode ser tentador ignorar os bons valores no dia a dia para depois simplesmente travestir os fatos conforme seu interesse, mas a mentira é terreno perfeito para graves problemas pessoais e sociais. Temos, sim, de viver em consonância com o que pregamos e dizer a verdade sempre, tudo para evitar conflitos, aborrecimentos, caos.

ANTÍDOTO 10 – Seja grato apesar do seu sofrimento.

Já escrevemos sobre isso. O sofrimento faz parte da vida. Não é opcional; pelo contrário, integra nosso percurso como passagem obrigatória, da mesma forma que os sacrifícios são sagrados e nos purificam. Mas note bem: estamos nos referindo ao sofrimento que ensina e nos faz crescer. Se é ele que bate à porta, devemos abri-la com sincera gratidão. Entretanto, se atrás da porta está uma fonte de sofrimento inútil, não hesite em manter a porta fechada.

Que esses antídotos tenham chegado a você, leitor amigo, na hora certa. Que funcionem como vacina contra os males do mundo e como vitamina para fortalecimento do físico e da alma até a conquista do cargo público ou a realização de outro sonho grandioso seu.

Se concorda com esta mensagem, registre nos comentários: “Tomei meu antídoto”.

PS: Siga-me (moderadamente, é claro) em minha página no Facebook e em meu perfil no Instagram. Lá, postarei pequenos textos de conteúdo motivacional. Serão dicas bem objetivas, mas, ainda assim, capazes de ajudá-lo em sua jornada rumo ao serviço público.

Mais artigos para ajudar em sua preparação:

 


Gabriel Granjeiro – Diretor-Presidente e Fundador do Gran Cursos Online. Vive e respira concursos há mais de 10 anos. Formado em Administração e Marketing pela New York University, Leonardo N. Stern School of Business. Fascinado pelo empreendedorismo e pelo ensino a distância.

 

 







Crédito:

Gran Cursos Online

Pdf e Videoaulas disponíveis!

Deixe uma resposta