Confira! – Mais comentários das questões da FGV para cargo de arquiteto

Oi! Seguem mais comentários!

Questão 49

Sobre as funções de um sistema predial de esgoto, considere as afirmativas a seguir:

I. Impossibilitar o acesso de corpos estranhos ao interior do sistema.

II. Direcionar os gases provenientes do interior do sistema predial de esgoto sanitário para o sistema de ventilação.

III. Impedir que as águas pluviais possam contaminar o sistema de abastecimento de água do prédio.

Está correto somente o que se afirma em:

(A) I;

(B) II;

(C) III;

(D) I e II;

(E) II e III.

Comentários

Vamos à NBR 8160:1999 que trata sobre Sistemas prediais de esgoto sanitário – Projeto e execução:

4.1 Generalidades

4.1.1 O sistema de esgoto sanitário tem por funções básicas coletar e conduzir os despejos provenientes do uso adequado dos aparelhos sanitários a um destino apropriado.

4.1.2 Por uso adequado dos aparelhos sanitários pressupõe-se a sua não utilização como destino para resíduos outros que não o esgoto.

4.1.3 O sistema predial de esgoto sanitário deve ser projetado de modo a:

  1. a) evitar a contaminação da água, de forma a garantir a sua qualidade de consumo, tanto no interior dos sistemas de suprimento e de equipamentos sanitários, como nos ambientes receptores;
  2. b) permitir o rápido escoamento da água utilizada e dos despejos introduzidos, evitando a ocorrência de vazamentos e a formação de depósitos no interior das tubulações;
  3. c) impedir que os gases provenientes do interior do sistema predial de esgoto sanitário atinjam áreas de utilização;
  4. d) impossibilitar o acesso de corpos estranhos ao interior do sistema;
  5. e) permitir que os seus componentes sejam facilmente inspecionáveis;
  6. f) impossibilitar o acesso de esgoto ao subsistema de ventilação;
  7. g) permitir a fixação dos aparelhos sanitários somente por dispositivos que facilitem a sua remoção para eventuais manutenções.

4.1.3.1 O sistema predial de esgoto sanitário deve ser separador absoluto em relação ao sistema predial de águas pluviais, ou seja, não deve existir nenhuma ligação entre os dois sistemas.

Gabarito: alternativa A

Questão 51

Considere o esquema da acessibilidade de portas em sequência para cadeirantes apresentado na figura abaixo:

A respeito desse esquema, é correto afirmar que:

(A) atende à norma, pois existe um espaço de transposição demarcado por um círculo no entorno da cadeira;

(B) atende à norma, pois existe um espaço que permite a abertura total da porta;

(C) não atende à norma, pois não existe um espaço para o posicionamento da cadeira para a abertura da porta;

(D) não atende à norma, pois não há um alinhamento entre as portas;

(E) não atende à norma, pois o espaço da porta é menor que o círculo no entorno da cadeira.

Comentários

Vamos à NBR 9050:2015:

6.11.2 Portas

6.11.2.1 Para a utilização das portas em sequência, é necessário um espaço de transposição com um círculo de 1,50 m de diâmetro, somado às dimensões da largura das portas (y), exemplificado na Figura 80, além dos 0,60 m ao lado da maçaneta de cada porta, para permitir a aproximação de uma pessoa em cadeira de rodas.

(ABNT, 2015)

Gabarito: alternativa C

Questão 55

A sinalização tátil tem por função guiar o fluxo e orientar o deslocamento de pessoas portadoras de deficiência na visão. A figura abaixo apresenta o esquema de um ponto de ônibus em uma calçada.

Os pontos que devem ser feitos com piso tátil direcional e de alerta são:

(A) direcional: B e C; alerta: A, D e E;

(B) direcional: B, C e D; alerta: A e E;

(C) direcional: B, C e E; alerta: A e D;

(D) direcional: A e E; alerta: B, C e E;

(E) direcional: A, C e D; alerta: B e E.

Comentários

Vamos à NBR 9050:2015:

5.4.6 Sinalização tátil e visual no piso

5.4.6.1 Geral

A sinalização tátil e visual no piso pode ser de alerta e direcional, conforme critérios definidos em normas específicas.

(…)

A sinalização tátil e visual de alerta no piso deve ser utilizada para:

a) informar à pessoa com deficiência visual sobre a existência de desníveis ou situações de risco permanente, como objetos suspensos não detectáveis pela bengala longa;

b) orientar o posicionamento adequado da pessoa com deficiência visual para o uso de equipamentos, como elevadores, equipamentos de autoatendimento ou serviços;

c) informar as mudanças de direção ou opções de percursos;

d) indicar o início e o término de degraus, escadas e rampas;

e) indicar a existência de patamares nas escadas e rampas;

f) indicar as travessias de pedestres (6.12.7).

(…)

5.4.6.4 Sinalização tátil e visual direcional

A sinalização tátil e visual direcional no piso deve ser instalada no sentido do deslocamento das pessoas, quando da ausência ou descontinuidade de linha-guia identificável, em ambientes internos ou externos, para indicar caminhos preferenciais de circulação.

Agora, vamos à NBR 16537:2016:

http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/arquivos/%5Bfield_generico_imagens-filefield-description%5D_176.pdf

7.8.6 Deve ser implantada sinalização tátil direcional transversalmente à calçada, identificando locais de embarque e pontos de parada de ônibus, conforme as Figuras 71 e 72.

(ABNT, 2016)

Gabarito: alternativa B

Abraços! Moema

Crédito:

Estratégia Concursos

Baixe o conteúdo completo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: