Confira! – remuneração de até R$ 12 mil!

Tribunal Superior Eleitoral (Concurso TSE) deverá realizar em breve mais um concurso público voltado ao preenchimento nas carreiras de Técnico e Analista judiciário, que exigem os níveis médio e superior respectivamente.

A Portaria nº 33, de 16 de janeiro de 2020, publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 21 de janeiro de 2020, autoriza 21 vagas para provimento, sendo 8 para o cargo de Analista Judiciário e 13 para o cargo de Técnico Judiciário. Saiba tudo sobre o certame ao longo desta matéria, utilize o índice abaixo:

Concurso TSE: situação atual

Além da autorização para o TSE, o documento também autoriza vagas para Tribunais Regionais Eleitorais, ao todo, são 374 vagas.

Lembrando que novas seleções não estão garantidas, além da autorização, os Tribunais ainda precisam de estudos para identificar se possuem orçamento para realização de novas seleções e, em alguns casos, existem Tribunais com editais vigentes. Para o ano de 2020 estão previstas 1.002 vagas, confira aqui. 

O que reforça a possibilidade de abertura de um novo concurso TSE é que não existe edital com validade vigente desde 2016. Porém, de acordo com informações da Assessoria de Comunicação do TSE, no momento, não há previsão para realização de um novo concurso.

Concurso TSE: remuneração e benefícios 

O candidato aprovado no próximo concurso TSE para as carreiras de técnico e analista do TSE terá as atribuições da Classe A. Mas além das classes, os candidatos são postulados a um outro título dentro de uma classe, ou seja, ingressarão na Classe A padrão 1, conforme abaixo.

Explicando melhor, cada ano equivale a um padrão. Anualmente os candidatos que ingressarem, serão avaliados e caso isso ocorra de forma positiva, acontecerá a progressão para o padrão posterior.

Cada classe é composta por padrões e, ao final de alguns anos, os aprovados passarão de uma classe para outra. Isso acontecerá até que se chegue última classe e padrão, cerca de 13 anos, quando o servidor fará parte da Classe C – Padrão 13.

A promoção é a movimentação do servidor do último padrão de uma classe para o primeiro padrão da classe seguinte, observado o interstício de uma ano em relação à progressão funcional imediatamente anterior, dependendo, cumulativamente do resultado de avaliação formal de desempenho e da participação em curso de aperfeiçoamento oferecido, preferencialmente, pelo órgão, na forma prevista em regulamento.

Estrutura remuneratória concurso TSE

Concurso TSE: estrutura remuneratória

Aos valores demonstrados, soma-se o auxílio-alimentação, que hoje é R$ 884, auxílio-saúde, atualmente de R$ 300, e auxílio-natalidade, de R$ 700.

Concurso TSE: cargos e vagas

Atualmente o Tribunal Superior Eleitoral possui 11 cargos de Analista Judiciário e 13 cargos Técnico Judiciário vagos. No total, são 24 cargos que não estão ocupados.

  • Analista Judiciário – Área Administrativa
    Vagas: a definir
    Jornada de trabalho: 40h
    Principais atribuições: executar atividades de nível superior, relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, administração de recursos materiais e patrimoniais, etc. (As atribuições poderão ser outras a depender da especialidade)
  • Analista Judiciário – Área Judiciária
    Vagas: a definir
    Jornada de trabalho: 40h
    Principais atribuições: executar atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas com processamento de feitos e apoio a julgamentos.
  • Técnico Judiciário – Área Administrativa
    Vagas: A definir
    Jornada de trabalho: 40h
    Principais atribuições: executar atividades de nível médio, relacionadas com as funções de administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno, bem como as de desenvolvimento organizacional, etc.
  • Técnico Judiciário – Área: apoio especializado – Especialidade: programação de sistemas
    Vagas: A definir
    Jornada de trabalho: 40h
    Principais atribuições: atividades de nível médio, relacionadas com a programação de sistemas informatizados.

Concurso TSE: carreira

Requisitos

  • Analista Judiciário – Área Judiciária 

Requisitos: Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Direito, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

  • Analista Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: Diploma ou certificado, devidamente registrado, de curso de Ensino Superior em qualquer área de formação, inclusive licenciatura plena, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).

  • Técnico Judiciário – Área Administrativa

Requisitos: certificado de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau), ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico (antigo segundo grau profissionalizante), expedido por instituição de ensino reconhecida nos termos da legislação vigente

  • Técnico Judiciário – Área: apoio especializado – Especialidade: programação de sistemas

Requisitos: certificado de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau), ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico (antigo segundo grau profissionalizante), expedido por instituição de ensino reconhecida nos termos da legislação vigente e, ainda, certificado de conclusão com aproveitamento de curso de programação de sistemas de, no mínimo, 180 horas.

