fbpx

Conheça quem foi John Dewey e qual a sua importância para a educação

Alguma vez você já defendeu a união entre teoria e prática no ensino? A valorização do pensamento crítico dos estudantes? A importância de estimular no indivíduo a elaboração de argumentos? Se sim, então você já difundiu as ideias do professor e filósofo norte-americano John Dewey. Ele deixou grandes contribuições na Educação com o movimento da Nova Escola — que aqui no Brasil foi liderado por Anísio Teixeira.

O pensador propôs o modelo de ensino-aprendizagem focado no estudante como sujeito da mesma. John pregava que a aprendizagem deve partir da problematização dos conhecimentos prévios do estudante.

Rompendo o modelo tradicional centrado no professor, ele buscou um novo tipo de ensino no qual o estudante aprende fazendo, ou seja, ele é o protagonista de sua própria aprendizagem.

As concepções do professor vão ao encontro da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, que propõe uma série de mudanças no processo de ensino-aprendizagem, entre elas, dar mais voz e participação do estudante no caminho da aprendizagem.

Logo, antes mesmo da BNCC, John Dewey defendia que os conteúdos ensinados em sala de aula são assimilados de forma mais fácil quando eles são apresentados por meio de tarefas e atividades realizadas pelos alunos.

Você Pode Gostar Também:

Essa prática estimularia o estudante a desenvolver o pensamento crítico, principalmente em discussões coletivas. Um ano antes de se aposentar da sala de aula, Dewey afirmou que a educação, a experiência e as histórias de vida devem ser entrelaçadas – que estudar a educação é estudar a experiência, portanto, a experiência de estudo é estudar a educação.

Vida e morte

John Dewey nasceu em 1859, em uma pequena cidade chamada Burlington, no estado de Vermont (EUA). Em sua infância recebeu reforço nos estudos escolares, proporcionado pela sua mãe, que se esforçava para dar uma boa educação aos filhos. Ao decorrer de sua vida acadêmica, o americano escreveu muito, estudou filosofia e educação, e sempre se interessou por política, movimentos sociais, religião, psicologia e sociologia.

Durante sua carreira, Dewey exerceu a função de professor em muitas universidades, como de Michigan, Minnesota, Chicago e Columbia.

Ele faleceu em 1952, aos 93 anos, deixando suas ideias influenciarem grandes pensadores da educação e ações na área, como no Brasil. Entre suas obras se destacam The School and Society ( “A Escola e a Sociedade”, 1899), Democracy and Education ( “Democracia e Educação”, 1938) e Art as Experience (“Arte como experiência”, 1958).

Fonte: Google News

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!