fbpx

Conheça os tipos de pele e saiba como cuidar de cada uma delas – Beleza


Você sabia que existem quatro tipos de pele bem diferentes e que cada um delas exige cuidados especiais? Hoje, O De Bem Com A Pele Com Asepxia te convida a descobrir as características de cada uma dessas peles e como cuidar delas de forma adequada.


Para isso, o canal conversou com o médico Werick França, dermatologista e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia). Veja o que o especialista disse sobre o assunto.


Tipos de pele existentes


Pele normal

Geralmente é aquela pele identificada antes da adolescência em que há uma quantidade gordura adequada sem o excesso de “sebo”, já que as glândulas sebáceas ainda não estão tão ativas. É uma pele sem excesso de brilho, não ressecada e caracteriza uma textura normal. É o que chamamos de “pele dos sonhos”.


Pele seca

Perde bastante água para o meio ambiente, uma vez que esse tipo de derme tem nível de hidratação bastante reduzido e com poros já visíveis. É uma pele que geralmente tende a ser mais opaca, com uma propensão a alergias, descamação e até vermelhidão. A pele seca é muito comum em mulheres no período da menopausa, idosos ou pode ser também um problema de características genéticas. Além disso, pode estar relacionado também às questões ambientais que a pessoa frequenta ao longo da vida.


Como cuidar?

Para a pele seca, a recomendação mais eficiente é ter o hábito de utilizar creme hidratante, protetores solares com produtos à base de ácido hialurônico, vitaminas E e C, além de sabonetes que tenham hidratantes em sua fórmula, como a glicerina e a lanolina. Banhos quentes devem ser evitados.


Pele oleosa

Bastante comum no Brasil por ser um país tropical, é uma pele que produz quantidade maior de “sebo”, consequentemente brilhosa, algo que incomoda muito os pacientes. Possui uma grande quantidade de gordura na superfície e poros bastante dilatados, o que chamamos de “pele campeã para desenvolvimento de cravos e acnes”. É mais comum na fase da adolescência por conta das reações hormonais do corpo.


Como cuidar?

Para um tratamento bem-sucedido é preciso investir em produtos como sabonetes que tenham em sua composição o ácido salicílico e/ou ácido glicólico. Os protetores solares mais eficientes são à base de gel ou com toque seco. Pode parecer incomum, mas a pele oleosa também precisa ser hidratada, porém com cosméticos à base de sérum.

É uma pele bem recomendada para uso de ácidos noturnos do tipo retinóicos ou tretinoínas, que vão agir extraindo a camada de célula morta, fechando os poros e deixando a pele com um aspecto mais liso e saudável.


Pele mista

Este tipo de textura é mais comum em peles maduras, mas não necessariamente uma pessoa na menopausa. Geralmente, a pele mista acomete pacientes com idade entre 24 e 48 anos. É uma pele em que a zona T tende a ser mais oleosa e as extremidades um pouco mais ressecadas. Já não possui mais tantos poros dilatados, o que a torna mais fácil de tratar.


Como cuidar?

Costumo recomendar para esse tipo de pele sabonetes específicos para pele mista, que retiram a quantidade adequada de óleo sem causar ressecamento, além de alguns hidratantes à base de sérum para ajudar na hidratação da pele.


Essas dicas são um oferecimento de Asepxia em parceria com o Portal R7.


Fonte consultada:

Dr. Werick França, dermatologista e membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) (CRM-SP 158910). Entrevistado em: novembro, 2021

Fonte: R7

Deixe uma resposta

Jornais Virtuais