fbpx

confira motivos para assistir a um dos melhores live-action

Não é novidade para ninguém que o Walt Disney Studios tem apostado em remakes live-action de seus maiores filmes clássicos, com “Cruella” sendo o mais recente lançamento deste grande projeto do estúdio.

Como o próprio nome já diz, o longa busca contar a história de origem da grande vilã de “101 Dálmatas”, acompanhando parte de sua infância e o início de sua vida como estilista e a figura como conhecemos hoje.

Apesar da ousadia de um projeto focado em uma das vilãs mais cruéis de seu universo, o longa merece atenção do público, e nós do OFuxico vamos citar provas de que ele é um dos melhores filmes em live-action.

Confira!

Originalidade e identidade

É impossível assistir ao longa e não notar que ele possui uma identidade diferente da maioria dos remakes em live-action da Disney, trazendo um frescor em meio a filmes que praticamente copiavam o original em uma versão totalmente realista.

A explorar uma história não existente, o longa ganhou a oportunidade de criar uma história nova e original, deixando uma marca positiva para quem busca uma mistura de novidades com filme clássico.

Elenco e atuações impressionantes

Outro ponto forte do filme, possivelmente o maior deles, está no elenco, que conta com verdadeiras estrelas como Emma Stone, Emma Thompson e Mark Strong.

Com foco nas duas primeiras, Stone arrasa ao dar vida à personagem título, mostrando que ter ganho o Oscar é uma das diversas provas de seu talento.

Seja como Stella (nome de batismo dado à personagem) ou como Cruella, Emma dá um show, conseguindo mostrar só com um olhar o que está sentindo e diferenciar ambas as personas.

Já Thompson brilha ao dar vida à antagonista do longa, conseguindo deixar crível o quão fria, calculista e maldosa a Baronesa consegue ser, mesmo que estejamos falando de uma vilã conhecida (anteriormente) por fazer casaco com pele de cachorros.

Foco na moda e punk dos anos 1970

Pela personagem Cruella ser uma estilista, seria muito difícil não criar um longa sobre ela sem estar relacionado ao mundo da moda, e o quão selvagem e sacana você deve ser para subir nele e sobreviver.

Ainda, a relação da protagonista com a baronesa lembra e muito “O Diabo Veste Prada”, e a partir da segunda metade d atrama, acompanhamos um verdadeiro filme de assalto que prende sua atenção!

Para deixar o estilo “dark” de Cruella em evidência, a trilha sonora conta com diversos hits punk dos anos 1970, além da moda punk ser uma influência à personagem.

Cenas de encher os olhos

Se o filme trata sobre moda, o mínimo que esperamos são figurinos e visuais incríveis não é mesmo? Pois é exatamente isso que temos!

Cada roupa ou estilo presente no projeto é de cair o queixo, sem contar a criatividade explorada em vários momentos, até mesmo com lixo!

Grandes reviravoltas e referências

Ainda, Cruella não deixa de surpreender o público em sua própria história, com diversas reviravoltas acontecendo ao longo da trama e chocando até mesmo os espectadores mais assíduos, assim como a resolução da trama.

E em meio a tudo que listamos, ele não deixa de fazer referências a “101 Dálmatas”, principalmente em sua cena pós-créditos!

Sem passada de pano!

Por fim, vamos fechar este especial falando de um ponto importante: a Cruella não se torna uma heroína ou inspiração quando o longa termina.

Suas ações são bem extremas e questionáveis, e em nenhum momento isso é deixado de lado ou ignorado, e o que faz o público talvez chegar a torcer pela vilã é o fato de a antagonista do longa ser ainda mais maldosa.

A Cruella é uma vilã, e seu filme solo não vai limpar seu nome!

Lembrando que “Cruella” está em cartaz nos cinemas e com acesso por meio de Premier Access no Disney+, e deve ficar disponível normalmente no catálogo no dia 16 de julho.

Fonte: O Fuxico

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais