fbpx

Conheça o charmoso trekking de longa distância na Inglaterra

Qual a primeira coisa que vem à sua cabeça quando você escuta falar sobre o País de Gales? Muito provavelmente é sobre o Príncipe Charles da Inglaterra (que detém também o título de Príncipe de Gales) e por ter sido o País de Gales a primeira seleção a tomar um gol de Pelé nas quartas de final da Copa do Mundo de Futebol de 1958. Para os galeses foi a primeira e única participação em Copas do Mundo.

Este pequeno país (20.779 km²), que faz parte do Reino Unido e somente faz fronteira com a Inglaterra, possui clima temperado e um clima oceânico variável, possui uma identidade cultural orgulhosa.

A princípio não é um destino conhecido de praticantes de esportes de natureza, principalmente dada a natureza chuvosa a qual a ilha da Grã Bretanha é conhecida. Mas no País de Gales existe um trekking de longa distância bastante interessante: Wales Coast Path. Especialmente para quem procura realizar algo diferente dos circuitos populares de sempre.

Como tudo começou?

O início de tudo foi em 2007, quando que o governo galês decidiu melhorar o acesso do público à costa. Desde então, trabalharam 16 autoridades locais, dois parques nacionais, o National Trust (organização de conservação na Inglaterra) e o Countryside Council for Wales (CCW). O governo do País de Gales investiu nada menos que £ 2 milhões (aproximadamente R$ 9,5 milhões) por ano no projeto e o fundo de desenvolvimento regional europeu contribuiu com £ 4 milhões (aproximadamente R$ 18,7 milhões).

Assim nasceu o Wales Coast Path com seus 1.400 km e inaugurado em 2012, atravessando onze Reservas Naturais Nacionais e outras Reservas, entre as quais o Passeio Pembrokeshire (299 km). O trekking se estende do estuário Dee, no nordeste do País de Gales, chegando a Chepstow, às margens do rio Wye, perto da ponte de ferro que liga este canto do sudeste de Gales com a Inglaterra.

Wales Coast Path

No caminho há inúmeras praias de areia e cascalho (característica típica do litoral da Grã Bretanha), estuários, topos de falésias, pântanos e bosques. O praticante de trekking passará por reservas naturais, estações de energia desativadas, contornos urbanos de cidades, retiros de escritores, parques de diversões e muitos, mas muitos, castelos.

Para quem quiser testar a tenacidade e a capacidade de equipamentos de chuva, é o percurso ideal, afinal, como é de se esperara, encontrará um pouco de chuva e vento no caminho.

Apesar de pouco conhecido, até porque é relativamente novo, existem grandes ambições em termos de negócio para o Wales Coast Path. O governo galês espera que se torne uma grande atração turística, com uma estimativa de mais de 100.000 visitantes por ano, mas também encoraja seus próprios cidadãos a sair e fazer mais e assim melhorar sua saúde.

Como todo trekking depende da retórica que seus criadores inventarem, o Wales Coast Path é o primeiro a ser um caminho contínuo ao redor de costa de um país. Caso o Brasil fizesse o mesmo, em um hipotético “Caminho da Costa Brasileira”, nasceria um trekking de 7.367 km. Como este tipo de comparação, sem levar a diferença de grandeza dos dois países, serviria de atrativo para quem escutasse falar do caminho.

A iniciativa do governo galês também tem um outro sentido do que simplesmente promover o turismo e o bem-estar da população. O tipo de turismo de aventura cria a possibilidade de movimentar um montante de dinheiro considerável. Portanto, a criação de um trekking de longa distância, é também uma ótima notícia para os negócios do litoral e para a economia do País de Gales como um todo.

Formado em Engenharia Civil e Ciências da Computação, começou a escalar em 2001 e escalou no Brasil, Áustria, EUA, Espanha, Argentina e Chile. Já viajou de mochilão pelo Brasil, EUA, Áustria, República Tcheca, República Eslovaca, Hungria, Eslovênia, Itália, Argentina, Chile, Espanha, Uruguai, Paraguai, Holanda, Alemanha e Canadá. Realizou o Caminho de Santiago, percorrendo seus 777 km em 28 dias.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/all.js#xfbml=1”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));window.fbAsyncInit = function() {
FB.init( {
appId : 1443946719181573,
autoLogAppEvents : true,
xfbml : true,
version : ‘v3.2’
});
};

( function( d, s, id ){
var js, fjs = d.getElementsByTagName( s )[0];
if ( d.getElementById( id ) ) {return;}
js = d.createElement( s ); js.id = id;
js.src = “https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore( js, fjs );
}( document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’ ) );

Fonte: R7

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!