fbpx

Contrariado e em situação delicada na Taça Rio, Botafogo encara Cabofriense

Sem esconder a sua contrariedade por voltar a campo de forma tão abrupta, o Botafogo enfrenta a eliminada Cabofriense, neste domingo, às 11 horas, no Engenhão pela quarta rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

A situação do Botafogo é delicada no Grupo A, com quatro pontos em três jogos. Por isso, precisa vencer para se manter vivo na disputa pela segunda vaga nas semifinais. O Boavista é vice-líder com sete pontos em quatro jogos e o Flamengo, já classificado, lidera com 12 pontos. De outro lado, o time de Cabo Frio, perdeu seus três jogos e não tem mais chances de classificação.

Para esquentar as divergências entre a direção do clube e a Federação de Futebol do Rio de Janeiro o técnico Paulo Autuori fez duras críticas à entidade. O técnico usou palavras fortes como “federação dos espertos” e que a entidade seria uma “grande mamata, um feudo sem ideias”.

Na sexta-feira à tarde, Autuori acabou sendo suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro por 15 dias por ter infringido o artigo 35 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Se o Botafogo não reverter a punição, o time vai ser comandado pelo auxiliar Renê Weber.

Em relação ao time, a principal novidade treinada por Autuori durante a tumultuada semana foi a improvisação do volante Cícero no meio da defesa ao lado de Ruan Renato, deslocando Marcelo Benevenuto para a lateral direita.

O setor de meio-campo ganha força ofensiva com o meia Luiz Fernando entrando na vaga do volante Caio Alexandre, que ainda está fora de ritmo por ter voltado após a maioria dos companheiros. O trio de meias deve ter Alex Santana, o japonês Honda e Bruno Nazário. Como teve problemas para voltar do Paraguai, Gatito Fernandez perdeu a vaga no gol para Diego Cavalieri.

Os jogadores da Cabofriense realizaram exames de covid-19 em 15 de junho, com apenas um atleta e um membro da comissão técnica testando positivo. Os nomes não foram divulgados. Desde então, o clube mantém rígido protocolo contra a doença.

O técnico Luciano Dias tem a dura missão de evitar que o time entre na seletiva contra o rebaixamento. É o motivo principal para pontuar nos dois últimos jogos, contra o Botafogo e depois o Bangu. O sucesso pode valer o passaporte pra a disputa da Série D do Brasileiro. “São grandes desafios, mas nós que dependemos do futebol, estamos felizes em voltar ao trabalho. O futebol está preparado para isso, com um protocolo rígido”.

Mas o time sofreu várias baixas com o término de contrato de jogadores. Desta forma, três jovens do sub-20 vão jogar: o zagueiro Jean, o meia Pedrinho e o atacante Natan.

  • separator

Fonte: Terra

Deixe uma resposta

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!