Último concurso TSE

 Os concursos do TSE não têm uma organizadora específica, sendo o último realizado pela Consulplan e o penúltimo pela principal banca do país, o Cespe/UnB. As seleções compreendem exame de habilidades e conhecimentos, mediante aplicação de provas objetivas, para todos os cargos, de prova discursiva, somente para o cargo de Analista Judiciário, sendo ambas de caráter eliminatório e classificatório; e de avaliação de títulos, somente para o cargo de Analista Judiciário, de caráter apenas classificatório, exigindo dos candidatos um altíssimo nível de preparação e um estudo pré-edital de muita dedicação. As provas do concurso costumam ser aplicadas somente no Distrito Federal.

Etapas 

No último edital, a primeira avaliação conteve 120 questões: 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos para técnicos, e 30 básicas e 50 específicas para analistas. Para os dois cargos, os itens foram de múltipla escolha. Os analistas precisaram elaborar uma redação.

Prova Objetiva 

última prova do concurso TSE

Concurso TSE: última prova

Prova discursiva

A prova discursiva foi aplicada apenas para o cargo de Analista Judiciário e consistiu  na elaboração de texto com no mínimo 30 linhas.

Prova de títulos

A prova de títulos também foi aplicada apenas para o cargo de Analista Judiciário. Veja com detalhes os títulos cobrados:

avaliação de títulos do concurso tse

Concurso tse: avaliação de títulos!

Demanda por servidores é alta

Segundo explicou na justificativa da proposta da lei, o PLC atende a crescente demanda processual dos últimos anos, com o aumento do eleitorado, a elevação no quantitativo de candidaturas, a biometria, a coordenação e o planejamento das eleições e a prestação de contas.

Dados do tribunal apontam que o número de eleitores cresceu quase 12% nas últimas quatro eleições, passando de cerca de 126 milhões, em 2006, para pouco mais de 140 milhões, em 2012. O número de candidatos também aumentou. Nas eleições municipais de 2008 foram registradas 382 mil candidaturas. Já em 2012, foram registrados quase 482 mil candidatos, o que representa um aumento de 26%.

Apesar disso, o tribunal mantém desde 2006 o mesmo quantitativo de pessoal, com 779 servidores efetivos. O TSE, inclusive, dentre os tribunais superiores, é o que apresenta a menor relação de servidores em funções ou cargos comissionados.

Concorrência

Sempre muito disputados, os concursos para técnicos e analistas do TSE atraem muitos candidatos. Veja abaixo a relação de inscritos nos dois últimos concursos:

2011 (Consulplan): um total de 102.633 pessoas se inscreveram no processo seletivo. O cargo mais procurado foi o de técnico judiciário para área administrativa, para o qual concorrem 54.835 candidatos. Entre os de nível superior, os cargos mais procurados foram de analista judiciário, também na área administrativa, com 19.233 inscritos; para o cargo de analista judiciário na área judiciária 15.155 candidatos se inscreveram.

2006 (Cespe): o concurso de 2006 reuniu 54.300 candidatos por uma das vagas de nível médio e superior. O cargo mais procurado foi o de técnico judiciário para área administrativa, para o qual concorrem 38.037 candidatos. Entre os de nível superior, os cargos mais procurados foram de analista judiciário, também na área administrativa, com 2.183 inscritos; para o cargo de analista judiciário na área judiciária 6.383 candidatos se inscreveram. Desta também para o posto de analista judiciário — área Apoio Especializado — especialidade: Análise de Sistemas, com 2.196 participantes.

Histórico de nomeações

O concurso sempre nomeia um grande quantitativo de candidatos aprovados. Trazemos mais uma vez como base os dois últimos editais (2011 e 2006).

2011:

tse-003

2006:

tse-004

Concurso TSE: materiais Gratuitos

No mês de março, o professor Vandré Amorim e o coach Eduardo Cambuy analisaram as oportunidades do TREs e TSE. Assista o vídeo logo abaixo e conheça os detalhes do próximo certame. Está imperdível!

Sobre o TSE

O TSE é a instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira tendo jurisdição nacional. As demais instâncias são representadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e Juntas Eleitorais, nos momentos de eleição, espalhados pelo Brasil.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é a instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira tendo jurisdição nacional. As demais instâncias são representadas pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e Juntas Eleitorais, nos momentos de eleição, espalhados pelo Brasil.

O Tribunal Superior Eleitoral é o único órgão integrante da justiça brasileira que detém funções administrativa e normativa que extrapolam seu âmbito jurisdicional. Por conter a palavra “tribunal” em seu nome, é chamado de “Justiça Eleitoral”, mas exerce e é, de fato, o verdadeiro Administrador Eleitoral, assumindo toda administração executiva, gerencial, operacional e boa parte da normatização do processo eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral exerce ação conjunta com os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), que são os responsáveis diretos pela administração do processo eleitoral nos estados e nos municípios.

Resumo do concurso TSE

Quer conquistar a sua aprovação no concurso TSE?

Prepare-se com quem mais entende do assunto!

COMECE A ESTUDAR NO GRAN

Jaqueliny Botelho

Jaqueliny Botelho
Equipe de Comunicação do Gran Cursos Online

Crédito:

Gran Cursos Online

Pdf e Videoaulas disponíveis!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: